Vânia Bolsonaro, Irmã do presidente Jair Bolsonaro, é internada após suspeita de estar com coronavírus

Nesta sexta-feira (21) um caso tomou as manchetes do Brasil. Isso porque um parente um próximo do presidente Jair Bolsonaro precisou ser internado.

A irmã do presidente, Vânia Rubian Bonturi Bolsonaro, está internada na cidade de Registro, que fica no interior de São Paulo. Segundo informações do portal Globo, ela estaria com suspeita de Covid-19. Sendo a caçula dos irmãos, Vânia está num leito de enfermaria do Hospital São João.

Vânia Bolsonaro é a filha mais nova de cinco irmãos. Dona Olindina Bolturi Bolsonaro, mãe do presidente, teve Angelo, Maria Denise, o presidente Jair, Solange e Renato antes de Vânia.Além disso, Vânia é dona de uma rede de lojas de varejo de móveis e eletroeletrônicos com lojas em pelo menos dez cidades da região. Mas não termina aí.

Segundo o Departamento Regional de Saúde de Registro (DRS-12), as ocupações de leitos de leitos para Covid-19 subiram no Vale do Ribeira. Na última quinta-feira, o número era de 81 e 14, levando em conta tanto a rede privada quanto o SUS. Até o momento o presidente Jair Bolsonaro não se pronunciou.

Leia mais sobre o presidente Jair Bolsonaro:

Durante a CPI, Flavio Bolsonaro cita “Pixuleco” e Humberto Costa se revolta “Tem que falar em pixuleco qui ele lembra do Lula”

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

Dória diz “idiota é Bolsonaro”, após declaração do presidente sobre quem fica em casa por causa da pandemia

Uma noticia tem repercutido no cenário político nacional nesta terça-feira (18). Isso, porque o governador de São Paulo, João Dória, chamou Bolsonaro de idiota.

Em visita ao interior do estado de São Paulo nesta terça-feira (18), o governador João Dória (PSDB-SP) chamou Bolsonaro de idiota.

“Ontem [segunda-feira], o presidente da República chamou de idiotas, nós que usamos máscaras. Nós que protegemos nossos pais, nossos avós em casa, chamou de idiota. Idiota é ele, que não tem compaixão, que não tem amor no coração e que não quer proteger o seu povo. Fica aqui o meu desabafo, como brasileiro”, disse o governador de São Paulo, opositor do presidente da República.

A resposta direcionada a Bolsonaro foi feita no auditório da prefeitura de |São José do Rio Preto, localizada a 437 km da capital paulista. Dória estava rodeado de pelo menos 35 prefeitos da região, depois de ter ido até Araçatuba para a entrega de obras na rodovia Feliciano Salles Cunha (SP-310).

O governador também fez o anúncio de modernização de estradas vicinais. Em outros trechos, Dórias também se referiu a Bolsonaro como golpista e negacionista.

Na segunda (17), o presidente disse que as pessoas que ficam em casa por obedecer a medidas restritivas para evitar a disseminação de Covid-19 são “idiotas”.

“O agro realmente não parou. Tem uns idiotas aí, o ‘fique em casa’. Tem alguns idiotas que até hoje ficam em casa. Se o campo tivesse ficado em casa, esse cara tinha morrido de fome, esse idiota tinha morrido de fome. Daí, ficam reclamando de tudo”, falou Bolsonaro.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

Presidente da ANVISA diz que população não deve se orientar por falas de Bolsonaro: “vai contra tudo o que temos preconizado”

Uma notícia tem repercutido no cenário político nacional ainda nesta terça-feira (11). Isso, porque o presidente da ANVISA afirmou que a população não deve se orientar por falas de Bolsonaro.

Nesta terça-feira (11), em depoimento à CPI da Covid, o diretor-presidente da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)q, Antonio Barra Torres, se opôs radicalmente às falas negacionistas do presidente Jair Bolsonaro, acrescentando, ainda, que população não deve se orientar por esse discurso.

Barra Torres foi questionado se concordava com uma série de falas do presidente, que foram lidas pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL) durante a sessão da comissão. AS falas eram críticas às vacinas e também defendiam que ninguém deveria ser obrigado a se vacinar.

“Todo o texto que vossa excelência leu e trouxe à memória vai contra tudo o que temos preconizado e manifestações públicas, pelo menos as que eu tenho feito e aquelas que eu tenho conhecimento que diretores e funcionários da Anvisa têm feito”, disse Barra Torres.

O diretor da ANVISA afirmou, ainda, que a política de vacinação é “essencial”. E acrescentou que, mesmo com a vacinação, as pessoas não devem abrir mão do uso de máscara e álcool gel, além de respeitar o isolamento social.

Discordar de vacinas não guarda uma razoabilidade histórica”, afirmou, lembrando que todos foram vacinados, contra as mais variadas doenças, ao longo da vida.

“Eu penso que a população não deva se orientar por condutas dessa maneira. Ela deve se orientar principalmente pelo que está sendo preconizado pelos órgãos que têm linha de frente no enfrentamento da doença”, completou.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

Sobre a CPI da Covid, Renan Calheiros afirma: “Bolsonaro será responsabilizado, se CPI provar algo contra ele”

Neste sábado (8), uma declaração tem repercutido entre os meios de comunicação. Isso, porque o relator da CPI da covid afirmou que Bolsonaro pode responsabilizado pelo agravamento da pandemia no país.

Em informações passadas ao portal “Globo”, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19 instaurada no Senado, afirmou, neste sábado (8), esperar que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não tenha qualquer responsabilidade sobre o agravamento da pandemia no país, em um cenário no qual mais de 400 mil pessoas já morreram. Porém, o senador ressaltou que caso algo contra o presidente seja provado, ele será responsabilizado.

“Eu espero que o presidente da República não tenha responsabilidade com o agravamento do morticínio no Brasil. Espero que a CPI não chegue a tanto. Mas se a CPI chegar, não tenho nenhuma dúvida que ele será responsabilizado, sim”, disse Renan, em entrevista ao Grupo Prerrogativas, que reúne advogados.

“Não dá para comparar, por tudo isso, a circunstância do Brasil com a de nenhum outro país. Em nenhum outro lugar, o chefe de Estado ou de governo falou publicamente esses absurdos para os seus governados, para a sua população. Então não dá. Só tivemos isso no Brasil”, reforçou.

Para o relator da Comissão, o que deve ser levado em conta no momento é a maneira como o governo minimizou a pandemia.

“Como o governo entendia que ela não era letal, não causa mortes, como o governo minimizou o papel da vacina, que é o único instrumento que pode resolver o problema, e como o governo fechou as portas para os produtores de vacinas”, ressaltou.

“Não foi só para a Pfizer. Por quê? Porque o presidente disse várias vezes que não acreditava na vacina, muito menos na chinesa, que quem tomasse ia virar jacaré e afinar a voz”, complementou.

Renan reforçou que ainda não há como responsabilizar o presidente da República ou quem quer que seja. Segundo ele, como a CPI está apenas começando seus trabalhos, o objetivo de seus integrantes é fazer uma revisão nas “políticas equivocadas” para salvar vidas e investigar o que aconteceu.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.