Médico acusado de matar ex-esposa tem pedido de prisão domiciliar e revogação da prisão preventiva negados pela Justiça

O pedido de revogação da prisão preventiva e conversão da medida em prisão domiciliar feito pelo advogado do médico Antônio Marcos Rêgo Costa, foi negado nessa quinta-feira (17) pela juíza Márcia Simões Costa, titular da Vara do Júri e Execuções Penais de Feira de Santana. O médico Antônio está preso desde o dia 3 de setembro do ano passado acusado de matar a ex-mulher Gabriela Jardim Peixoto. O acusado ainda abandonou o corpo da mulher às margens da BR-116 Norte.

O advogado Guga Leal disse que o pedido foi feito no dia 11 de janeiro durante audiência de instrução e julgamento, na primeira fase do Tribunal do Júri, no Fórum Desembargador Filinto Bastos. Além disso, o advogado falou que foram ouvidas todas as testemunhas possíveis, tanto da defesa quanto da acusação, inclusive o depoimento do delegado Dr. João Uzzum, que foi arrolado pela defesa, acerca da localização de Antônio Marcos Rêgo Costa após ter cometido o crime.

“Tanto eu quanto o advogado Rafael Esperidião, ao final da audiência e entendendo que não estavam mais presentes os requisitos da prisão preventiva, uma vez que a delegada que presidiu o inquérito não juntou ao procedimento algumas documentações que nós peticionamos, como a fase da entrega do veículo, onde ele estava, com quem estava e em qual local, também juntamos dois endereços e que a delegada sabia e manteve contato com ele, mas ela não informou isso à juíza, e a juíza decretou a prisão preventiva afirmando que ele estava em local incerto e não sabido. O motivo da decretação da prisão preventiva foi esse, e a gente mostrou à juíza através de depoimentos colhidos na audiência de instrução que não persistia mais a necessidade da prisão, e que se não fosse o entendimento dela, que concedesse a prisão domiciliar”, comentou o advogado.

O advogado Guga Leal ressaltou que o acusado é médico, possui nível superior e tem direito a cela especial. Apesar do direito que possuiu, o acusado está impossibilitado de exercê-lo em razão de não existir este recurso no Conjunto Penal de Feira de Santana.

“No presídio todos nós sabemos que não tem cela especial. Então ele está no pavilhão 1, numa cela separada, mas lá existem traficantes, condenados e pessoas que estão respondendo por tráfico, homicídio, roubo, e ele não está tendo o tratamento que a lei permite a ele ter. Mas ela negou, entendeu que nenhum dos dois pedidos teria legalidade. Em cima disso, estamos manejando um remédio constitucional, que é o habeas corpus para que a Justiça o ponha em liberdade ou lhe conceda o direito de responder ao processo em casa”, garantiu o advogado.

A defesa afirmou que o médico não se recorda de como tudo aconteceu, mas assumiu o risco de ter matado a vítima.

“O próprio Marcos informou à juíza e à delegada que pode ter sido a última pessoa a vê-la, assumindo o risco de ter levado a jovem a óbito. Ele não se recorda de como tudo aconteceu, mas assume que foi por culpa dele, tendo sido ele ou não. Então ele assume o risco que foi a última pessoa que esteve com ela, tanto que retornou ao local e quando voltou ela já não estaria mais. Porém a defesa não se conforma com a negativa da juíza, o Ministério Público também negou.

Vamos ao Tribunal de Justiça para mostrar que ele tem direito sim, no mínimo, à prisão domiciliar ou a liberdade provisória, uma vez que não há mais os requisitos da prisão preventiva por não estar presente na cidade ou estava foragido”, afirmou.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Pistoleiro pago por mulher para matar ex, chantageia a vítima para não realizar o serviço e é preso

Uma notícia está sendo destaque nesta quarta-feira (19). Um pistoleiro foi preso, suspeito de ser contratado por uma mulher para matar o ex-marido, pois não aceitava o fim do relacionamento. Mas não é só isso. O homem passou a chantagear a vítima para que ele não o matasse. O caso aconteceu em Goiânia.

“As investigações demonstraram que a mulher, que havia recentemente se separado do marido, por não aceitar essa separação, contratou esse pistoleiro, com o auxilio de dois intermediários, para matar o próprio ex-marido”, disse o delegado.

A mulher e essas duas pessoas não foram presos, mas seguem sendo investigadas. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados, mas o pistoleiro assumiu o crime e a contratação da ex-esposa da vítima. Ainda de acordo com as investigações, o valor cobrado foi de R$10 mil, dos quais R$6 mil já foram pagos, divididos em três parcelas, como forma de adiantamento. E que a ex-mulher contou com a ajuda da ex-nora e um outro homem.

