Morre, aos 83 anos, o ex-governador do Paraná, Jaime Lerner

Uma triste notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (27). Morreu hoje, aos 83 anos, o ex-governador do Paraná, o Jaime Lerner. Conhecido internacionalmente pela implementação do sistema integrado de transporte público em Curitiba nos anos de 1970, ele já foi prefeito três vezes da cidade.

A morte foi resultado de complicações renais. Ele deu entrada no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba, no dia 21 de maio, após apresentar uma febre. O ex-governador já vinha realizando hemodiálise há um tempo.

No ano passado, o político precisou passar por uma cirurgia de apendicite e no início deste ano testou positivo para a Covid-19. Mesmo tomando as duas doses da vacina, a infecção aconteceu antes dele criar a imunidade com a vacina. Viúvo desde 2009, ele têm duas filhas frutos do casamento: Andrea e Ilana.

Arquiteto de formação, ele como prefeito nos mandados de 1971-1974, 1979-1983, 1989-1992, fez história ao implantar o sistema de transporte de BRT, replicado em várias cidades do mundo. Também foi em seus mandados que houve a criação do Jardim Botânico e A Ópera de Arame, além do fechamento da rua XV para carros.

Como governador, o mandato foi conturbado. Em 2011 foi condenado a três anos e meio de prisão, pois nas obras da BR-476 e PR-427, ele fez um aditivo contratual que não estava previsto na licitação original. Porém, a pena foi convertida em multa. Em 2013 ele foi condenado mais uma vez por improbidade administrativa por um processo de pagamento irregular de indenizações a donos de áreas desapropriadas em Cascavel.

Por outro lado, em seu mandado o estado do Paraná se tornou um polo automobilístico, na qual montadoras multinacionais se instalaram no estado por meio de empréstimo concedidos a essas empresas.

O sepultamento acontecerá hoje mesmo, por volta das 15h no Cemitério Israelita do Santa Cândida, porém restrito, assim como o velório, por conta da pandemia.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque.

Rui Costa confirma que Jaques Wagner disputará cargo de governador da Bahia em 2022; rumores indicam que atual governador tentará a prefeitura de Salvador em 2024

Uma notícia chamou a atenção do público baiano nesta manhã de quarta-feira (17). O atual governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que o senador Jaques Wagner (PT) será o candidato do partido dos trabalhadores para governador da Bahia na eleição de 2022.

O senador foi governador antes da chegada de Rui Costa, entre os períodos entre 2007 e 2014, quando Rui assumiu. Assim, Wagner vem para ser a frente de oposição ao ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, que é presidente nacional do DEM e principal nome para fazer oposição ao PT na Bahia.

Além disso, existem rumores que Rui Costa tentaria concorrer à prefeito de Salvador em 2024. A vitória de Rui seria um feito inédito para capital baiana, que nunca foi governada por um político do Partido dos Trabalhadores.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Governador Rui Costa afirma já ter contrato pronto para compra de milhares de doses da vacina Sputnik V, mas que depende de aval

Uma notícia tem chamado a atenção e vem sendo destaque nesta segunda-feira (8). Por meio de suas redes sociais, o governador da Bahia, Rui Costa, deu uma declaração neste domingo (7), afirmando que a Bahia já tem contrato pronto para aquisição da vacina Sputnik V, produzida na Rússia pelo Instituto Gamaleya.  Rui afirmou:

“Ao longo dessa semana ingressamos com ação no STF (Supremo Tribunal Federal) para conseguir legalmente comprar e aplicar a vacina. Estamos com o contrato pronto para comprar a vacina Sputnik, aguardando apenas essa liminar”, afirmou em vídeo 

O governador ainda afirmou que se reuniu com prefeitos de várias regiões da Bahia para que ações fossem adotadas com o objetivo de controlar o avanço da pandemia e pediu ajuda à população: “Enquanto a vacina não chega, precisamos da sua ajuda, da sua contribuição para garantir o distanciamento social”, comentou. 

Rui Costa ainda lembrou que até o início das medidas de restrição adotadas, a Bahia havia registrado 10 mil casos de contaminação em uma semana e com as medidas em andamento o aumento foi de dois mil casos em uma semana. 

“Ou seja, desaceleramos”, disse. Esses resultados também já aparecem nos testes do Laboratório Central (Lacen). No fim do mês passado, o CORREIO mostrou que mais da metade das amostras que chegavam para análise no laboratório tinham resultados positivos. “Diminuímos a taxa de positividade, então esta mais do que comprovado que distanciamento social reduz contaminação”, concluiu o governador Rui Costa. 

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Politica, Regional, Social.

Em situação caótica no estado, Governador do Acre afirma estar vivendo “3ª Guerra Mundial” com enchente, covid e dengue

Uma notícia estampou as manchetes e chamou a atenção dos internautas nesta manhã de segunda-feira (22). O governador do Acre, Gladson Cameli (PP) comentou a situação do estado e comparou com o estado de guerra. O comentário do governador se deve ao combate simultâneo contra enchentes, a pandemia de covid-19 e um surto de dengue.

“A questão das cheias — uma das piores nos últimos anos —, dengue, covid-19, e imigrantes na fronteira do Brasil… Temos ainda o Peru e a Bolívia, a questão dos haitianos [cerca de 200 famílias querem passar, mas os países não abrem fronteiras]. E isso me causa uma preocupação. É uma situação delicadíssima porque eu preciso proteger a população. E, com tudo o que está acontecendo, eu vou te dizer que vivemos uma terceira guerra mundial”, afirmou o governador em entrevista.

O estado ainda passa por um momento complicadíssimo em relação ao combate do coronavírus. O número de internações vem em crescimento constante nos últimos dias. Atualmente 92% dos hospitais do Acre dependem do SUS (Sistema Único de Saúde).

“O que estamos vivenciando aqui é, realmente, uma situação de calamidade humanitária. São vários problemas em uma hora só.”, conta o governador.

As enchentes no estado já atingiram cerca de 120 mil pessoas no estado. As estimativas são que mais de 32 mil famílias tenham sido atingidas. Dentre essas, 4.400 estão desalojadas e 2.027, desabrigadas. Os dados foram divulgados pelo Corpo de Bombeiros.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.