Tribunal dá 15 dias para Bolsonaro apresentar provas de supostas fraudes nas eleições de 2018

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (22).O ministro Luís Felipe Salomão, corregedor-geral da Justiça Eleitoral, estabeleceu um prazo de 15 dias para o presidente Bolsonaro apresentar provas de supostas fraudes nas urnas eletrônicas no pleito de 2018. De acordo com portaria editada pelo ministro, todas as autoridades que relatarem fraudes no processo eleitoral ficam obrigadas a apresentar provas no prazo de 15 dias.

O magistrado ainda solicitou a abertura de processo administrativo para apurar fatos que possam ter comprometido as eleições de 2018 e 2020. De acordo com o ministro o objetivo é conhecer possíveis falhas e preparar o sistema eleitoral para a disputa no ano que vem. Mas não é só isso…

“Considerando o teor das manifestações indicadas no anexo da portaria, que sugerem haver inconformidades no processo eleitoral, oficie-se às autoridades que as tenham produzido para que apresentem, no prazo de 15 dias, evidências ou informações de que disponham, relativas à ocorrência de eventuais fraudes ou inconformidades”, decidiu o ministro.

O ministro tomou esta decisão em meio a críticas feitas pelo presidente Bolsonaro às eleições de 2018 que segundo ele foram fraudadas e que impediram a sua vitória em primeiro turno. A decisão do ministro é embasada também por várias declarações feitas pelo presidente Bolsonaro ao sistema eletrônico adotado no Brasil ao longo desses anos.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Após aplicar “vacina de vento” em idoso, técnica de enfermagem é indiciada por crimes

Uma noticia continua chamando a atenção do povo nesta sexta-feira (19). Após fingir aplicar a dose da vacina em um idoso, a técnica de enfermagem Rozemary Gomes Pita, de 42 anos, foi demitida e indiciado por crime de peculato. O caso aconteceu em Niterói, Região Metropolitana.

Em depoimento, a técnica justificou o ato dizendo que estava “extremamente cansada e estressada”. O delegado responsável Luiz Henrique Marques Pereira, em entrevista, relatou o depoimento de Rosemary:

“Ela disse que não sabia explicar por que fez aquilo, que em 10 anos de profissão ela nunca tinha cometido tal deslize e não conseguiu explicar as razões de não ter aplicado o êmbolo. Inicialmente, ela alegou que estava estressada e extremamente cansada. Mas é muito difícil explicar o inexplicável”

A fraude feita por Rozemary foi descoberta graças a um vídeo em que a família do idoso fez para comemorar a imunização, durante um drive-thru no bairro do Gragoatá. Os familiares só perceberam o erro quando assistiram novamente as imagens em casa. Para o delegado, a filmagem foi essencial para comprovação do caso.

“Fica claro que ela não aperta o êmbolo, fica claro que ela não estava estressada. E mais, quando questionada se apertou a seringa de forma correta, ela responde de forma irônica. O que demonstra que ela tinha plena consciência do que estava fazendo”.

Após a situação, o idoso foi procurado pelas autoridades e recebeu a dose.

Rosemary responderá por crime de peculato na modalidade de desvio e pelo crime contra a saúde pública. Crime de peculato pode levar até 12 anos de prisão.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Familiares filmam momento que enfermeira finge aplicação de vacina em braço de idoso; a mulher foi denunciada e afastada do cargo

Mais um caso de fraude nas aplicações na vacina circulou nas redes nesta manhã de terça-feira (16). Parentes de um idoso flagraram o momento exato que uma técnica finge aplicar a vacina em um paciente na cidade de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro.

De acordo com a gravação do familiar do idoso, a enfermeira pica a seringa no braço do idoso, porém, não empurra o embolo que aplica o imunizante.

Assim, no momento da vacinação, a família comemora a imunização do senhor, porém, ao rever as imagens, eles perceberam que havia algo errado e denunciaram.

Nesse contexto, a prefeitura da cidade avaliou o vídeo e confirmou que a vacina não havia sido aplicada. Dessa forma, a administração afastou a profissional de saúde do cargo e levou a vacina até a casa do idoso, onde ele foi finalmente vacinado.

Assim, com esse caso, é a segunda denuncia de fraude na vacinação da cidade de Petrópolis. O outro caso ocorreu com uma idosa de 94 anos que recebeu uma seringa vazia e que também teve a ação flagrada.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Enfermeira é flagrada em vídeo fingindo aplicar vacina em braço de idosa; filha da senhora percebeu e denunciou o caso

Uma notícia revoltante circulou nas redes nesta manhã de sexta-feira (12). Diversos casos de não aplicação da vacina contra o coronavírus estão sendo denunciados em todo país. Uma mulher registrou o momento em que uma enfermeira aplica a injeção no braço de uma idosa, mas não aperta o embolo que injeta o líquido.

Veja o vídeo:

Já é o segundo caso registrado em vídeo que circula nas redes sociais. Desta vez, aconteceu na cidade de Goiânia (GO), na tarde de quarta-feira (12). A filha de dona Floramy Jordão registrou em vídeo o célebre momento em que sua mãe recebeu o imunizante.

No entanto, o que era pra ser um momento feliz, terminou em revolta. A mulher percebeu que mesmo furando sua mãe com a agulha, a enfermeira não aplicou a vacina.  Felizmente, ela reparou no ato e reclamou com a profissional da saúde.

De acordo com ela, a enfermeira afirmou que tinha aplicado, porém, ao ser questionada sobre o liquido ainda na ampola da agulha, ela pediu desculpas e disse ter esquecido de injetar. Assim, ela repetiu o processo e desta vez aplicou a vacina corretamente.

Após a denuncia e o ato registrado em vídeo, A Secretaria de Saúde da cidade afastou a funcionária e abriu uma investigação para saber se esse tipo de atitude estaria sendo comum.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.