‘Falaram que eu tinha morrido’, diz indígena enterrado vivo que escapou de cova rasa em MS

Um caso típico de filme de terror aconteceu em Iguatemi, no Mato Grosso do Sul, e envolveu um indígena de 31 anos, que foi enterrado vivo na última quinta-feira (2). O homem bravamente conseguiu escapar da morte depois que três agressores o deixaram em uma cova. Os suspeitos julgaram que o indígena já estava sem vida e por isso o enterraram.

Um desentendimento entre o indígena e três homens resultou no crime. Suspeitos e vítima trabalhavam em um sítio localizado na zona rural de Iguatemi quando houve a discussão entre eles.

‘‘Era noite, eu não lembro de nada, mas quando eu fui ver o cara me deu um chute e me derrubou. Daí eles estavam em três, bateram em mim, depois me levaram lá, enterraram ainda lá né, falaram que eu já tinha morrido e voltaram para o sítio correndo, à noite’’, afirmou o indígena.

A vítima disse que, apesar de ferido por facadas, conseguiu sair da cova por conta própria. O homem disse que dois suspeitos o seguraram e o terceiro agressor usou uma faca para cortar o seu pescoço.

‘‘Eu mesmo que saí de lá (da cova rasa), porque eles foram tudo embora, então consegui sair de lá e entrei no mato para dormir’’, contou.

O indígena disse ainda que se escondeu naquela noite e na manhã seguinte, retornou ao sítio onde trabalhava. O homem falou o que aconteceu ao proprietário rural que de imediato solicitou uma ambulância.

‘‘Encontrei eles na estrada quando eu estava indo de ambulância. Estavam indo os três a pé’’, afirmou.

A vítima foi encaminhada para o Hospital São Judas, em Iguatemi e já recebeu alta médica. A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul está investigando o caso.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Mulher é presa após esfaquear amiga nas costas; ambas se desentenderam no momento em que bebiam juntas

A Polícia Militar (PMDF) prendeu uma mulher suspeita de ter ferido a golpes de faca uma amiga durante a madrugada dessa quarta-feira (1º), em Santa Maria. A dupla estava na casa da suspeita, localizada no conjunto P da QR 310, e bebiam juntas quando aconteceu o desentendimento entre elas. Agentes da polícia foram acionados e estiveram no local do crime.

Já no local, os agentes encontraram uma mulher visivelmente embriagada, deitada na calçada e com duas perfurações de faca nas costas. A mulher estava se queixando de fortes dores e a Polícia Militar acionou o Corpo de Bombeiros (CBMDF) para fazer o resgate da vítima.

Testemunhas disseram que as duas mulheres estavam bebendo juntas em companhia de outras pessoas, e que em certo momento houve um desentendimento entre elas. Uma das mulheres pegou uma faca e agrediu a amiga.

A polícia encontrou a mulher suspeita na frente de casa e ela confessou que atacou a amiga sob a alegação de que ela teve um surto psicótico e teria agredido sua filha.

A arma branca usada pela mulher para cometer o crime foi jogada sobre um telhado, mas os agentes a encontraram. A suspeita foi encaminhada à 20ª Delegacia de Polícia (Gama) e a vítima foi socorrida pelo Samu e encaminhada ao Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Acusada de ‘stalking’, policial civil do DF é presa novamente após furar pneus de carro e atacar ex-namorado

Foi presa nesse domingo (28), a agente da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) Rafaela Luciene Motta Ferreira, de 40 anos, suspeita de danificar os pneus do carro do ex-namorado e esfaqueá-lo. O crime aconteceu em frente a casa da vítima, localizada na Asa Norte, durante a madrugada.

A agente de polícia é reincidente nesse tipo de crime que envolveu antigos parceiros amorosos e já chegou a ser presa pelo menos três vezes. Rafaela foi presa em agosto acusada de “stalking” (perseguição, em inglês), ao tentar impedir o depoimento de um outro ex-namorado à corregedoria da Polícia Civil.

A Polícia Civil emitiu uma nota onde esclarece que Rafaela”responde por Processo Administrativo Disciplinar (PAD) na Comissão Permanente de Disciplina (CPD), a diversos procedimentos na Corregedoria Geral de Polícia (CGP) e está afastada das funções por licença médica”. As armas da agente de polícia foram recolhidas, segundo a corporação.

A policial foi até o endereço da vítima nesse domingo e no estacionamento furou os pneus de dois veículos dele, informou a Polícia Civil. Ao perceber a ação, o homem foi até o local para conter a mulher. O ex-namorado de Rafaela conseguiu derrubá-la, mas levou duas facadas e uma mordida no peito, segundo informações da polícia. Felizmente o homem conseguiu conter a mulher até a chegada da PM.

A agente disse que foi agredida. Após a ação, ela foi encaminhada à 2ª Delegacia de Polícia, na Asa norte, onde assinou um termo circunstanciado de ocorrência e foi liberada na sequência.

O ex-namorado de Rafaela disse que já registrou “várias” ocorrências contra a policial, inclusive por ela já ter furado pneus dos carros dele. O homem recebeu atendimento do Corpo de Bombeiros, após apresentar cortes superficiais. O caso foi registrado como crime de lesão corporal e dano.

A agente de polícia já chegou a ser presa no dia 3 de agosto, após invadir a Corregedoria da Polícia Civil para tentar impedir o depoimento de um ex-namorado. A mulher foi liberada no mesmo dia, após assinar um termo circunstanciado. Entretanto, a Justiça determinou a prisão preventiva da agente três dias depois e posteriormente ela foi solta.

O crime conhecido como ‘stalking’ se caracteriza quando uma pessoa persegue outra seja no online ou no mundo físico. Foi sancionada uma lei, no mês de abril, que inclui no Código Penal o crime de perseguição, conhecido também como “stalking”. A pena é de 6 meses a 2 anos de prisão, mas pode chegar a três anos com agravantes, como crimes contra mulheres.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Itambé: Polícia Civil e Guarda Municipal prendem adolescentes de 14 anos que tiraram a vida de adolescente autista; ‘disseram ter ouvido vozes’

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (8). A Polícia Civil e a Guarda Municipal de Itambé, cidade que fica 28 km distante de Salvador, desvendaram o caso e prenderam os adolescentes responsáveis pelo crime hediondo que deixou a população local indignada. Os envolvidos que tem as iniciais F. e S. ,de 14 anos, confessaram que o adolescente autista foi morto à facada e com requintes de apedrejamento na sequência. O adolescente autista Isaque Dias da Silva, de 15 anos, foi morto no bairro Felipe Achy e o caso deixou os moradores locais e a família indignados.

Os autores deste crime bárbaro foram identificados após as investigações e foi expedido um mandado judicial em desfavor dos mesmos que já foi cumprido. Mas não é só isso…

A arma usada para cometer o crime foi comprada pelo adolescente F. que assumiu ter se desentendido com o adolescente autista. O acusado teria então convidado o adolescente autista para ir até a beira do rio pardo para em companhia do outro adolescente esfaquearem a vítima. Os adolescentes perceberam que a vítima tinha sido esfaqueada e ainda estava viva, começaram uma sequência de apedrejamento para levar a vítima a óbito.

O adolescente criminoso disse que ouviu uma voz que mandava matar o adolescente autista e beber o seu sangue. Os confessos seguirão para uma unidade de custódia de menores, em Salvador.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.