Família de Paulo Afonso termina de forma trágica após história ganhar o noticiário nacional

Uma notícia triste tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (21). O caso de uma mãe que gravou um vídeo fazendo ameaças de enforcar uma bebê de oito meses com o intuito de cobrar o aluguel do pai da menina, foi mostrado no Balanço Geral, da RecordTV. Maria Rita, de 25 anos, morreu pouco tempo depois de ter gravado o vídeo e deixou três filhos que estão sob a tutela da avó materna. Ericson Dominique, que é de Paulo Afonso (BA) e pai das crianças, negou a informação que tenha abandonado a família e luta pela guarda das crianças.

Ericson deixou Paulo Afonso para trabalhar em uma obra no interior do Espírito Santo e Maria Rita e os filhos ficaram na capital, em Vitória, morando de aluguel. Ericson disse que entrou em contato com Maria no dia 5 de julho e disse que ela iria esperar o dinheiro do aluguel. Dois dias depois, em 7 de julho, Maria Rita foi encontrada sem vida e a Polícia Civil informou que a mulher tirou a própria vida.

O casal estava junto há 8 anos e tinha três filhos. Segundo Ericson, Maria Rita perdeu o emprego recentemente e ele que estava desempregado conseguiu um emprego em uma obra no interior onde já estavam alguns amigos trabalhando. Ericson afirmou que nunca abandonou a família, mas não é o que pensa a avó, que nega a boa intensão dele e deseja ficar com as crianças.“Meu intuito não é ficar aqui, meu intuito é pegar os meus filhos, é cuidar dos meus filhos como eu sempre quis, e voltar para minha terra, em Paulo Afonso, Bahia.”, disse Ericson.

Após gravar um vídeo que mostra maus-tratos a bebê, Maria Rita chegou a ser presa, mas foi liberada na sequência. O vídeo gravado por Maria mostra o momento em que ela coloca um cinto no pescoço da bebê de apenas oito meses. Maria Rita foi achada sem vida no dia 7 de julho, menos de 24h após deixar a delegacia e ameaçar a bebê com o cinto.

Após o vídeo viralizar e causar revolta na população, a avó da bebê deu uma entrevista antes de Maria morrer.“Minha filha está com depressão muito avançada. Ela não está bem. Minha filha era uma menina alegre, só vivia cantando dentro de casa, com as crianças”, disse sem se identificar. Diante da repercussão do caso e da denúncia de maus tratos, o Conselho Tutelar acionou a polícia. Maria foi encaminhada para a Delegacia Regional do município para dar explicações.
.
“Nós recebemos o vídeo e vimos que se tratava de uma casa que tínhamos acabado de sair. Acionamos o 190 e fomos para a delegacia. Lá foram feitos todos os procedimentos e a avó se prontificou em ficar com os netos”, disse a conselheira.

Segundo a Conselheira, Maria disse que gravou o vídeo porque estava prestes a ser despejada da casa em que morava e não tinha recursos financeiros para quitar com o compromisso, além de está com problemas psicológicos. Segundo alguns familiares, Maria tinha o objetivo de cobrar o aluguel do pai da bebê que estava trabalhando no interior do Estado e não mandava dinheiro há pelo menos dois meses.

“Ela ligou para o pai, pedindo para ele mandar o dinheiro do aluguel. Quando ela trabalhava, ela pagava o aluguel e nunca deixou atrasar. Ele inventou que não recebeu o pagamento”, disse a avó que ainda afirmou que Maria tinha se arrependido. “Ela falou que errou e vai ter que pagar. Ela chorou muito e disse: “Meu Deus, o que fiz com minha vida”, lamentou.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: Reprodução/Balanço Geral – Record TV

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Famílias fazem fila para receber doação de ossos em açougue de Cuiabá

Um caso tocou o coração do povo neste sábado (17). Dezenas de famílias carentes fizeram fila para receber uma doação não tão comum assim.

Em tempos de crise como os de hoje, muitos não têm noção da realidade difícil de algumas famílias. Prova disso é o que aconteceu após imagens de uma fila na porta de um açougue serem divulgadas. Moradores de Cuiabá, capital do Mato Grosso, não estavam esperando para pegar carnes, mas sim ossos doados pelo açougue.

De acordo com o portal Globo, essas famílias estão com dificuldades de conseguir alimentos e muitas estão sobrevivendo apenas com a ajuda de doações. Os ossos são utilizados no preparo de sopas, na tentativa de aproveitar o sabor, alguns resquícios de carnes presas a eles e seus nutrientes.

Ironicamente, Mato Grosso é o maior produtor de carne do país, batendo vários recordes nesse setor. Além disso, algumas dessas famílias buscam alimentos, como verduras e frutas,  que seriam descartados por supermercados, muitas vezes se submetendo a episódios humilhantes. A situação segue repercutindo nas redes.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Apresentador Luciano Huck desabafa sobre brigas de casal e dispara: “Tem que meter a colher sim!”

Declarações fizeram o povo refletir nesta segunda-feira (12). Trata-se de uma publicação feita pelo apresentador Luciano Huck.

Huck usou as redes sociais para falar sobre uma problemática recorrente no Brasil: A violência doméstica. Por muitas vezes, pessoas têm conhecimento de situações em que o marido agride a mulher verbalmente, fisicamente, ou de ambas as formas, mas mesmo assim preferem não intervir.

Então, Luciano Huck trouxe uma releitura do velho, e errado, ditado: “entre briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”. Huck escreveu:

“Em briga de marido e mulher… tem que meter a colher sim! O Brasil é um dos países com mais casos de crimes de violência doméstica no mundo, e em sua enorme maioria, contra mulheres.” O apresentador também publicou uma charge sobre o assunto, confira:

Atualmente a publicação já está com mais de 70 mil interações e segue com força nas redes. Além disso, recentemente um caso de agressão revoltou o povo Leia Mais.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Pais acabam presos após bebê de 1 ano ser encontrada sem vida em casa

Uma situação complicada tomou conta das redes sociais nessa quarta-feira (7). Trata-se de uma jovem bebê que foi encontra sem vida dentro da própria casa.

De acordo com o portal Record, a menina de 1 ano e 2 meses foi achada sem vida dentro da casa da família na cidade de Montes Claros, em Minas Gerais. Os agentes foram acionados pelo avô da bebê. Ao chegarem no local, os policiais encontraram a pequena já sem sinais vitais e com marcas de hematomas na região abdominal. Então eles foram atrás do pai, o principal suspeito na história.

Após fugir por algum tempo, o homem acabou preso na noite da última terça-feira (6) e ainda tentou resistir a prisão. Além disso, a mãe da bebê, de 28 anos, também acabou detida pelos policiais. Ela precisou prestar depoimento sobre o que aconteceu, pois também estaria na casa na hora das supostas agressões.

Contudo, ela afirmou que não estava presente e que também acredita que o marido seja o culpado. Ainda segundo o portal, um dos outros filhos do casal, de apenas 4 anos, teria afirmado que viu a irmã sendo agredida pelo pai e que também já apanhou do homem. Tanto o pai quanto a mãe têm antecedentes criminais. Mas não termina aí.

Em nota, a Policia Civil se pronunciou:

“Pelos levantamentos policiais realizados a vítima teria sido agredida com golpes que causaram lesões em várias partes do corpo. Os suspeitos negam a prática criminosa, mas são investigados por homicídio qualificado.”

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.