Após pagamento de R$110 mil, Justiça extingue processo contra Gabigol por crime contra saúde pública

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (26). Mesmo sendo flagrado em março em um cassino clandestino , respondendo por crime contra a saúde pública, Gabibol teve o seu processo extinguido pela Justiça de São Paulo, após fazer um acordo onde precisou desembolsar R$110 mil, que será destinado ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente.

Pautando-se pela lei, o crime de infração a medida sanitária tem pena de um mês a um ano de detenção, mais multa, caso haja condenação.

Na época, o jogador afirmou que tinha ido apenas jantar com amigos. “Não tenho costume de ir a cassino, a única coisa que eu jogo é videogame. Estava com meus amigos, fomos comer. Quando estava indo embora, a polícia chegou mandando todo mundo ir para o chão. Faltou sensibilidade da minha parte”

“Era meu último dia de férias, e estava feliz de estar com meus amigos. Faltou sensibilidade. Mas usei máscara, álcool gel… Quando percebi que tinha um pouquinho mais de gente, estava indo embora”.

 

Da Redação do Acontece  na Bahia

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Gabigol aceita acordo e pagará R$ 100 mil para escapar de processo

Uma notícia envolvendo o jogador do Flamengo Gabriel Barbosa Almeida (Gabigol) tem sido destaque ainda nesta terça-feira (27). Isso, porque Gabriel escolheu pagar R$ 110 mil para não ser processado.

Após ser flagrado em 14 de março em um cassino, na capital paulista, com 150 pessoas, o jogador de futebol Gabriel Barbosa Almeida, conhecido como Gabigol, aceitou nesta segunda-feira (26) um acordo com a Justiça de São Paulo para pagar 100 salários mínimos (equivalente a cerca de R$ 110 mil reais) por ter descumprido o distanciamento social durante a quarentena.

O Ministério Público propôs o acordo que determina que Gabigol pague 100 salários mínimos ao fundo Municipal da Criança e do Adolescente em troca da extinção do processo de crime contra a saúde pública. Pela lei, o crime de infração à medida sanitária preventiva tem pena prevista de um mês a um ano de detenção, além de multa, no caso de condenação.

A audiência foi feita por videoconferência por conta da pandemia do coronavírus. Durante a reunião virtual, o jogador não comentou o processo e se limitou a aceitar os termos do acordo proposto.

A audiência foi celebrada pelo juiz Fabricio Reali Zia do Juizado Especial Criminal (Jecrim), no Fórum da Barra Funda, Zona Oeste da capital paulista.

Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, no dia 14 de março, o jogador disse que foi ao cassino convidado por amigos para jantar e que só joga videogame. Ele reconheceu, no entanto, que faltou “sensibilidade” ao ir ao local durante a quarentena.

“Acho que faltou um pouquinho de sensibilidade, mas sempre usando máscara, sempre com álcool em gel. Realmente, quando eu percebi que tinha um pouquinho mais de gente, eu estava indo embora”, falou Gabigol.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Esporte, Nacional.

Após ser flagrado em cassino, Gabigol diz que foi apenas jantar com os amigos e confessa que “faltou sensibilidade”

Uma notícia está sendo destaque nesta segunda (15). Após ser flagrado e detido em um cassino clandestino em São Paulo com mais de 200 pessoas, Gabigol se pronunciou em uma entrevista concedida a TV Globo.

O jogador foi levado a delegacia ontem e liberado logo em seguida, junto com o MC Gui. Em entrevista, ele contou que tinha saído com os amigos para jantar e confessou que “faltou sensibilidade” da parte dele. Leia alguns trechos da entrevista.

“Não tenho costume de ir a cassino, a única coisa que eu jogo é videogame. Estava com meus amigos, fomos comer. Quando estava indo embora, a polícia chegou mandando todo mundo ir para o chão. Faltou sensibilidade da minha parte”

“Era meu último dia de férias, e estava feliz de estar com meus amigos. Faltou sensibilidade. Mas usei máscara, álcool gel… Quando percebi que tinha um pouquinho mais de gente, estava indo embora”

A operação policial que fechou o cassino iniciou com uma denuncia do deputado federal Alexandre Frota.

O mais curioso de toda situação, é que o delegado que participou da operação, Nico Gonçalves, relatou que ao chegar no cassino, o jogador estava escondido embaixo de uma mesa e estava “nervosinho” ao ser abordado. Gabigol não será multado pelo Flamengo, pois o time classificou o episodio como um “assunto pessoal”.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Gabigol e Mc Gui são flagrados e detidos em operação em cassino clandestino na Zona sul de São Paulo

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (14). Em uma operação feita pela polícia, um cassino foi fechado na Vila Olímpia, Zona sul de São Paulo, com mais de duzentas pessoas presentes. Entre essas pessoas, estavam duas celebridades: o jogador do Flamengo, Gabilgol e o cantor de funk, Mc Gui.

O operação aconteceu por volta das 2h da madrugada deste domingo. Segundo informações da polícia, várias denuncias foram feitas as autoridades como festa clandestina. Porém, ao chegarem ao local, os policiais perceberam que tratava-se de um cassino.

Todas as pessoas presentes tiveram que ser encaminhados à delegacia, assim como Gabigol e Mc Gui. Todos prestaram depoimentos e foram liberados em seguida, sem que houvesse detidos, já que a existência de um cassino é considerada como contravenção e não resulta em prisão. As pessoas presentes no local, são consideradas, então, infratoras.

O caso agora pode ser investigado pelo Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania e a operação contou com agentes da Vigilância Sanitária, Procon-SP e Policia Militar e Civil.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.