Irmã do cantor do Molejo, afirma que Mc que o acusou era apaixonado por ela e que já teria tentado beija-la

Mais um capítulo do caso do vocalista Anderson Leonardo e o Mc Maylon ganhou destaque nesta quinta-feira (11). Agora, as informações vem do depoimento da irmã de Anderson, a recepcionista Riane de Oliveira.

Segundo a mulher, o Mc Maylon era apaixonado por ela e já teria tentando beija-la. No depoimento, no qual a equipe do jornal Extra teve acesso, Riane afirmou ter conhecido o Mc em setembro do ano passado durante um show do Grupo Molejo, na Baixada Fluminense, onde teriam tirado fotos e trocado número de telefone. Além disso, a recepcionista afirmou que nunca ouviu do irmão, Anderson, o interesse por Maylon. Em outro momento, quando estava em frente ao Mc, Riane falou que toda a situação teria causado aborrecimento e que Maylon a incomodava e sufocava.

Também foi dito pela mulher que no dia que o MC Maylon afirmou ter acontecido o crime, ela o teria encontrado em uma casa de show na Barra da Tijuca e o dançarino não teria comentado nem demonstrando dor e sangramento, além de não demonstrar tristeza.

Nos últimos dias saiu a notícia de que o cantor e dançarino Mc Maylon teria acusado Anderson Leonardo de estupro. Em depoimento, Anderson relatou que teve relações sexuais consentidas.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Cantor do Grupo Molejo é acusado de violência sexual contra jovem de 21 anos: “Calma, é uma reunião”

Uma notícia circulou nas redes nesta manhã de quinta-feira (4) e chamou a atenção dos internautas. O vocalista do Grupo Molejo, Anderson de Oliveira, está sendo acusado de estupro por um jovem de 21 anos. De acordo com o rapaz, Anderson era considerado seu padrinho artístico e utilizou dessa posição para abusar sexualmente dele. Assim, ele denunciou Anderson na 33ª Delegacia de Polícia do Rio, em Sulacap, na quarta-feira (3) e registrou um Boletim de Ocorrência contra o cantor.

Em entrevista ao site R7, a vítima contou detalhes do crime. De acordo com ele, o caso teria ocorrido no dia 11 de dezembro de 2020, quando ele saiu de casa para encontrar com o vocalista em um clube para conversar sobre sua carreira artística. Ao chegar no Clube Colombinos, no bairro da Taquara, Anderson teria pedido para o rapaz entrar no seu carro para comer algo em outro lugar.

“Vamos pra algum lugar comer alguma coisa e a gente faz a reunião, filho”, afirmou Anderson, segundo a vítima. Entretanto, ao invés de irem para um restaurante, o músico supostamente teria dirigido pela zona Oeste do Rio até chegar em um motel.

De acordo com o boletim, Anderson teria dito “Calma, é uma reunião sigilosa que pode mudar a sua carreira”. Além disso, o músico teria tomado o celular do rapaz e obrigado ele a se despir. “Calma, que é uma reunião”, disse o músico.

Além disso, de acordo com o relato, Anderson ainda teria agredido o rapaz com tapas no rosto e xingamentos. Além de ter o violentado sexualmente. O boletim afirma que o jovem tem provas para comprovar a relação como as roupas íntimas utilizadas no dia do abuso.

A equipe de reportagem do site R7 tentou procurar a assessoria de Anderson, que não respondeu nem se pronunciou sobre o assunto até o momento.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.