Palácio do Jaburu, residência do vice Hamilton Mourão, é invadida por motorista e seguranças precisam tomar atitude

O local é a residência oficial do vice-presidente. Depois de receber diversos avisos, o homem não parou e os seguranças precisaram agir

Durante a última madrugada, um motorista entrou em alta velocidade e invadiu a área de segurança do Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, Hamilton Mourão. O Jaburu fica próximo ao Palácio do Alvorada, que é a casa do presidente da república. Diante da irresponsabilidade, os seguranças precisaram tomar uma atitude.

Após invadir a área restrita, o homem recebeu inúmeros sinais e avisos para parar, mas seguiu dirigindo. Para contê-lo, os agentes fizeram disparos contra o pneu do veículo, conseguindo parar o carro. Ao chegarem perto do motorista, os homens constataram que ele estava visivelmente muito embriagado. A Secom falou sobre o ocorrido:

“A Secretaria Especial de Comunicação Social (SECOM) informa que, por volta de 01h30 deste sábado (18), um veículo, em velocidade incompatível com o perímetro de segurança e na contramão, ultrapassou o bloqueio de segurança do Palácio do Jaburu, sem autorização. Imediatamente, os sentinelas adotaram os procedimentos padrão de alerta e de segurança, os quais não foram respeitados pelo condutor.”

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Hamilton Mourão afirma que Queiroga já saiu do Brasil infectado: “Leva de 5 a 7 dias”

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (22). O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, saiu do Brasil infectado pelo coronavírus. Mourão fez esta declaração na manhã desta quarta-feira, em Brasília.

“A contaminação leva de cinco a sete dias. O ministro, ele estava há dois dias nos Estados Unidos, não foi exigido [exame de] PCR para vacinados. Ele saiu daqui carregando o vírus”, disse Hamilton Mourão.

Quando foi questionado sobre o fato da comitiva brasileira ter sido flagrada sem máscara nas ruas de Nova York fazendo refeições, o vice-presidente falou que o contágio é mais provável em ambientes fechados, como em reuniões oficiais, que em locais abertos.

“Quantas solenidades ocorrem aqui no palácio, uns com máscaras, outros sem máscaras, até num ambiente muito mais confinado. Não vejo que isso tenha sido problema”, disse.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi diagnosticado com a Covid-19 e está cumprindo quarentena. Queiroga já tomou as duas doses da vacina e acompanhou o presidente Bolsonaro na Assembleia Geral das Nações Unidas. Segundo informações, o ministro passa bem e os demais participantes da comitiva brasileira foram submetidos a testes que se revelaram negativos.

Marcelo Queiroga deve permanecer por quarentena cerca de 14 dias antes de retornar para o Brasil.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Após decisões, Mourão diz aos Estados: “Devem arcar com as consequências se acontecer algum fato negativo”

Uma notícia tem gerado muitos debates nas redes sociais nesta sexta-feira (17). O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, resolveu se manifestar após as opiniões divergentes que envolvem a suspensão da vacinação no Brasil de adolescentes sem comorbidades. Mourão disse que os estados que continuarem a vacinação na faixa etária entre 12 e 17 anos, mesmo com as orientações do Ministério da Saúde, devem assumir as consequências.

“Tem estado que está parando (a vacinação), outros continuando. Cada um arca com as consequências se, a posteriori, acontecer algum fato negativo. Acho que é melhor esclarecer a situação. Deixar a ciência definir o assunto”, alertou.

O vice-presidente ainda contou que não está faltando vacina. Segundo ele, existem controvérsias em relação às vacinas de RNA mensageiro para adolescentes. “Tem que haver mais uma definição da área médica. No exterior ainda há muita controvérsia. Imediatamente politizam o tema, mas é um assunto técnico”, destacou.

Questionado sobre a hipótese da Anvisa ter sido surpreendida com a decisão do MS, Mourão disse que o ministério é competente para deliberar. “Tem gente capacitada para isso. Vamos aguardar os esclarecimentos. É uma questão científica”, disse.

Hamilton Mourão ainda comentou o fato de Bolsonaro não tomar a vacina contra a Covid-19 para participar da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas). O vice-presidente destacou que o presidente terá que passar por exame obrigatório para estar presente no evento. “Obviamente, chefes de Estado têm tratamento diferenciado da delegação. O importante é que ele vai defender as propostas do nosso governo no âmbito internacional”, disse o vice-presidente Mourão.

Mourão não confirmou o teor do discurso do presidente Bolsonaro, mas adiantou que tocará no tema ambiental, e para isso tem recebido orientação do almirante Flávio Augusto Viana Rocha, secretário de Assuntos Estratégicos do Palácio do Planalto, e do ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

‘Sem comentários’, dispara Mourão em resposta a fala de Bolsonaro que disse ser preciso aturar o vice

Uma notícia tem circulado nas redes sociais nesta terça-feira (27). O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, optou na manhã desta terça-feira por não comentar a fala do presidente Bolsonaro, nessa segunda-feira (26), a qual afirma que Mourão “atrapalha um pouco, mas tem que aturar”.

“Sem comentários”, respondeu Mourão — que está em viagem ao Peru para a posse do presidente socialista eleito, Pedro Castillo. O presidente Bolsonaro disse em entrevista à rádio Arapuan, da Paraíba, que “vice é igual cunhado”: “Tem que aturar”.

“O Mourão faz o seu trabalho, tem uma independência muito grande. Por vezes aí, atrapalha um pouco a gente, mas o vice é igual cunhado, né. Você casa e tem que aturar o cunhado do teu lado. Você não pode mandar o cunhado embora. Então, estamos com Mourão, sem grandes problemas, mas o cargo dele é muito importante para agregar aí… Dele, não, o cargo de vice é muito importante para angariar simpatias, quer seja para candidatura à Presidência, governador ou prefeito”, disse Bolsonaro.

Nos últimos dois anos o presidente Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão têm se afastado no governo. Mourão disse recentemente que sente falta das reuniões de governo as quais se fazia presente. Há alguns dias Bolsonaro disse que ‘vice bom é aquele que não aparece’.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.