Jovem contrai covid-19 ainda grávida de gêmeas, dá à luz, mas acaba morrendo sem conhecer as filhas

Um caso complicado chamou a atenção neste domingo (18). Na última sexta-feira (16), uma jovem de 27 anos morreu após dar a luz prematuramente a duas meninas gêmeas, no HGA (hospital Guilherme Álvaro), em Santos. Nathanny Ribeiro da Silva contraiu Covid pouco antes de realizar o parto cesariano de emergência. Além disso, ela era hipertensa, tinha problemas de coração e na tireoide.

A enfermeira Ana Paula Maria Ramos é gerente da Usafa (Unidade de Saúde da Família) do bairro Sítio Conceiçãozinha, no Guarujá, onde Nathanny morava. Acompanhou de perto a evolução da gravidez da jovem e já havia lhe aconselhado a não engravidar novamente.

“A primeira gestação dela já foi muito difícil. Ela foi orientada a utilizar métodos contraceptivos, mas ela era muito teimosa”, conta, lembrando que no bairro, uma pequena comunidade carente na cidade do Guarujá, todos se conhecem. “Ela vinha muito à unidade. Mas não seguiu as recomendações e acabou engravidando do segundo filho”.

Quando houve conhecimento da nova gravidez de Nathanny, por parte de Ana Paula, ela sabia que o risco seria dobrado e garante que toda a equipe da unidade de saúde fez o possível para que a jovem fosse assistida de perto.

“Ela parecia não entender a gravidade da situação, estava sempre muito alegre e sorridente. E às vezes não aparecia nas consultas do pré-natal. Eu ou alguém da equipe íamos até a casa dela para saber se estava tudo bem”.

Na madrugada do dia 23, a jovem foi levada para o hospital HGA com falta de ar após começar a passar mal em casa, foi mantida em isolamento na maternidade, com suspeitas de covid-19, e os exames deram positivo. No dia 25 foi realizado a cesariana de emergência, e as gêmeas nasceram. Logo após o parto a jovem foi sedada, entubada e assim se manteve até a última quinta-feira (15), quando não houve resposta aos tratamentos e indo a óbito

Agora, as gêmeas Livia e Lavinia, e outros dois filhos de Nathanny, estão sob cuidados da avó materna. As gêmeas nasceram saudáveis, livres da covid-19 e estão sob o atendimento da enfermeira Ana Paula.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Morro do Chápeu: Morre uma das irmãs gêmeas, de 23 anos, por conta da Covid-19

Uma triste notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (25). A jovem Karla Gomes, de 23 anos e moradora da cidade de Morro do Chapéu, estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) junto com sua irmã gêmea para tratar as complicações da Covid-19, mas faleceu ontem em decorrência do vírus.

Karla estava internada no Hospital Regional Vicentina Goulart, em Jacobina, desde o final de fevereiro junto com a irmã. Com o agravamento do estado de saúde, as duas precisaram ser transferida para a UTI. A irmã de Karla conseguiu se recuperar, retornou a enfermaria e dias depois foi liberada para casa, mas com Karla, infelizmente, a história foi diferente.

O falecimento da jovem causou grande comoção na cidade onde vivia. A confirmação da morte foi feita pelo pai dela, o Amarildo Brito, nas redes sociais. Karla não possuía nenhuma comorbidade e já estava curada do vírus, porém, ela não resistiu a gravidade das sequelas.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Regional.

Logo após parto complexo, gêmeas comovem redes sociais com foto se abraçando

Uma bela história circulou nas redes nesta manhã de sexta-feira (19). As gêmeas Liz e Beatriz fizeram sucesso na rede logo após seu nascimento. As gêmeas foram fotografadas pela fotógrafa especialista em partos, Bruna Costa, e causou comoção na internet.

“Vai ser tão especial quando elas verem esse momento, no futuro”, afirmou Bruna em sua postagem.

As gêmeas nasceram às 37 semanas na cidade de  Balneário Camboriú, Santa Catarina. Na foto, Liz, que nasceu pouco antes da sua irma, abraça com seus bracinhos a Beatriz logo após que elas foram colocadas lado a lado.

“Liz abraçou a Beatriz como se fosse um ‘ufa mana, você está aqui fora comigo”, conta a mãe, Luana Guimarães.

“Já estou sentindo como é ser mãe de gêmeas, vamos ver como será assim que chegar em casa. Creio que a adaptação será tranquila mais com meus dois mais velhos, e um pouco mais difícil com a mais novinha”, afirmou a mãe.

Além disso, a mãe das garotas afirma que seu filho mais velho sonhou com a vinda das gêmeas: “Uns dias antes de eu descobrir que estava grávida meu filho mais velho sonhou que eu estava grávida de gêmeos, e quando vi aqueles dois bebês naquela telinha, eu fiquei em choque, não estava acreditando”, contou a mãe.

Liz e Beatriz se abraçaram ao nascer - Foto: Bruna Costa

Liz e Beatriz se abraçaram ao nascer - Foto: Bruna Costa

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.