Capoeirista retorna da França para rever a família e acaba morrendo em assalto na Bahia: “Tentou fechar a porta e foi atingido”

Ainda nesta quarta-feira (21) é comentado um acontecimento trágico que marcou toda a comunidade baiana na última semana. Isso, porque um capoeirista, que morava na França, morreu enquanto passava as férias com a família na Bahia.

O crime aconteceu no de 11 de abril, na cidade de Itaparica-BA. Com o sonho de construir uma casa na sua cidade natal e retornar para perto da sua família, o capoeirista André Conceição Azevedo, de 42 anos, trabalhava com construção civil na França, e estava a três dias de retornar para a cidade francesa Bordeaux após visitar os familiares.

Pouco antes do crime, André bebia com amigos em um bar na Rua Caminho das Árvores, também conhecida como Rua do Lá no Bar, quando decidiu ir à casa de um mestre de obras para negociar a continuidade da construção da casa enquanto ele estivesse na França. Foi então que dois homens invadiram a casa anunciando o assalto, como relatou o primo de André.

“Eles foram para acertar o serviço e voltar para o bar. Foi tudo muito rápido. Uns 20 minutos depois que chegaram, os caras invadiram a casa”.“Mandou todo mundo deitar no chão e começaram a revirar tudo. Depois pegaram os celulares e colocou todos eles no banheiro”, contou o primo.

Além disso, o primo afirmou, ainda, que o capoeirista tentou fechar a porta por conta própria, provocando a ira em um dos assaltantes, que então atirou. O disparo atravessou a porta, atingindo André no peito.

“O tiro atravessou a porta e atingiu o peito dele”, lamentou o primo.

O corpo de André foi enterrado no cemitério de Barra Grande

Da de Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Regional.

Itaparica: “Criatura estranha” está assustando moradores e até garantindo o toque de recolher

Um caso curioso está sendo destaque nesta terça-feira (02). Uma suposta criatura está assustando os moradores de Itaparica nos últimos dias e até mesmo ajudando a manter as ruas vazias, ao garantir que ninguém saia por medo depois do toque de recolher.

Verdade ou não, os boatos não para de circular nas redes sociais dos moradores da Ilha de Itaparica. O que de fato seria esse ser ninguém sabe, muitos suspeitam de um Chupa-cabra, lobisomem, pé-grande ou até homem-macaco. Dona Gerusa, dona de um restaurante na ilha, afirmou que não acredita que seja um ser de outro mundo, mas sim alguém fantasiado tentando assustas as pessoas.

São duas fotografias que circulam, a primeira é de uma família de criaturas, com o que seria dois pais e um filho, e a segunda é de uma criatura sozinha. Um designer, especialista em edição, Francisco Patrício, analisou as imagens e disse:

“A primeira tá muito bem feita, por causa das sombras. O bicho está indo de encontro à luz, e ela tá muito certinha à frente do bicho. E na segunda está muito difícil de identificar até mesmo existência de sombra por não estar iluminado”

Assim, pode-se concluir apenas que as imagens podem ser verdadeiras, mas não significa que os seres sejam reais.

“Não dá para cravar se são falsas ou verdadeiras. Porém, fotos em baixa resolução são perfeitas para ilusão de ótica. Pode se fantasiar e ir para o escuro que assim fica fácil criar algo que pareça real”, finaliza o especialista.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.