Apresentador Sikêra Jr. perde 71 patrocinadores e terá que pagar indenização de R$ 10 milhões em ação movida pelo MPF

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta quarta-feira (21). A fala recente do apresentador Sikêra Júnior no programa Alerta Nacional, da RedeTV!, a qual ofendeu a comunidade LGBTQIA+, fez com que o apresentador perdesse 71 empresas que anunciavam em seu programa. Sikêra terá ainda a obrigação de pagar uma multa por danos morais no valor de R$ 10 milhões, em uma ação movida pelo MPF, Ministério Público Federal, contra a RedeTV! e o apresentador.

Diante da declaração feita por Sikêra Jr. na qual chamou os homossexuais de ‘raça desgraçada’, empesas como BMW, Ford, Tim, TLC, Casas Bahia, Samsung, Renault, Caixa Econômica Federal, além de outras, pararam de anunciar no programa. Sikêra Jr. também perdeu seu perfil no Instagram que tinha mais de 6 milhões de seguidores. Mas não é só isso…

Em 2020, Sikêra teve falas homofóbicas divulgadas em seu programa e foi condenado a pagar R$ 30 mil de indenização para a modelo transexual Viviany Beleboni, que representou Jesus Cristo, em 2015, na parada do Orgulho LGBTQIA+. Sikêra fez referências à modelo ao falar de um casal de mulheres lésbicas que havia cometido um crime. A campanha do  Sleeping Giants Brasil iniciou um movimento no qual as marcas deixaram de apoiar o apresentador em respeito aos valores defendidos por elas.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.