Chuvas na Bahia: Corpo de Bombeiros monitoram dez barragens nessa que é considerada a maior enxurrada dos últimos 32 anos

As chuvas que têm atingido o sul da Bahia principalmente nestes dias que antecederam o Natal, deixaram a região em estado de alerta.“O mundo está acabando aqui no Sul da Bahia e ninguém vê a gente”. Esse é o desabafo de Lorena Vicente, de 24 anos, que explica bem o que está acontecendo por lá. Segundo moradores, essa é a pior inundação dos últimos 35 anos no estado. Até o momento dezoito pessoas morreram, 72 cidades estão em situação de emergência —37 delas ficaram submersas — e mais de 480 mil pessoas foram afetadas de alguma forma pelas chuvas.

O sul da Bahia é destino turístico muito procurado durante o verão, e está praticamente todo debaixo d’água. Duas barragens se romperam nesse fim de semana. No último sábado, em pleno Natal, o rompimento foi em Vitória da Conquista e, ontem, em Jussiape, na Chapada Diamantina. O nível do Rio Cachoeira subiu mais de 10 metros, e Itabuna e outras cidades vizinhas foram completamente alagadas. Devido as chuvas, a pressão da água sobre a ponte principal de Itabuna aumentou e ela ameaça desabar. Por conta disso, precisou ser interditada. Nesse domingo, a água borbulhava por entre as frestas do concreto da estrutura, deixando moradores com medo.

Itamar Júnior, de 24 anos, morador de Itabuna, disse que nunca viu nada parecido. Segundo ele, até o momento, a memória dos moradores mais antigos era de uma inundação com essa magnitude em 1967: ‘‘É surreal. A ponte da cidade está irreconhecível’’.

Um vídeo circula na internet e mostra um idoso sendo retirado de casa por voluntários num barco, com água pelo pescoço, em meio a pedidos de socorro. A região tem sido afetada pelas chuvas há mais de um mês e a Defesa Civil estadual estimava, à tarde, que havia 286 feridos, 16 mil desabrigados e 19.580 desalojados, além dos mortos.

Estão sendo realizadas vistorias técnicas nos últimos dias para verificar a situação das barragens da região. Segundo o coronel Jadson Almeida, assistente do comando-geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, a corporação tem monitorado cerca de dez barragens do estado:

‘‘Em alguns locais, não houve rompimento, mas a água da barragem transbordou. Então, retiramos famílias de suas residências de forma a protegê-las’’, afirmou o comandante. ‘‘A informação que temos é que é uma situação que não ocorre há 32 anos. Eu nunca vi isso na carreira, um volume tão grande de chuva atingindo tantas cidades ao mesmo tempo’’.

As cidades mais afetadas pelas chuvas foram Itabuna, Ilhéus, Itabela, Jucuruçu, Itororó, Itamaraju, Milagres, Mutuípe, Prado, Ubatã, entre outras. O governador Rui Costa informou que as regiões mais críticas eram o Sul e o Sudoeste do estado.

‘‘Estamos mobilizando todas as nossas forças’’, disse Rui Costa, que montou uma base de apoio as vítimas das chuvas em Ilhéus. Rui Costa sobrevoou cidades atingidas pelas fortes chuvas e tem reuniões agendadas com representantes dos governos federal, estadual e municipal. O petista destacou e agradeceu a ajuda dos governadores do Maranhão, do Ceará, Sergipe, e também dos estados de São Paulo e Minas Gerais.

O Conselho Nacional de Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (Ligabom) foi convocado pelo governo do estado para auxiliar nas tomadas de decisão. O Ministro da Cidadania, João Roma, sobrevoou a área e por meio de uma rede social disse que era “crucial” prestar socorro e preservar vidas sem considerar as diferenças políticas: “Sabemos que existem posições políticas distintas, mas a população pede socorro e quem pede socorro não quer saber de onde vem ajuda”. As cantoras Preta Gil e Pocah pediram doações para as vítimas das enchentes por meio das redes sociais.

O presidente Jair Bolsonaro chegou a fazer um sobrevoo no Sul da Bahia há alguns dias e prometeu verba para a reconstrução das cidades atingidas. A estimativa é de que as chuvas devam continuar na região nos próximos sete dias.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: REUTERS/Leonardo Benassatto

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional, Social.

