Corpo do PM Wesley Soares Góes, que teve o surto no Farol da Barra, foi velado na cidade de Itabuna sob forte comoção

Após participar do caso que chocou o Brasil nos últimos dias, o Policial Militar Wesley Soares Góes foi velado e enterrado na cidade de Itabuna, a 426 km de Salvador), no sul da Bahia. O agente morreu após ser baleado por policiais do Batalhão de Operações Especiais da Bahia (Bope) durante um surto psicótico na região do Farol da Barra, na capital baiana.

De acordo com o jornal A Tarde, amigos, familiares e policiais acompanharam o corpo do agente e presenciaram o sepultamento de Wesley, que foi realizado no cemitério Campo Santo. O corpo do policial chegou na cidade de Ilhéus, no aeroporto Jorge Amado, na tarde de ontem, por volta das 16:30.

Muitas pessoas lamentaram a morte do policial nas redes sociais, dentre elas amigos, familiares e algumas lideranças políticas dentro e fora do estado. Além disso, comerciantes e policiais participaram de protesto no local da morte do agente afim de questionar a ação do Bope no ocorrido.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Rui Costa lamenta a morte de PM no Farol da Barra e rebate críticas feitas a ele e a prefeitos

Uma notícia está sendo destaque nesta segunda-feira (29). O governador baiano Rui Costa, do PT, publicou em suas redes sociais um vídeo lamentando a morte do policial Wesley Soares. Wesley morreu ontem no Farol da Barra após sofrer um surto, disparar tiros para cima e gritar a palavra ordem. O Bope foi acionado para a negociação, mas no meio da operação o PM disparou tiros contra os agentes, que responderam com diversos disparos.

“Quero lamentar profundamente o fato ocorrido neste domingo e ao mesmo tempo manifestar meus sentimentos à família do policial envolvido. Também quero estender minha solidariedade a todos os policiais que participaram da operação e colocaram suas vidas em risco”, disse Rui Costa em vídeo.

O governador também rebateu, na gravação, mas sem citar nomes, as criticas que foram feitas a ele e a prefeitos. “O final de semana foi de ataque a mim e a governadores e prefeitos do Brasil inteiro, mas não iremos nos intimidar com mentiras e ameaças”, comentou.

Com a morte do policial, alguns deputados alinhados a Jair Bolsonaro ( sem partido), associaram a morte e o desfecho do caso a Rui Costa, incentivando um motim.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.