“Preferimos morrer lutando do que perecer em casa”, disse o presidente Bolsonaro durante a inauguração da ponte que liga os estados Acre e Rondônia

"Preferimos morrer lutando do que perecer em casa", disse o presidente Bolsonaro durante a inauguração da ponte que liga os estados Acre e Rondônia

Uma notícia tem sido bastante comentada nas redes sociais. Isso porque durante a inauguração da ponte que liga os estados do Acre e Rondônia, o Presidente da República Jair Bolsonaro, voltou a dizer que “nada” justifica os novos decretos de isolamento social e de fechamentos dos comércios, e que seu “exército” não irá atuar para permitir que os brasileiros permaneçam em casa, pois a população quer trabalhar. “Todos nós preferimos morrer lutando do que perecer em casa. Me coloco na situação daqueles que perderam quase tudo ou tudo”, declarou.

Segundo o site ABC focando em você, Bolsonaro também voltou a falar sobre o decreto que já está pronto para “acabar” com os lockdowns, através de “uma cópia dos incisos do artigo 5º da Constituição”. E acrescentou dizendo que  “O nosso direito de ir e vir é sagrado. A nossa liberdade de crença também, e também o trabalho. Não se justifica daqui pra frente, depois de tudo que nós passamos, fechar qualquer ponto do Brasil” declarou Bolsonaro. Em seguida, classificou apoiadores presentes no evento como pessoas que “farão tudo, até dar até a própria vida, para garantir a sua liberdade”, declarou.

Ainda de acordo com o site ABC, com informações do portal R7, o Supremo Tribunal Federal já declarou que todos os estados e municípios são independentes nas decisões para determinar sobre as medidas de isolamento social. Sendo assim, o governo federal não tem autonomia de intervir nas decisões de governadores e prefeitos.  

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.