“Todo mundo sabe quem é quem nessa história”, diz Sergio Moro em resposta às acusações feitas por Bolsonaro

O candidato à Presidência da República e ex-juiz Sergio Moro (Podemos-PR), resolveu se posicionar em relação às acusações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, na noite de quinta-feira (2), em sua live semanal exibida nas redes sociais. Moro reforçou a acusação de que o presidente teria comemorado a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da prisão e defendeu a volta da execução em segunda instância no Judiciário.

‘‘Não quero entrar em briguinhas, ofender, mas todo mundo sabe quem é quem nessa história e quem defende as coisas certas”, afirmou Moro, à Rádio Jornal do Comércio do Recife, em entrevista exibida na manhã dessa sexta-feira (3). Em relação a ter sido chamado de mentiroso e sem caráter por Bolsonaro, Sergio Moro disse que não vai fazer acusações pessoais. Segundo Moro, uma campanha focada em xingamentos e não em programas políticos é “menosprezar a inteligência da população brasileira”.

Ao lado contrário ao adotado por Bolsonaro, o ex-juiz disse que não pretende focar em brigas pessoais em detrimento à discussão sobre o país. “Não vamos agredir as pessoas, não vamos ofender as pessoas, por mais que a gente discorde delas.”
O ex-juiz reforçou as acusações de que Bolsonaro teria comemorado a soltura de Lula. Segundo Moro, um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), entrou em contato com ele, a mando de Jair Bolsonaro, para que não houvesse esforços para o retorno da execução em segunda instância. Moro não citou nomes, mas disse que o ministro não negaria este fato, a menos que pretendesse mentir para proteger o presidente.

Sergio Moro cobrou que se questione Jair Bolsonaro sobre este episódio. “Pergunte hoje ao presidente se ele defende a aprovação da emenda constitucional que restabelece a execução em segunda instância e se o governo dele vai trabalhar para aprovar. Ou se ele vai de novo se omitir e comemorar quando criminosos são colocados na rua”, comentou Moro, que julga “absolutamente necessária” a aprovação de execução em segunda instância no Judiciário.

Moro admitiu ter procurado o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, para a construção de uma chapa para a Presidência da República em 2022. O ex-ministro disse que eles estão conversando, mas o ex-juiz disse que “ainda é muito cedo para essas questões de posições, de eventual candidatura”. Para Sergio Moro, Barbosa é um “grande quadro brasileiro”. Moro revelou que esteve com o jurista para ouvir suas idéias em relação ao país.

“Temos que trazer para esse projeto, seja para participar ativamente, ou seja para colaborar para o projeto, os melhores quadros do País”, disse durante a entrevista. “Ele é uma grande figura da história brasileira, mas estamos ainda conversando”.

“Acho que o ministro Joaquim Barbosa tem condições de ser o que ele quiser para o País, porque ele é um quadro de absoluta qualidade”, afirmou, tecendo elogios a Barbosa.

Quando foi questionado sobre sua opinião em um possível confronto entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente Jair Bolsonaro no pleito do ano que vem, Sergio Moro disse que o “eleitor vai ter outras alternativas”. “Não acredito que o futuro do Brasil seja tão trágico”, comentou.

‘‘O brasileiro não pode ser forçado a escolher entre um governo no qual houve os dois maiores casos de corrupção da história e que acabou em corrupção e o governo atual da “rachadinha” e de nova recessão”, contou.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

‘Hamilton Mourão diz que não há espaço para prosperar pedido de impeachment de Bolsonaro

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta quinta-feira (1). Diante de várias denúncias relacionadas a aquisição do imunizante indiano Covaxin e toda a repercussão que se criou em razão de supostas irregularidades, o vice-presidente Hamilton Mourão resolveu se manifestar. Mourão afirmou nessa quarta-feira (30) que no momento atual não há condições para um impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

