Suspeito de matar estudante de Direito “por engano” é morto em confronto com a polícia: “Longa ficha criminal”

Um caso ganhou novas informações nesta terça-feira (16). Trata-se da história da jovem universitária Hiandra, que foi “morta por engano” no sudoeste do estado.

Nascida em Itapetinga, na Bahia, Hiandra Couto Soares teve a vida ceifada aos 22 anos. A estudante de Direito estava na cidade de Vitória da Conquista, a terceira maior do estado, numa casa junto a outras amigas. Então, a jovem acabou surpreendida por homens armados que invadiram o local subitamente, atiraram contra ela, e depois fugiram de lá. Quando tudo ocorreu, uma das linhas de investigações levantaram a hipótese de que ela foi morta “por engano”, pois o alvo seria outra mulher que estava na casa. Então, agora o principal suspeito do crime acabou levando a pior.

O principal suspeito na morte de Hiandra, identificado preliminarmente apenas como Lucas Antônio, acabou morrendo em confronto com a Rondesp. Durante a troca de tiros, que ocorreu na tarde desta terça-feira, ele foi atingido e não resistiu. Com uma longa ficha de passagens pela polícia, ele seria suspeito de participar de outras mortes, roubos e também tráfico de drogas. Além disso, há a suspeita de envolvimento dele na morte de duas jovens grávidas há 5 anos atrás. O comparsa que estava com Lucas também não resistiu. As autoridades também investigam se na casa onde Hiandra foi morta funcionava uma “boca de fumo”.

Da Redação do Acontece na Bahia.

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.