Com o aumento do número de casos de covid-19, o estoque de medicamentos para intubação chega a zero, afirmam distribuidoras.

Uma notícia preocupante chamou a atenção dos internautas nesta manhã de segunda-feira (23).  Com o aumento violento do número de casos de covid-19 e o agravamento da crise, as distribuidoras de medicamentos afirmam que os estoques de medicamentos chamados de “kit intubação” chegaram a zero.

Entre os medicamentos estão analgésicos, sedativos e bloqueadores musculares, que são essenciais para o processo da intubação.

Em entrevista, o presidente-executivo da Associação Brasileira dos Distribuidores de Medicamentos Especializados, Excepcionais e Hospitalares (Abradimex), Paulo Maia, conta que a demanda desses medicamentos aumentou de forma violenta o que fez os estoques das distribuidoras zerarem.

“Sistematicamente, as distribuidoras solicitam aos fabricantes a reposição dos estoques, e, por fatores diversos os pedidos são atendidos parcialmente, mas assim que os medicamentos são disponibilizados, rapidamente são enviados aos hospitais, deixando o estoque novamente zerado”, afirmou o presidente da Abradimex.

“Como a reposição não tem sido feita em tempo hábil nem em sua plenitude, apenas parte dos distribuidores possuem um estoque de pequeno volume de alguns destes medicamentos, que possivelmente dure em torno de uma semana, a depender da demanda”, continuou.

No entanto, Paulo Maia afirma que as distribuidoras tem hoje a capacidade de manter as operações e distribuir de forma adaptada os hospitais como tem sido feito desde o início da pandemia com a Covid-19.

“Os nossos associados possuem todas as condições para apoiar o governo federal nas operações logísticas e distribuições desses e outros produtos, a partir da regularização dos estoques de medicamentos pela indústria farmacêutica”

“Nesse momento, o mais importante é refletirmos e observarmos como juntos poderemos contribuir para a mudança do momento que estamos enfrentando no Brasil e no mundo, seja na falta de matéria prima comum ao mercado mundial, na alta demanda e na baixa produção, e especialmente no fomento da importância de uma política pública federal convergente com o Distrito Federal, estados e municípios, capaz de orientar e garantir o acesso aos medicamentos da população”, finaliza.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Salvador: Secretário Municipal prevê compra emergencial de kits de intubação para garantir medicamentos a cidade

Uma notícia está sendo destaque nesta segunda-feira (22). O secretário municipal da Saúde de Salvador, Leo Prates, em entrevista hoje ao Jornal da Cidade, alegou ser “inegável” a falta dos kits de intubação, mas que haverá uma compra emergencial desses kits para garantir medicamentos a todas as unidades de saúde da cidade.

“Eu acredito que se todas as unidades precisarem de mim, eu tenho estoque para 10 dias. Porém, para tranquilizar as pessoas, estamos lançando uma compra emergencial grande. Estamos com a ata de registro de preço em pleno vigor aqui na Secretaria de Saúde — ata de registro de preço é aquela licitação que o vencedor a grosso modo ganha por preço unitário do medicamento e a gente pede conforme a demanda”.

Léo Prates concluiu revelando que o mês de abril será bastante duro. Segundo ele, é pretendido vacinar todos os idosos com mais de 60 anos na cidade até abril por conta do pico da doença, mas que a demora do Ministério da Saúde em iniciar a vacinação da influenza tem lhe deixado frustrado.

“Esse é o meu sonho porque vai começar um período crítico, e a gente conversava isso com o Ministério, com o ministro Pazuello, mas confesso que me sinto frustrado porque de nada adiantou. A gente pedia a antecipação da vacinação da influenza em um mês aqui para o Nordeste para poder evitar o pico de doenças respiratórias em idosos. A gente está correndo com a vacinação de 60 anos e estamos nos preparando porque o Ministério sinalizou para apenas o dia 12 de abril o início da vacinação contra a influenza. Então, sinal que a gente vai ter um mês bastante duro no mês de abril”, finalizou Prates.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Regional.

Irmão Lázaro continua intubado em hospital de Feira de Santana, mesmo apresentando pequenas melhoras no quadro clínico

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (14). O vereador de Salvador, Irmão Lázaro (PL), continua internado em hospital de Feira de Santana, desde que precisou ser hospitalizado há mais de duas semanas.

De acordo com as informações da assessoria do político publicada ontem, Irmão Lázaro continua intubado por conta das complicações da covid-19. O quadro de saúde segue com pequenas e constantes evoluções.

Para relembrar, o político foi internado dia 25 de fevereiro em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Feira de Santana e desde então, vem precisando de intubação. Ainda no dia que foi internado ele seria transferido para um outro hospital em Salvador, mas o agravamento do quadro não permitiu. Dois dias depois ele apresentou uma melhora no nível de oxigenação.

Irmão Lázaro foi eleito vereador em 2020 com mais de quatro mil votos. Entre 2015 e 2018 atuou como deputado federal, tentando concorrer a vaga de senador, mas não foi eleito.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.