‘‘Acho que não há espaço para prosperar um pedido de impeachment. Estamos há um ano e pouco das eleições. Vamos deixar o processo prosseguir e chegar a outubro do ano que vem para ver o que acontece’’, afirmou o vice-presidente. Mas não é só isso…

Hamilton Mourão ainda reforçou a fala do presidente Bolsonaro sobre ser impossível ter o controle dos ministérios em sua totalidade.‘‘O presidente falou uma coisa que é certa, ele não tem condições de controlar tudo o que está acontecendo dentro de um governo. Isso é uma realidade. Então, compete a cada ministro controlar o seu feudo’’, contou.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Vânia Bolsonaro, Irmã do presidente Jair Bolsonaro, é internada após suspeita de estar com coronavírus

Nesta sexta-feira (21) um caso tomou as manchetes do Brasil. Isso porque um parente um próximo do presidente Jair Bolsonaro precisou ser internado.

A irmã do presidente, Vânia Rubian Bonturi Bolsonaro, está internada na cidade de Registro, que fica no interior de São Paulo. Segundo informações do portal Globo, ela estaria com suspeita de Covid-19. Sendo a caçula dos irmãos, Vânia está num leito de enfermaria do Hospital São João.

Vânia Bolsonaro é a filha mais nova de cinco irmãos. Dona Olindina Bolturi Bolsonaro, mãe do presidente, teve Angelo, Maria Denise, o presidente Jair, Solange e Renato antes de Vânia.Além disso, Vânia é dona de uma rede de lojas de varejo de móveis e eletroeletrônicos com lojas em pelo menos dez cidades da região. Mas não termina aí.

Segundo o Departamento Regional de Saúde de Registro (DRS-12), as ocupações de leitos de leitos para Covid-19 subiram no Vale do Ribeira. Na última quinta-feira, o número era de 81 e 14, levando em conta tanto a rede privada quanto o SUS. Até o momento o presidente Jair Bolsonaro não se pronunciou.

Leia mais sobre o presidente Jair Bolsonaro:

Durante a CPI, Flavio Bolsonaro cita “Pixuleco” e Humberto Costa se revolta “Tem que falar em pixuleco qui ele lembra do Lula”

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

Dória diz “idiota é Bolsonaro”, após declaração do presidente sobre quem fica em casa por causa da pandemia

Uma noticia tem repercutido no cenário político nacional nesta terça-feira (18). Isso, porque o governador de São Paulo, João Dória, chamou Bolsonaro de idiota.

Em visita ao interior do estado de São Paulo nesta terça-feira (18), o governador João Dória (PSDB-SP) chamou Bolsonaro de idiota.

“Ontem [segunda-feira], o presidente da República chamou de idiotas, nós que usamos máscaras. Nós que protegemos nossos pais, nossos avós em casa, chamou de idiota. Idiota é ele, que não tem compaixão, que não tem amor no coração e que não quer proteger o seu povo. Fica aqui o meu desabafo, como brasileiro”, disse o governador de São Paulo, opositor do presidente da República.

A resposta direcionada a Bolsonaro foi feita no auditório da prefeitura de |São José do Rio Preto, localizada a 437 km da capital paulista. Dória estava rodeado de pelo menos 35 prefeitos da região, depois de ter ido até Araçatuba para a entrega de obras na rodovia Feliciano Salles Cunha (SP-310).

O governador também fez o anúncio de modernização de estradas vicinais. Em outros trechos, Dórias também se referiu a Bolsonaro como golpista e negacionista.

Na segunda (17), o presidente disse que as pessoas que ficam em casa por obedecer a medidas restritivas para evitar a disseminação de Covid-19 são “idiotas”.

“O agro realmente não parou. Tem uns idiotas aí, o ‘fique em casa’. Tem alguns idiotas que até hoje ficam em casa. Se o campo tivesse ficado em casa, esse cara tinha morrido de fome, esse idiota tinha morrido de fome. Daí, ficam reclamando de tudo”, falou Bolsonaro.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.