Itabuna: Dois PMs são presos suspeitos de serem os autores da morte do funcionário da Ciretran

Uma notícia está sendo destaque neste sábado (13). Dois policiais militares foram presos por serem os principais suspeitos do assassinato de Pablo Barreto, funcionário do Ciretran, órgão interligado ao Detran.

Pablo morreu dia 22 de fevereiro depois de ser atingido por 13 tiros em Itabuna por dois homens que estavam em uma morto. A moto que ele também estava usando e os seus pertences não foram levados no momento do crime. Segundo as informações da Policia Civil, o primeiro policial se apresentou na última quinta-feira e o segundo se apresentou na última sexta. Um mandato de prisão temporária foi expedida para os dois policiais pela Vara Criminal da cidade onde o crime aconteceu.

Com base nas investigações da polícia, a motivação do crime seria uma dívida da vítima contraída com proprietários de máquinas de caça-níqueis. Ainda existe um terceiro suspeito do crime, que havia sido preso 2 de março, mas esse não era policial.

A prisão dos policiais são decorrentes da Operação Circuito Fechado, iniciada pela Coordenadoria Regional do Interior de Itabuna, que investiga a morte do funcionário, mas deflagrada dia 5 de março em Vitória da Conquista. Os policiais passaram por corpo de delito e foram encaminhados para o Batalhão de Choque de Lauro de Freitas.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Caso Molejo: Funcionários do hotel relatam que não encontraram nenhuma “anormalidade” no dia do ocorrido

Mais um capítulo do caso envolvendo o cantor do molejo continua repercutindo nesta sexta-feira (12). Dessa vez, quem trouxe mais informações foram os funcionários do hotel onde o suposto estupro teria acontecido.

Em depoimento à policia, quatro funcionários do hotel em Jardim Sulacap, Rio de Janeiro, afirmaram que não ouviram nem viram nada de “anormal” no apartamento 104, onde o vocalista do Molejo estava com o Mc Maylon, entre as 1h34 e 3h32 do dia 11 de dezembro do ano passado. Vale lembrar que segundo Mc Maylon, teria sido nesse apartamento e horário que o crime teria acontecido, no qual ele foi agredido e forçado a ter relações com o cantor, tendo, inclusive, sangrado. Em contrapartida, o cantor Anderson Leonardo nega as acusações e alega que a relação sexual aconteceu de forma consentida.

Os quatros funcionários ouvidos foram um garçom, uma camareira e recepcionista e um gerente. O gerente, em depoimento, disse que o hotel tem um padrão de rotina e quando qualquer “anormalidade” acontece, ele é comunicado. Porém, no dia do ocorrido ele não foi informado de nada. Além disso, afirmou que as imagens da câmera de videomonitoramento já foram apagadas e que é comum encontrar nas rouparias do hotel manchas de sangue.

A camareira, contou que assim que os dois homens saíram do quarto ela entrou para arrumar e lá, nenhuma alteração foi encontrada, assim como não teria percebido nada que fosse motivo de ficar em alerta como gritos ou pedidos de socorro.

O garçom, por sua vez, afirmou que não lembra quem acompanhava o vocalista do molejo, mas que também não percebeu nada de “anormal”, além de não ter escutado entre os colegas nada sobre roupas sujas de sangue.

Por último, a recepcionista contou que não lembra se atendeu Anderson porque ela não tem uma visão clara de quem está dentro dos veículos. Porém, afirma que durante o seu plantão não houve nenhum pedido de socorro.

Com base na reportagem dada pelo jornal Extra, é provável que uma acareação aconteça entre Anderson e Maylon para confronta-os sobre as contradições nos depoimentos dos dois.

 

Da Redação do Acontece na Bahiau

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Caatiba: Conhecido funcionário da Embasa morre depois de entrar no rio

Um episódio deixou uma cidade em luto e chamou a atenção nesta terça-feira (22). Um funcionário de uma empresa conhecida acabou falecendo precocemente. Contudo afinal, o que aconteceu?

O funcionário da Embasa Antônio, o Tonzinho, conhecido na cidade de Caatiba, na Bahia. A pequena cidade ficou em luto, assustada com o episódio. Tudo aconteceu quando ele resolveu mergulhar num rio da cidade.

Então, ao pular na água para mergulhar, ele bateu a cabeça numa pedra. Bastante ferido, Tonzinho foi levado às pressas para o hospital. Todavia, ele não resistiu aos ferimentos. O velório e o sepultamento deve ocorrer na mesma cidade.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.