Madrasta, acusada de envenenar enteada que morreu, consolou a mãe e ainda a convidou para comer

Um caso que ocorreu no Rio de Janeiro segue repercutindo em todo Brasil. A madrasta, acusada de envenenar dois enteados, ainda chamou a mãe deles para comer na casa dela.

Depois da morte de Fernanda Cabral, que tinha 22 anos, a madrasta dela, Cíntia Mariano, foi às redes sociais pedir orações. Além disso, a madrasta ainda entrou em contato com Jane, mãe de Fernanda, e tentou consolá-la oferecendo companhia e comida. De acordo com o portal G1, Cíntia teria dito numa mensagem para a mãe de Fernanda: “Se quiser, pode vir pra cá, tá?”. A madrasta também ofereceu comida. Confira a conversa

Até então, Cíntia não levantava suspeitas. Contudo, 2 meses depois da morte de Fernanda, começaram a surgir suspeitas contra a madrasta no caso. Bruno Carvalho, que é irmão de Fernanda, começou a passar mal e ter os mesmos sintomas que a moça apresentou. O quadro se iniciou depois que ele almoçou na casa da madrasta e teria almoçado um “feijão amargo”. Então, o jovem foi hospitalizado rapidamente com suspeitas de envenenamento. Bruno passou por uma lavagem estomacal e foi submetido a exames de sangue. Os resultados apontaram que ele estava com altos níveis de chumbo em seu sangue. Ainda segundo o portal, num depoimento prestado ao delegado do caso, Bruno afirmou que o feijão era amargo e tinha “pedrinhas azuis”. Diante disso, a mãe Jane registrou queixa contra a madrasta Cíntia, que acabou presa preventivamente. De acordo com o portal, a mãe disse que Bruno começou a apresentar as mesmas sensações que a irmã teve antes de morrer. Jane afirmou o seguinte:

“Ele já veio de lá com uma ansiedade, bem preocupado e achando que tinha acontecido algo estranho porque quando reclamou do feijão amargo de pedrinhas azuis, ela arrancou o prato da mão dele, colocando mais feijão e entregando pra ele depois. Quando ele veio pra cá, veio perguntando como fazia pra vomitar. Mais ou menos uns 40 minutos depois, começou todo o desespero que foi o que a Fernanda sentiu. Na mesma hora eu imaginei que o gosto amargo desse feijão poderia ser o suposto veneno.”

A polícia enviou uma equipe até a casa da madrasta, que apreendeu o suposto feijão envenenado. Contudo, exames mostraram que o feijão não continha veneno, mas suspeita-se que não se trate mais do mesmo feijão que o rapaz consumiu. Para piorar a situação de Cíntia, durante depoimento, um filho biológico dela confessou que a mulher teria usado chumbinho, veneno utilizado para matar ratos. Além disso, o corpo de Fernanda deve ser exumado para exames pois a morte dela havia sido categorizada apenas por “causas naturais”. Uma das hipóteses das autoridades é de que a mulher teria ciúmes dos filhos do marido.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

“A próxima vai ser uma gordinha”: Casado com 8 mulheres, brasileiro pretender chegar a ter 10 esposas

Aos 35 anos, o homem quer chegar a uma dezena de esposas.

Conhecido como “Arthur: O Urso”, o venezuelano que se naturalizou brasileiro já está casado com 8 mulheres. Adepto do estilo de vida conhecido como “amor livre”, Arthur pretende chegar a ter 10 mulheres e ainda deseja ter um filho com cada uma delas. Em conversa com o portal O Povo, Arthur falou que no primeiro casamento ele e a esposa já decidiram agregar mais pessoas a união. Ele afirmou o seguinte:

A gente achou essa ideia muito legal, até então por ter experiências sexuais com uma ou mais pessoas, que já era bom, imagina conviver com todas elas. Foi a partir daí que nasceu o objetivo de ter 10 esposas.” Então, eles começaram a adicionar mais pessoas no relacionamento e fizeram até uma cerimônia: “Tivemos uma cerimônia em uma Igreja, com um padre, mas de fato não foi oficialmente legalizada. Vivemos como casados mesmo sabendo que é proibido a poligamia no Brasil. Não iremos deixar o nosso estilo de vida.” Mas afinal, como isso funciona?

Todas as esposas de Arthur também são bissexuais, então elas acabam se relacionando entre si também. Além disso, o homem explicou o seguinte: “Nós usamos nossas redes sociais para demonstrar o nosso dia a dia e o que de fato acontece em um relacionamento aberto. A gente mostra os dois lados da moeda. Não é só amor, também tem discussão. É como um relacionamento normal, só que multiplicado.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Diagnosticada com “gases” por médico, mulher morre instantes depois de voltar do hospital: ” Não fez o trabalho dele”

Um caso complicado segue repercutindo. De acordo com relatos da família, aos 43 anos, Altiane Costa Silva, foi até o Hospital Municipal de Santa Helena, no Maranhão, sentindo dores no peito. Lá, ela foi atendida por um médico, que lhe avaliou a diagnosticou com um quadro de “gases”, prescrevendo 3 medicações injetáveis e na sequência liberando a moça para casa.

Contudo, ao chegar em casa a mulher faleceu e retornou ao hospital já sem vida. Diante da situação, o médico teria se recusado a assinar o laudo da morte. O caso teria ocorrido no início deste mês. Em conversa com a Rede Mirante, o filho de Altiane relatou o seguinte: “A minha mãe voltou para casa porque não deixaram ela em observação. Chegando aqui, ela faleceu. Depois ela retornou ao hospital já morta e se recusaram a dar o laudo dela. Se o médico tivesse feito o trabalho dele, talvez a minha mãe não tivesse morrido.” Mas não termina aí.

Ainda conforme o portal, como consequência da repercussão do caso, nos dias seguintes, vários moradores protestaram nas ruas da cidade e pediram a saída do médico que avaliou Altiane. O filho dela afirmou o seguinte: Até hoje querem dizer que foi ‘morte desconhecida’ e o médico não quer assinar o laudo da morte. Já foi para a Justiça, mas até hoje nem ele, nem o hospital dão o laudo para a gente. Para nós, ela infartou”. No momento, o caso segue sendo investigado pela Políicia Civil.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Garotinha de 1 ano morre após ser picada por escorpião que estava no tapete de casa

Uma família teve que se despedir precocemente por conta de um perigo que apareceu dentro da própria casa

Com apenas 1 ano, uma garota de Crevelaro, em Birigui, São Paulo, morreu após ser picada por um escorpião. De acordo com informações da TV TEM, Lara Vitória Carvalho de Oliveira foi atendida no pronto-socorro e já deu entrada em estado grave. O avô de Lara afirmou que ela estava no colo da mãe quando começou a chorar imediatamente após ser picada. O escorpião foi visto na perna da menina pelo irmão de 12 anos da menina. Mas não é só isso.

Em comunicado, a Organização Social de Saúde, que é responsável pelo Pronto-Socorro da cidade, relatou que a garotinha recebeu toda a assistência médica emergencial e pediátrica, inclusive recebendo o soro antiescorpiônico. Lara também foi levada às pressas para a Santa Casa de Araçatuba , São Paulo. Contudo, apesar dos esforços para salvá-la, a pequena não resistiu. Crianças pequenas e idosos estão entre os grupos de risco para picadas de escorpião.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional.