“Quem me colocou na política foi Deus, Deus vai trabalhar em Brasília”, dispara Flordelis após possível cassação

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (5). A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD), declarou em entrevista à Folha de S.Paulo que não abandonará a carreira política e deseja se reeleger. “Quem me colocou na política foi Deus, e eu não vou desistir porque hoje eu  passando por um período difícil”, afirmou a deputada. 

Desde 2020 a deputada federal é ré na justiça do Rio de Janeiro por supostamente ter mandado matar o marido, Anderson do Carmo. Flordelis afirma que pretende continuar na vida política enquanto luta para não ter cassado o seu mandato atual pelo Conselho de Ética da Câmara. O processo em questão pode resultar na expulsão da deputada na Câmara dos Deputados. “Não acredito nesta cassação, sinceramente não acredito. Acredito muito que Deus vai trabalhar em Brasília”, afirmou. 

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro encaminhou um pedido de afastamento da deputada Flordelis em fevereiro, porém o Congresso Nacional ainda não julgou o pedido. 

O pastor Anderson do Carmo foi morto com 30 perfurações de tiros em seu corpo na garagem de sua casa. O crime aconteceu em junho de 2019, em Niterói, Região Metropolitana do Rio, quando voltava de um passeio com Flordelis. 

Da Redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Deputada Flordelis almeja reeleição e diz não acreditar em cassação: “Quem me colocou na política foi Deus”

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (04). A deputada Flordelis, acusada de ser a mandante do assassinado do marido, almeja a reeleição. Em entrevista à Folha de São Paulo, Flordelis diz que “Quem me colocou na política foi Deus, e eu não vou desistir por que hoje eu tô passando por um período difícil”.

A deputada, que foi a candidata mais votada pelos fluminenses em 2018, está nas mãos de seus pares na bancada evangélica no Conselho de Ética da Câmara, que decidirá a expulsão ou não da Casa. O Congresso ainda não se manifestou acerca do afastamento da parlamentar. “Não acredito nesta cassação, sinceramente não acredito. Acredito muito que Deus vai trabalhar em Brasília”, disse Flordelis.

Apontada como a principal mandante do assassinato de Anderson do Carmo, Flordelis responderá por crimes de homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima), associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso e por tentativa de homicídio( nas tentativas de envenenamento).

O inquérito definiu a morte de pastor Anderson por questões financeiros e poder na família, pois era ele quem controlava o dinheiro do ministério da deputada. Na época do crime, Flordelis chegou a dizer que o pastor teria morrido em um assalto.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Em entrevista, Flordelis diz que a filha Simone teria sido a mandante do assassinato do pastor Anderson

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (25). Em uma entrevista concedida ao Pedro Bial, a deputada federal Flordelis afirmou que a mandante do crime que matou o pastor Anderson a tiros, foi a filha Simone. Segundo ela, a filha estava sofrendo de um câncer e era assediada pelo pastor.

“Além de estar com câncer, sofrendo com câncer, ela carregava isso sozinha, em silêncio, esses assédios, esses estupros. Ela carregava sozinha, Bial. Não estou defendendo ela, porque não concordo com o que ela fez. Eu discordo 100%. Ela não podia ter feito isso, não é matando que resolvemos os problemas”.

Flordelis é uma das 11 acusadas pelo crime, porém, ela nega o envolvimento. De acordo com o Ministério Público, ela foi a mandante do assassinato. Simone foi presa juntamente com outros seis irmãos e a neta da deputada, Rayane. Todas essas pessoas presas, exceto a deputada que tem imunidade parlamentar.

Simone não confessou o crime, mas revelou que sabia do plano e que não aguentava os assédios, porém, aturava a situação somente porque Anderson pagava seu tratamento. Por outro lado, o advogada da família de Anderson protocolou um documento que nega essa versão, pois, segundo ele, Flordelis já havia pregado na Igreja que o tratamento era pago pelo plano de saúde.

De acordo com a apuração da TV Globo, esta quinta-feira era o último dia para a defesa fazer as alegações finais.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Aos prantos, Flordelis afirma ser inocente ao Conselho de Ética da Câmara: “Eu não mandei matar o meu marido”

Uma notícia chamou a atenção dos leitores e dividiu opiniões nesta manhã de quarta-feira (17). A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) alegou, em prantos, no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, que era inocente em relação ao assassinato do seu marido, Anderson do Carmo. O fato ocorreu ontem, terça-feira (16).

“Eu não mandei matar o meu marido, eu não participei de nenhum ato de conspiração contra a vida do homem que foi meu companheiro por muitos anos, mais de 20 anos. Caminhamos juntos. Ele era muito mais que meu marido, ele era meu amigo, nós tínhamos uma cumplicidade enorme”, disse a deputada chorando.

A morte de Anderson ocorreu no Rio de Janeiro, em 16 de junho de 2019, a tiros, na frente da casa da família. Indícios e provas levaram ao envolvimento da deputada e dos seus filhos no assassinato.

Flordelis é acusada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) de ser a mandante do crime.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.