Mesmo aceitando o pagamento, ele contou para o ex-marido que teria sido contratado e que para que não realizasse o crime, exigiu um valor superior. “Inicialmente, ele [o preso] aceitou a proposta para matar a vítima, mas, em um segundo momento, viu uma oportunidade de lucrar mais e passou a extorquir dinheiro, dizendo que se não cobrisse aquele valor e desse um valor superior, iria executar o contrato”, explicou o investigador.

Além disso, as negociações desse crime estavam acontecendo desde dezembro do ano passado, um pouco depois da separação do casal. A Polícia Civil, por sua vez, identificou o pistoleiro assim que ficou sabendo da situação e no momento que chegava no trabalho da vítima para receber o dinheiro de que cobrou para não matá-lo, foi preso.

“Essa negociação vem se arrastando desde dezembro de 2020, e ela [a ex-mulher] não estava mais na situação flagrancial, diferente dele [o pistoleiro], que, nos últimos dias, vinha ininterruptamente fazendo contato com a vítima. Ele foi preso em flagrante, mas tanto a mulher quanto as outras duas pessoas permanecem sendo investigadas”, explicou o delegado.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

‘Perdeu a pessoa que lavou seu c* de cocô’, diz a ex-mulher de Kannário afirmando que o cantor criou perfil falso e a traiu diversas vezes

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (19). Laíza Mattos, influenciadora digital e ex-mulher do deputado federal Igor Kannário, usou as redes sociais para criticar o ex, nessa terça-feira (18). Na postagem a influenciadora diz que o cantor criou um perfil falso para vigiá-la e o chamou de ‘ingrato.’

De acordo com Laíza o ex-marido tentou contratar o serviço de modelo de Lai para um evento de dia dos namorados. A influenciadora desconfiou quando a pessoa que queria contratá-la queria recompensar pela sua presença VIP por um dia inteiro, supondo que ela seria garota de programa. A ex-mulher de Kannário contratou um detetive particular para saber qual foi o número que a contactou.

Tem uma semana, mais ou menos, que tem um contratante falando com a minha sócia, que queria fazer um ensaio fotográfico do Dia dos Namorados, de lingerie. Ela passou o valor tudo bonitinho, ai a pessoa perguntou se dava beijo na boca, depois queria saber o preço da presença VIP, como a gente sempre faz com o contratante. Só que aí começou a ficar estranho, ele perguntou quanto ficaria para ser o dia todo”, disse. Mas não é só isso…

Ele queria saber como eu estava pagando as minhas contas, porque ele não me deu um real. Eu saí de casa e ele não me ajudou em nada, mal ajuda com o filho. Ele quer que eu volte, até hoje mais cedo ele tava pedindo para voltar comigo, dizendo que não vive sem mim…”, comentou.

A ex-mulher de Kannário disse ainda que fazer esta exposição do artista faria com que ele repensasse algumas atitudes. “[…] É a única forma de você entender que não vai ter mais volta; […] Se eu não fizer isso, ninguém nunca vai saber quem ele é. Porque nem eu sabia quem ele era. Eu estava há quase 5 anos com uma pessoa desconhecida. Nunca precisei de um real dele”.

A influenciadora se mostrou triste e afirmou que não queria que o filho soubesse de algo ruim do pai.”Isso não vai acontecer, porque eu não vou deixar acontecer. Eu sempre vim aqui antes de saber da traição e colocava a minha cara a tapa por Igor, sempre acreditei nele, sempre confiei. Eu aceitava porque eu amava, eu estava casada, porque eu acreditava no meu companheiro e eu realmente fiquei muito cega”, disse.

Laíza afirmou que o ex-marido a traiu muitas vezes e o acusa de ter paquerado sua melhor amiga por ocasião do seu aniversário.“Algumas eu descobri, uma ou duas, e a gente separou. Só que eu nunca vim aqui na internet, nunca fui de expor briga, nada. Eu perdoei, voltei. Só que assim, não foram uma ou duas, e não foram simplesmente algumas traições. Traiu com pessoas que ele me apresentava como amiga. Podem falar ah, mas perdoou porque quis, eu sempre vou acreditar que as pessoas podem mudar, sempre vou acreditar no melhor das pessoas, e isso nenhum filho da mãe vai mudar”, comentou nos vídeos.

Em outro trecho a influenciadora desabafou duramente: “Você gosta de cheiração de c*, de gente que fique babando seu ovo, e isso eu não vou ser. Você pode ser um shake da Arábia Saudita… eu nunca vou ser ‘baba ovo’ de ninguém. Você não perdeu só sua esposa, você perdeu sua melhor amiga, a pessoa que tava do seu lado… a pessoa que lavou seu c* de cocô quando você ficou doente”, concluiu.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Nacional.