Dr. Jairinho causa revolta ao se defender dizendo que conservava “saudável relação afetiva” com o menino Henry

Um caso difícil voltou à tona nesta sexta-feira (21). Isso porque Dr.Jairinho voltou a se manifestar e gerou discussões com o que disse.

Jairinho é acusado na morte do enteado, o menino Henry Borel, que tinha 4 anos, caso que chocou o Brasil nos últimos meses. Ao apresentar sua defesa ao Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio, que estava avaliando a cassação do mandato dele, Jairinho manteve a postura que já vinha tendo e chegou até a dizer que tinha uma “saudável relação afetiva” com Henry Borel, mesmo diante dos inúmeros indícios de agressão que vieram à tona. Mas não termina aí.

As declarações dele geraram revolta nas redes sociais, visto que ele está mantendo o discurso de que é inocente. Além disso, o advogado dele falou que o caso está sendo tratado como “um espetáculo” na mídia e afirmou:

“Com o devido respeito, mas a Câmara de Vereadores está, nitidamente, justificando os meios pelos fins, impulsionada pela tradicional voz das ruas, se diminuindo em seu papel, que é a defesa do Estado Democrático de Direito.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Mãe do menino Henry, Monique Medeiros é hospitalizada após contrair coronavírus

Na manhã desta terça-feira (20), uma história chamou a atenção do povo. Isso porque Monique Medeiros, mãe e acusada no caso do menino Henry, precisou ficar em isolamento.

De acordo com o portal Globo, Monique começou a apresentar sintomas da covid-19. Ela já estava presa por envolvimento na morte do próprio filho e pediu atendimento médico. Então, foi levada até o Hospital Penitenciário Hamilton Agostinho. Chegando lá, os profissionais constataram os sintomas e, após a realização de exames, confirmaram que Monique realmente está infectada pela doença.

Diante disso, ela foi colocada em isolamento no hospital. Contudo, até o momento não foram divulgadas informações sobre o quadro de saúde dela. Mas a história não termina aí.

Muitas provas já foram encontradas e avaliadas, o que deve fazer com que o caso se conclua em breveDe acordo com o delegado Antenor Lopes, em entrevista à Rádio CBN, a postura de Monique tentava proteger Jairinho:

“A versão dela [Monique, sobre agressões que teria sofrido] era para proteger o companheiro, Jairinho, inclusive pedindo para a babá apagar as mensagens que indicavam as agressões ao menino no dia 12 de fevereiro.” Além disso, o delegado também explicou que a babá foi induzida a mentir, mas que mudou o depoimento:

“Nos mandados de apreensão dos telefones celulares, encontramos mensagens angustiadas da babá que mostravam que o menino foi levado para o quarto no dia 12 de fevereiro. Estava havendo claramente uma manipulação para que a testemunha mentisse[…]Nesse caso, era indispensável que a testemunha fosse ouvida novamente, porque a própria estava cometendo um crime de falso testemunho. Ela pôde se reparar, e assim foi feito. É bem diferente da situação da Monique.” Completou o delegado.

Jairinho também segue preso.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Caso Henry : Outras três crianças podem ter sofrido agressões de Dr. Jairinho

Após o vereador Dr.jairinho e a Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe do menino Henry Borel, serem presos. Os depoimentos de testemunhas tem sido frequentes, ao todo, soma se cerca de mais de 20 testemunhas. Neste sábado (17), a polícia civil do Rio de Janeiro, tem buscado mais informações sobre outros casos de agressões contra crianças, que foram deferidas pelo político.

A defesa do vereador negava as acusações, entretanto, após desentendimento, o advogado de defesa de Dr. jairinho, deixou o caso. 

De acordo com o portal de notícias Metrópoles, antes da morte da criança de quatro anos, o parlamentar torturava constantemente o enteado. E a polícia pode comprovar, através dos prints das mensagens encontradas no celular da babá do menino Henry Borel.

A babá narrou em tempo real, todas as atrocidades que o político estava fazendo contra a criança. Em depoimento, outra funcionária que trabalhava na casa, também precenciou a sessão de tortura que Henry havia sofrido, e relatou a polícia o momento em que a criança sai do quarto mancando, após ter passado momento horríveis com seu padrasto.

Segundo o Diretor do Departamento-Geral de Polícia da Capital (DGPC), Anenor Lopes, a prisão do casal, condenados pela morte de Henry Borel, foi crucial para que outras testemunhas comparecerem para depor no Departamento de Polícia, Barra da Tijuca. conforme informou, Metrópoles.

“Foi muito importante o pedido de prisão temporária feito pela delegado Henrique Damasceno à Justiça, porque, após as prisões do casal, as testemunhas vêm comparecendo e apresentando, sim, novas versões, trazendo temores e corrigindo seus depoimentos. E, agora, desta vez, trazem fatos que comprovam aquela linha de homicídio duplamente qualificado”, informou o Direto.

 

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

“Tá mancando”, avisou babá do menino Henry à mãe em vídeo dele caminhando; nas mensagens de pouco depois dele ficar trancado com vereador

Um caso complicado voltou à tona neste sábado (10). Mais uma vez, as mensagens do caso Heny deixaram o povo revoltado.

Desta vez, o povo ficou ainda mais estarrecido com a história do menino Henry. Isso porque, nas mensagens recuperadas pelas autoridades, a babá do garoto, Thayna, chegou a gravar um vídeo que estaria mostrando o menino mancando enquanto andava e avisado à mãe dele, Monique.  Tudo ocorre pouco depois de Jairinho ficar trancado com Henry num quarto e aumentar o volume da TV, como explicamos numa matéria anteriormente. Na conversa via Whatsapp, a babá avisou a mãe sobre as queixas do menino.

Quando o menino saiu do quarto, a babá ficou por muito tempo com o garoto e percebeu sinais preocupantes. Em mensagens enviadas à Monique, mãe de Henry, a babá Thayna afirmou: “E eu tenho medo porque cuido dele com muito amor e tenho medo até dele cair comigo. Aí não sei o que o Jairinho faz quando chega, depois ele [Henry] tá machucado, sei lá.” Logo em seguida, a babá explica o que Henry teria dito: “Então me contou que deu uma banda [uma rasteira] chutou ele e que toda vez faz isso. Que ele[Henry] perturba a mãe dele e que tem que obedecer a ele [Dr. Jairinho]. Se não vai pegar ele. Combinei com ele agora, toda vez que Jairinho chegar e você não tiver, eu vou chamar ele pra brinquedoteca e ele vai aceitar. Porque estou aqui para proteger ele. Aí disse se você confia na tia [Monique], me dá um abração. Aí ele me deu[…]”

Em seguida, ela envia um vídeo e avisa à mãe que o menino está machucado: “Tá mancando. Mas to cuidando dele. Termina tudo em paz. Quando você chegar a gente se fala.” Confira o trecho:

Apesar de ter demonstrado preocupação, a babá também também se complicou. Isso porque as autoridades descobriram inconsistências em seus depoimentos e agora ela terá que responder na Justiça. No momento, tanto Jairinho quanto Monique seguem presos. Para a Polícia, a recuperação das mensagens foi imprescindível, tanto para a consolidação dessas prisões quanto para o avanço das investigações.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.