Governo do Estado distribui cestas básicas a comunidades indígenas e helicópteros seguem resgatando pacientes em áreas de difícil acesso no Extremo Sul

O Gabinete Avançado do Governo do Estado, montado no município de Itamaraju, segue com as ações de apoio às cidades no apoio às vítimas das enchentes no Sul e Extremo Sul da Bahia. Em uma ação conjunta da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil, 1.790 cestas de mantimentos começaram a ser entregues, nesta quarta-feira (22), para comunidades indígenas nos municípios de Eunápolis, Itapebi, Belmonte, Porto Seguro, Camacan, Pau Brasil, Itagi e Nova Viçosa.

“Estamos dando continuidade ao planejamento com visitas às aldeias indígenas e às comunidades tradicionais da região, indo também aos municípios de Jucuruçu e Itamaraju para alinhar e fazer o acompanhamento de atendimento e de acolhimento a essas famílias. A Sepromi tem esse papel de articulação das comunidades tradicionais que, em grande parte, ficam mais isoladas e vulnerabilizadas nestas circunstâncias. Estamos ouvindo as pessoas e levando as demandas para o Gabinete Avançado”, afirmou a titular da pasta, Fabya Reis.

Em Itamaraju, a secretária visitou áreas na comunidade de Beira Rio, onde voltou a chover nos últimos dias. Os moradores foram orientados a procurar abrigo nos locais oferecidos pelo poder público ou com parentes e amigos. A casa da aposentada Nelci Soares ficou com muitas rachaduras após as enchentes. “Vou ficar com minha família numa área mais segura para garantir a minha segurança e a de meu neto, porque a vida é a coisa mais preciosa que nós temos. A chuva levou tudo e nos deixou perdidos, essa orientação e ajuda é muito boa”.

Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros Militar (CBMBA) e o Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer/PMBA) realizou, nesta quarta-feira (22), o resgate da gestante Jovelina Alves de Sousa e do paciente neurológico Jadilson Vieira Lustosa. Os dois estavam ilhados em Jucuruçu e foram transportados até Itamaraju, de onde seguiram de ambulância para o atendimento médico.

Um total de 250 militares das forças estaduais atuam há 13 dias nas cidades atingidas pelas fortes chuvas, com o suporte de aeronaves e socorristas especializados. O trabalho de hoje incluiu ainda o transporte de luvas, máscaras e vacinas, da sede de Itamaraju para o distrito de Nova União, o resgate de vítimas e a distribuição de mantimentos. Cerca de 180 toneladas de produtos, entre alimentos, água potável, medicamentos, roupas e colchões já foram distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, no Extremo Sul da Bahia.

As doações são separadas e catalogadas pelos militares. A arrecadação acontece em todos os quartéis e postos avançados dos Bombeiros, na Bahia. Os caminhões com capacidade para até 25 toneladas cada transportam os mantimentos para as regiões onde ainda é possível o tráfego terrestre.

Infraestrutura

Ações emergenciais na área de Infraestrutura permanecem sendo feitas pelo Governo da Bahia na região. Em Prado, a manutenção da ponte de acesso ao município, na BA-001, e do pavimento intertravado, além da limpeza das ruas, continuam em execução nesta quarta-feira (22). A realização dos serviços é fruto da parceria entre a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) e o Consórcio do Extremo Sul (Construir).

Outras intervenções na região também são promovidas pela Seinfra. Em Itamaraju, o tráfego de veículos no KM 17 da BA-284, que faz a ligação com Jucuruçu, tem a previsão de ser liberado até o final desta quarta-feira (22). A recuperação do desvio provisório, que rompeu neste trecho da rodovia, está em andamento. Na BR-489, os quebra-molas nos KMs 02 e 13, entre Itamaraju e Prado, devem ser implantados nesta quarta (22) para o controle de velocidade na via. Os três pontos da rodovia atingidos durante o período chuvoso, incluindo o KM 15, já se encontram devidamente sinalizados.

Cadastramento Sudec

A Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec) apoia o serviço de cadastramento de famílias em situação de vulnerabilidade que residem nos municípios atingidos. O trabalho é realizado junto com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e o CBMBA. Os inscritos podem se candidatar a receber doação de eletrodomésticos, como fogões e geladeiras, além de colchões e botijões de gás.O próximo município a receber a visita das equipes será Jucuruçu.

