“Ser homofóbico é uma escolha. Ser gay também” diz Deputado bolsonarista que defente o “direito” de ser homofóbico

Uma notícia está sendo muito comentada pelos internautas nas redes sociais, devido a uma fala polêmica de um político. Nesta quarta-feira (19), o deputado estadual do Mato Grosso do Sul, Gilberto Cattani (PSL), usou a sua rede social para expressar a sua homofobia. O deputado que é apoiador do presidente da república, Jair Bolsonaro, declarou que tem o direito de ser homofóbico.

Na sua publicação o deputado estadual postou uma imagem que tinha a seguinte frase. Ser homofóbico é uma escolha. Ser gay também”. disse o político, em uma tentativa de defender  “direito” ser homofóbico, indo contra as leis vigentes pelo Supremo Tribunal Federal que enquadra a homofóbia como crime assim como racismo.

Em 2019, o Supremo Tribunal Federal decidiu que qualquer tipo de indução, discrimização ou preconceito em relação à orientação sexual do indivíduo,  é considerado crime e a pessoa pode pegar de um a três anos de prisão.

Em entrevista para o jornal Metrópoles, o presidente do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual de Cuiabá, jornalista Valdomiro Arruda, declarou que já preparou uma representação contra o deputado estadual, e que irá encaminhar para o Ministério Público Federal. Nas redes sociais, o jornalista Arruda, rebateu a fala discriminatória do deputado, declarando que “Ser gay não é uma escolha, ser homofóbico é”. concluiu.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

Ex-BBB21, Gil do Vigor sofre ataque homofóbico de conselheiro do Sport e desabafa “É muita dor!”

Uma notícia está sendo muito comentada nesta sexta-feira (14) Isso porque o após o ex-BBB 21, Gil do Vigor, visitar a ilha do Retiro, nesta tarde. O conselheiro do Sport, Flávio Koury, teve áudios vazados, contendo uma fala homofóbica. Os áudios estavam sendo enviados em grupo não oficial do time de futebol. Koury fez críticas a uma dança que Gil fez, quando esteve no estádio rubo-negro.

“Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele ou no bordel, ou onde ele quisesse, eu não estava nem aí. Mas foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz. Isso é uma desmoralização. Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que a gente está vivendo. Esses tempos novos, é isso. Não tem mais respeito. Filho não respeita pai, pai não respeita filho, não respeita irmão. Não tem amigo. É a depravação”, disse Koury,

Em suas redes sociais , o Ex-BBB 21, Gil do Vigor, comentou sobre as falas homofóbicas do conselheiro do Sport.

“Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e posso garantir, ainda machuca MUITO! Mas sigo firme e providências serão tomadas. Tirando o dia off para não perder minha alegria por tudo que venho vivendo…… É muita dor!”, lamentou Gil.

Segundo o portal BN, o vice-presidente do Sport, Carlos Frederico, emitiu uma nota, repudiando as falas do conselheiro e deu todo apoio ao ex-BBB.

“O Sport Club do Recife é de todos. A falta de empatia e o preconceito estão levando nosso país ao caos. Estamos lascados! Gil do Vigor é e será sempre um legítimo representante das cores do Sport. Um clube plural, do povo. A maior torcida do Norte/Nordeste. Não segregamos quem ama o Sport. Amamos quem ama o Sport. O amor que une nossa torcida ao clube é incondicional. Obrigado Gil, por levar o nome do Sport pra todo o mundo. Pelo Sport Tudo”, declarou.

O conselheiro do Sport, também se manifestou sobre a sua fala : “O que eu disse é que eu não gosto de putaria e não gosto mesmo não. Vocês tratem de não querer botar palavra na minha boca. Não admito isso” afirmou.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque, Esporte, Nacional.