Jornalista comete gafe ao aparecer no telão fumando ao vivo e internet dispara: “Tentou disfaçar”

Um caso inusitado chamou a atenção nesta quinta-feira (29). Durante uma transmissão ao vivo, uma jornalista cometeu uma gafe e a equipe do jornal tentou logo abafar a situação.

Durante uma edição do Globo News, a jornalista Mônica Waldvogel teve que lidar com uma situação complicada. Ela acabou cometendo a gafe de aparecer fumando ao vivo. Quando o apresentador Marcelo Cosme chamou os jornalistas para elencar os destaques do noticiário, Mônica surgiu fumando no telão.

Então, rapidamente a equipe técnica mudou a tela. Não demorou para que Mônica retornasse sem o cigarro, mas com a mão na mesma posição. Na internet, pessoas viram isso como uma estratégia para disfarçar o momento complicado. Mas não termina aí, pois Mônica se explicou nas redes sociais.

Diante da repercussão do fato, a jornalista foi às redes sociais falar sobre o que ocasionou a gafe. Segundo ela, o sinal havia caído e ela não tinha notado que já estava de volta. Mônica escreveu: “O sinal tinha caído e eu não percebi que voltou”, explicou a um internauta. Além disso, o apresentador Marcelo também pontuou a questão do sinal. Contudo, nem por isso a situação deixou de repercutir nas redes.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Em campanha publicitária que custou 13 milhões, Governo do Rio mostra modelo usando máscara de cabeça para baixo em banner

Uma notícia causou revolta na população nesta manhã de segunda-feira (12). Circula na internet imagens de uma campanha publicitária idealizada pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro que incentiva a vacinação contra a Covid-19. Porém, o que os publicitários não perceberam é que na foto, o modelo da campanha está usando a máscara de proteção de forma incorreta.

O erro repercutiu e a gafe viralizou nas redes socias. A campanha é intitulada de “Rio Abraça a Vacina” e está sendo exibida em diversas áreas da capital carioca.

Nesse contexto, o Governo do Rio já admitiu a gafe e está retirando as peças publicitárias da primeira fase da campanha. Assim, uma segunda remessa irá às ruas a partir da próxima terça (13).

De acordo com o jornalista Ruben Berta em seu blog, a campanha custou aos cofres públicos uma quantia de R$ 13 milhões e foi contratada às pressas.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.