Ex-namorado teria tirado a vida de estudante de engenharia para vender o carro da dela no sudoeste baiano

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (17). O corpo da jovem Sashira Camilly Cunha Silva, de 19 anos, foi encontrado nesta quinta-feira (16), na cidade de Planalto, que fica localizada a 50 km de Vitória da Conquista. O ex-namorado da jovem, que não teve a sua identidade revelada, confessou que cometeu o crime para depois vender o carro dela. De acordo com informações, o ex-namorado da vítima agiu em conluio com outras duas pessoas, também envolvidas no crime. Todos os envolvidos se conheciam do curso de engenharia civil da Fainor, (Faculdade Independente do Nordeste), instituto de ensino superior privado.

O ex-namorado de Sashira se entregou na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), por volta de 00h da quinta-feira (16), acompanhado do seu advogado. Equipes da Coordenadoria de Polícia e da Deam, foram nas casas de outros dois suspeitos indicados, momentos depois. Um dos suspeitos conduziu os agentes até o local onde o corpo foi abandonado, na cidade de Planalto.

A jovem foi assassinada em Vitória da Conquista, cidade onde residia. O ex-companheiro detalhou aos policiais como cometeu o crime. Disse que dopou a jovem com remédio controlado e, na sequência, esfaqueou rosto e pescoço, entretanto, quando chegou no local onde deixaria o corpo, percebeu que Sashira ainda estava viva e a estrangulou até a morte.

O segundo homem suspeito pegou o carro da vítima e levou o corpo dela e o ex-namorado da cidade de Vitória da Conquista até Planalto, com o objetivo de depois desta ação vender o veículo. O terceiro envolvido teria feito a conexão entre o ex da jovem e o segundo acusado, uma vez que não eram próximos. O homem foi o responsável por pagar um carro de aplicativo para conduzir o segundo envolvido até o local onde o crime seria praticado. Tanto o segundo quanto o terceiro envolvido alegam não saber que a vítima seria Sashira.

A jovem Sashira teria sido agredida pelo ex-companheiro com uma cabeçada no nariz há dois anos, de acordo com a polícia. Na época houve uma medida protetiva que foi expedida pelo Núcleo da Criança e do Adolescente, mas não estava mais em vigor. Os acusados foram presos e estão a disposição da justiça.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

‘Senti medo de morrer’, desabafa modelo após trazer à tona o que engenheiro com quem se relacionava teria feito

Uma notícia tem circulado nas redes sociais nesta sexta-feira (30). A modelo Anna Figueiredo, de 23 anos, abriu a sua intimidade e falou das agressões físicas e psicológicas que sofreu do ex-namorado, no Rio de Janeiro. Anna disse que o ex a agredia sempre após o uso de bebida alcoólica e tinha sempre as mesmas justificativas: ciúmes, fotos postadas, trabalho…

A modelo concedeu uma entrevista a Record, e revelou que sentiu muito medo de morrer quando fez a denúncia, após ter sofrido agressão.”Quando eu estava quase sem força, ele me soltou dando tapas e socos. Eu senti muita falta de ar, e tentava respirar, mas não estava conseguindo. Ali eu senti medo de morrer.”

Anna mostrou um áudio em que o ex fala da violência.”Você está me agredindo!”, disse Anna. “Sabe o que faltou na sua vida? Agressão para você virar mulher”, falou o agressor.

A modelo contou que neste mês de julho sofreu agressão do ex-namorado e teve uma escoriação no olho. A denúncia feita pela modelo ganhou grande repercussão nas redes sociais onde Anna possui mais de 57 mil seguidores. O jogador Neymar, que é amigo da modelo, compartilhou o relato nas redes sociais. A agência com a qual a modelo tem vínculo também se solidarizou com a situação.

A Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Niterói, Região Metropolitana do Rio, está investigando o caso e a modelo tem uma medida restritiva de 300 metros contra o ex-namorado.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

Apresentadora da Record é agredida na presença do filho e ex-namorado acaba atrás das grades

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (21). A Polícia Militar de Goiás prendeu Ricardo Hilgenstieler por agredir a apresentadora do ‘Cidade Alerta’, da Record de Goiânia, Silvye Alves. O ex-namorado foi detido após invadir o apartamento da jornalista e agredi-la fisicamente na presença do filho dela, que tem apenas 11 anos. O homem foi preso pelos agentes momentos após o ataque quando estava no aeroporto de Goiânia para um embarque.

De acordo com informações da polícia, a jornalista teve um ferimento grave na boca e precisou passar por cirurgia. Já o ex-namorado logo após a prisão foi encaminhado à Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam). A apresentadora de televisão por meio da assessoria disse que não irá se manifestar sobre o ocorrido. Por meio do Instagram Silvye pediu orações e revelou que a dor maior foi ver o ‘filho sofrer’ porque estava no momento em que ela foi agredida. Mas não é só isso…

“Não está sendo fácil. A dor física só não é pior que a dor na alma. A maior tristeza de tudo isso foi ver meu filho sofrer. Prometi nunca fazê-lo sofrer e hoje aconteceu o pior. Peço orações a vocês, cessem o ódio, por favor, isso não leva a lugar nenhum. Assim que conseguir, vou conversar com vocês. Se puder, nos coloquem em suas orações”, disse ela.

A apresentadora que comanda o Cidade Alerta há cinco anos recebeu inúmeras manifestações de apoio, inclusive do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), o qual disse que o ex-namorado da jornalista será punido de acordo com o ‘rigor da lei’. “Aqui em Goiás não admitimos nem aceitamos violência contra as mulheres. Isolamento social de agressor é na cadeia! Toda minha solidariedade à jornalista Silvye Alves e a certeza de que o responsável pela agressão responderá no rigor da lei”, disse o governador Ricardo Caiado.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Irritada com calote de R$ 800 do ex-namorado, mulher ateia fogo no carro dele e foge do local

Uma notícia tem circulado nas redes sociais neste domingo (2). Inconformada com o descumprimento de acordo pelo ex-namorado, uma mulher jogou gasolina e ateou fogo no veículo do ex-namorado, nesse sábado (1), em Guarulhos, São Paulo. De acordo com informações, o homem teria pago apenas R$ 200 de um total de R$ 1000 combinado entre eles para a quitação do carro.

O momento em que Carla Virgínia Moura de Jesus chega à residência do ex-namorado segurando um recipiente com gasolina, foi registrado por câmeras de segurança. A mulher chega até o local, entra na garagem da residência e ateia fogo no carro do ex, e foge a pé na sequência.

Instantes depois de iniciado o incêndio, os vizinhos percebem o perigo e chegam até o local para ajudar. De acordo com entrevista concedida à Agência Record, Franklin Vieira do Nascimento disse que despertou com os gritos dos vizinhos no local. Neste incidente ninguém ficou ferido.

O casal Carla e Franklin conviveu por um ano e o relacionamento foi marcado por desentendimentos causados em grande parte devido aos remédios contra a depressão e transtorno de personalidade desenvolvidos por Carla. Mas não é só isso…

Segundo as informações, o carro incendiado seria um presente de Carla a Franklin e depois de findado o relacionamento a mulher saiu de casa e pediu que o ex pagasse pelo veículo. O combinado entre eles seria um pagamento mensal de R$ 1000 feito por Franklin a Carla. Contudo o homem não honrou com o compromisso assumido e pagou nesse mês apenas R$ 200 deixando Carla irritada e motivando a ação.

O ex-namorado informou que registrou boletim de ocorrência on-line e disse que apresentará as imagens de câmeras de segurança no 7º Distrito Policial de Guarulhos na próxima segunda-feira (3).

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.