Em pronunciamento, Bruno Reis defendeu que Governo Federal estoure teto de gastos para combater pandemia do coronavírus

Uma notícia estampou as manchetes dos jornais baianos nesta manhã de segunda-feira (15). O atual prefeito de Salvador, Bruno Reis, afirmou em pronunciamento que defende o extrapolamento do teto de gastos do governo federal em prol do combate à pandemia do coronavírus.

“Vão manifestar na frente da casa do presidente, ele que pode mais que os governadores e prefeitos de enfrentar a pandemia, edita MP para permitir pagamento de salário dos trabalhadores, preservar milhares de empregos e negócios, que possa ser feito isso e possa voltar auxílio-emergencial”, comentou Bruno.

Bruno afirmou também que a prefeitura de Salvador é a única do país com auxílio do próprio município. Além disso, ele afirma que a prefeitura não pode sozinha estourar o teto de gastos: “Eu não posso me endividar, o governo federal pode, tem que emitir moeda”, completou.

“Os municípios já ficam com a pior parte. Temos 11 drives funcionando, 92 pontos fixos, vacina express, 300 profissionais contratados, carros alugados para transportar vacinas, seringas, agulhas […] a pior parte já fica com o município, na ponta, com problemas nas costas, diante de todas as dificuldades do Governo Federal”, finalizou o prefeito em coletiva de imprensa feita hoje (15).

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Temendo paralisação da vacinação, Governo Federal manda carta suplicando ajuda ao Governo Chinês: “Para que nossos parceiros chineses tenham um olhar amigo, humano, solidário e nos ajudem a superar a pandemia”

Uma notícia surpreendente chamou a atenção dos internautas nesta manhã de quarta-feira (10). O Governo Federal, através do Ministério da Saúde, escreveu uma carta ao embaixador da China afirmando que o país corria risco de sofrer com a falta de doses da vacina e ter que interromper a vacinação.

No texto, o governo do presidente Bolsonaro pede para a “averiguar” se a farmacêutica Sinopharm tem a disponibilidade de 30 milhões de doses afim de abastecer o Brasil com as vacinas. A vacina que tem o nome BBIBP-CorV não estava nas atas oficiais do Ministério da Saúde para sondagem ou negociação.

De acordo com o site Metro 1, a carta teve como destinatário o embaixador chinês Yang Wanming e foi assinada pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco.

No texto, o secretário comenta sobre o impacto da variante P.1, e defende a vacinação como o principal método para combater o coronavírus e pede ajuda para o fornecimento de doses.

“A campanha nacional de imunização, contudo, corre risco de ser interrompida por falta de doses, dada a escassez da oferta internacional. Por conta disso, o Ministério da Saúde vem buscando estabelecer contato com novos fornecedores, em especial a Sinopharm, cuja vacina é de comprovada eficácia contra a Covid-19”, afirma, Élcio Franco.

Na continuação do texto, o secretário faz um pedido em tom de súplica por ajuda ao governo chines: “Eu me dirijo ao governo chinês nesse momento de grande angústia para nós, brasileiros, para que nossos parceiros chineses tenham um olhar amigo, humano, solidário e nos ajudem a superar a pandemia, oferecendo os insumos, as vacinas, todo o apoio que este grande parceiro da China precisa neste grave momento”, diz o texto.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Após negociação, Governo Federal confirma a compra de 14 milhões de doses da vacina Pfizer até junho

Uma boa notícia circulou nas redes nesta manhã de segunda-feira (8). Após negociações, o Governo Federal acertou hoje (8) a antecipação de 5 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, totalizando 14 milhões de unidades compradas no primeiro semestre.

De acordo com O assessor especial do Ministério da Saúde Airton Soligo, o volume total de 99 milhões de doses se mantém em 2021, porém, haverá uma antecipação na entrega.

“Tínhamos uma previsão da Pfizer de 99 milhões de vacinas esse ano. O que prevê o contrato: 2 milhões em maio, 7 milhões em junho e 10 milhões até o início do último trimestre. O que presidente da Pfizer garantiu ao presidente Bolsonaro hoje: a antecipação de 5 milhões do segundo semestre para maio e junho”, afirmou Soligo em entrevista no Palácio do Planalto.

“Ou seja, dos 9 milhões que nós tínhamos previsto, se incorporarão mais 5 milhões de doses, passando para 14 milhões”.

Em reunião com CEO da Pfizer, Albert Bourla, o governo federal confirmou a antecipação após a empresa ter afirmado o aumento da produção diária de 1,5 milhões de doses para 5 milhões.

O ministro da Economia Paulo Guedes comemorou o acordo e comentou: “Nossa grande luta, grande guerra, como economia e saúde andam juntas, é antecipar a vacinação em massa. Então, todo o esforço é para antecipar”

Além dele, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do advogado-geral da União (AGU), José Levi Mello, compareceram à conferência da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto; e do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Governo afirma que para o cadastro no novo Auxílio Emergencial deverá utilizar os dados da base do primeiro benefício, mas que apenas metade das pessoas devem receber o benefício

Um tópico importante chamou a atenção nesta quarta-feira (17). Isso porque chegaram novas informações sobre o novo auxílio emergencial.

Ao contrário do que ocorreu no ano passado quando  a população  mediante cadastro prévio  se autodeclarava enquadrar dentro dos pré-requisitos estabelecidos pelo governo federal, agora  se fará uso dos registros em banco de dados para o pagamentos  dos trabalhadores. Mas não é só isso.

Segundo o governo federal,  as pessoas que irão receber o auxílio emergencial em 2021 serão escolhidas dentre àquelas que  receberam o benefício em 2020. A equipe econômica já havia dito anteriormente  que nem todos os comtemplados  na rodada anterior iriam receber  o auxílio novamente. Estima-se que, provavelmente cerca de metade dos beneficiários do primeiro auxílio serão contemplados novamente, o que corresponde a aproximadamente 30 milhões de pessoas. Isso indica que deve haver um “pente fino” durante a seleção dos beneficiários. As informações apontam no sentido de que a Caixa  Econômica Federal  pretende iniciar os pagamentos  no mês que vem.

No ano passado ficou decidido que mães solteiras receberiam o benefício em dobro más esta é uma questão ainda incerta quanto ao próximo auxílio emergencial. Contudo, os critérios de concessão permanecerem os mesmos ao do auxílio entregue no ano passado.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica, Social.