Homem trans dá à luz a uma linda menina e desabafa: ‘Sempre imaginava como ia ser o rostinho dela’

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de quarta-feira (7). Rodrigo Brayan da Silva, um homem trans, deu à luz na noite de terça-feira (6) a uma menina através de um parto normal: “Sempre imaginava como ia ser o rostinho dela, passamos nove meses na expectativa por esse momento”, afirmou Rodrigo.

“Valeu muito a pena, porque hoje tenho a família que sempre sonhei e isso não tem preço. Quero estar sempre presente, trocar fralda, dar banho”.

A companheira de Rodrigo, Ellen Carine, que também é trans, esteve ao lado do marido durante todo o processo do parto.

“Ele estava com 39 semanas, e a previsão era pra nascer no dia 12. Fomos pegos de surpresa quando chegamos no hospital e descobrimos que a bolsa tinha estourado. Foi preciso tomar medicamentos para induzir o parto, e as contrações começaram”, afirmou Carine.

A pequena Izabella Victória nasceu com 3.110 kg e com 50 centímetros.

“Assim que o bebê nasce, é colocado pra ter contato com o corpo humano e decidimos que o contato seria comigo, que sou a mãe. Ela foi direto para o Rodrigo até o cordão umbilical ser cortado, depois veio para os meus braços e ficou uma hora comigo. Tudo que estava acontecendo parecia um conto de mágica, a equipe do hospital foi incrível. Só saía lágrimas”.

“Fiquei tranquilo durante o parto e deu tudo certo. Mantive a calma o tempo todo, só fechava o olho e pedia a Deus pra passar logo. Poder segurar ela pela primeira vez foi um alívio, por ter dado tudo certo e ver que minha filha estava bem. Agora só pensamos em ir pra casa, pra conhecer o cantinho dela e dar muito carinho e atenção”, afirmou Rodrigo em entrevista ao G1.

O casal concebeu o filho de forma natural. Os dois pararam o tratamento hormonal para tentar engravidar. Assim, o resultado positivo veio seis meses de tentativas: “Ele engravidou de forma natural, nós dois paramos de tomar hormônios. Ele parou porque já tinha conseguido as características masculinas e eu parei para conseguir engravidar. No sétimo mês tentando, deu certo”.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.