Influenciador Felipe Neto é intimado pela Justiça após chamar Bolsonaro de “genocida” nas redes sociais

Uma situação ganhou destaque nesta segunda-feira (15). O conhecido youtuber Felipe Neto acabou intimado na justiça por uma suposta infração prevista na Lei de Segurança Nacional. Mas afinal, o que aconteceu?

Conhecido por seu trabalho com o público jovem e infantil, o youtuber Felipe Neto ganhou grande projeção nacional. Contudo, agora ele se envolveu num processo judicial após ter chamado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “genocida”. A afirmação foi feita num contexto de críticas a Bolsonaro por sua gestão durante a vigente pandemia. Mas não termina aí.

A Polícia Civil  relatou que o comunicado que resultou na intimação foi feito pelo vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente. Nas redes sociais, Felipe Neto publicou um trecho do documento de intimação que recebeu e respondeu:

“Trouxeram intimação para que eu compareça e responda por crime contra a segurança nacional, porque chamei Jair Bolsonaro de genocida. Carlos Bolsonaro foi no mesmo delegado que me indiciou por ‘corrupção de menores. Eles querem que eu tenha medo, que eu tema o poder dos governantes. Já disse e repito: um governo deve temer seu povo, nunca o contrário. Carlos Bolsonaro, você não me assusta com seu autoritarismo.”

Então, após o depoimento de Felipe, o caso deve seguir para a Justiça.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Felipe Neto fica irritado após pagar R$ 17 mil por consulta médica nos EUA: “Defendam o SUS”

Felipe Neto precisou de ajuda médica, no ano passado, em um hospital nos Estados Unidos e, nesta quinta-feira (1°/10), o influenciador mostrou o valor da conta, indignado.

Pelo Twitter, o youtuber mostrou que foi cobrado o valor de R$ 17 mil por uma consulta que, segundo ele, durou cerca de cinco minutos.

“Ano passado fiquei doente nos EUA e fui ao hospital. O médico me atendeu por cinco minutos e me passou anti-inflamatório. Me cobraram US$ 800 [o equivalente a R$ 4,5 mil reais]! Paguei”, começou ele.

Dois meses depois, ele recebeu uma cobrança residual de US$ 16 [o equivalente a R$ 90]. “Paguei. Dois meses depois, disseram que faltou pagar US$ 500 [R$ 2,8 mil]. Não paguei. Agora, chegou isso”, continuou Felipe, que recebeu uma carta com a cobrança de 2,2 mil dólares, cerca de R$ 12 mil.

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Internacional.