Os dados mais recentes colhidos junto às prefeituras, até a manhã desta quarta-feira (22), apontam 66 municípios baianos em situação de emergência devido às chuvas intensas. Foram registrados 16 óbitos, 278 feridos, 3.336 pessoas desabrigadas e 11.217 desalojadas.

Saúde

Até a última segunda-feira (20), mais de 63 mil doses de vacinas foram enviadas pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) para as áreas afetadas. Totalizando 63.502 unidades, o lote conta com 27.715 doses de vacinas contra a Covid-19, além de mais 16 mil doses contra a Influenza, 6 mil doses de vacina contra a Hepatite A e 1 mil doses de imunizante oral para o combate ao rotavírus humano.

“Também estamos enviando soro anti-escorpiônico, soro anti-rábico humano e outras vacinas como a BCG e a que combate a raiva humana. Nesse momento, é preciso ter muita atenção com essas outras doenças que podem surgir em decorrência das inundações. Os agentes da Vigilância Sanitária, Ambiental e Epidemiológica estão na área acompanhando a situação de perto e mapeando as necessidades de cada município”, afirmou a secretária da Saúde, Tereza Paim.

Reforço em Jucuruçu

Para atender o aumento da demanda na região, a cidade de Jucuruçu vai receber mais técnicos da vigilância e assistência, além de reforço no envio de insumos e medicamentos. “Seguimos acompanhando a situação da região. Infelizmente, voltou a chover bastante e alguns municípios estão necessitando de uma maior atenção”, completa Paim.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional, Social.

Itamaraju: Depois da cidade ter sido uma das mais devastada pela forte chuva, moradores tentam se reerguer e reconstruir a vida

Uma semana após os dias de desespero e prejuízos por conta das fortes chuvas que devastaram o extremo sul da Bahia, os moradores da cidade de Itamaraju enfrentam as dificuldades para conseguir reconstruir a vida.

“Foi desesperador ver as coisas que comprei com tanto sacrifício sendo levadas pela água. Eu chorei muito e até hoje quando olho, eu choro”, desabafa a aposentada Josete Silva.

Itamaraju foi uma das cidades mais afetadas pela chuva. Casas, pontes, carros, árvores e dentre outras coisas foram destruídas. Para muitas pessoas, o que sobrou foram apenas os documentos.

“Estava dando um apoio ao pessoal da Rua São Bernardo que estava debaixo d’água. Eu acabei me envolvendo com a situação lá e esqueci da minha casa. Quando cheguei aqui a água já estava na altura da minha cintura e meus móveis tudo boiando. A única coisa que deu pra salvar foram os meus documentos. Até a roupa que estou vestido agora foi doada porque eu perdi tudo”, conta o o auxiliar de serviços gerais César Vaz.

Na última quarta-feira (08), três pessoas morreram na cidade. Elas foram vítimas de um deslizamento de barranco que atingiu seis imóveis. Duas crianças, de 4 e 9 anos, e o tio delas, um jovem de 26, não resistiram aos ferimentos.

Hoje voltou a chover na cidade, depois de três dias sem chuvas, mas essa não chegou a fazer estragos, mesmo preocupando os moradores.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Carlinhos Maia vai doar 30 toneladas de alimentos para o extremo sul da Bahia: “Já estamos com todos os alimentos”

O humorista Carlinhos Maia é mais um dos artistas que estão se mobilizando para ajudar o extremo sul da Bahia, devastado pelas fortes chuvas. Segundo ele, os alimentos arrecadados para doar a Maceió, serão destinado a Bahia.

“Todas 30 toneladas de alimentos que íamos entregar agora próximo ao natal em Maceió, será doada para o sul da Bahia. Como já estamos com todos os alimentos, estocados, já em mãos, por causa do jogo da alegria, fica mais fácil enviar pra lá. E comprarei outras toneladas para Maceió”, anunciou Carlinhos.

Outros artistas como o humorista Whindersson Nunes, as cantoras Anitta e Ivete Sangalo também se mobilizaram para ajudar o estado.

O governador Rui Costa decretou estado de emergência em ao menos 24 municípios. Os ribeirinhos foram os mais atingidos. Contudo, existem cidades que foram completamente alagadas. Autoridades tem buscado ajuda de diversas frentes para auxiliarem nesse estágio de calamidade.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.