Polícia diz que morte do sobrinho do ex-lutador baiano Popó, pode ter sido uma situação de execução

Nesta quinta-feira (29), a Polícia Civil de Salvador, informou que as investigações estão apontando que o sobrinho do ex-lutador ‘Popó, Niljalma da Paixão Freitas, morto a tiros em tentativa de assalto, não tenha sido latrocínio, roubo seguido de morte e sim que há uma possibilidade de ter  sido uma execução.

A vítima foi assaltado e em seguida baleado pelos criminosos. A situação ocorreu no último sábado (24),  no bairro Baixa Quintas, em Salvador. Segundo Bnews, o crime foi registrado por câmeras de seguranças. Nas imagens, mostram Niljalma, sendo baleado por três tiros, quando tentava fugir.

Ainda de acordo com o portal, em entrevista ao Programa Balanço Geral, na RecordTV Itapoan, um dos familiares do sobrinho de Popó, pediu que a Polícia tome tomas medidas necessárias para prender todos aqueles que tiverem envolvidos no assassinato. Além disso, ele informou que a  família está devastada com o ocorrido e que bairro, Baixa de Quintas, é muito violento

“Era um garoto de 17 anos, um menino maravilhoso, muito amado, cheio de projetos, sonhos, cantava e dava canja em bandas conhecidas. A dor de perdê-lo é tremenda. Queremos respostas da polícia, esse crime não pode ficar impune. A Baixa de Quintas está entregue, são muitos assaltos, homicídios, tráfico de drogas. A dor que nossa família está passando é terrível demais” disse o tio.

Ainda durante a entrevista, o tio da vítima informou que o pai de Niljalma poderia ter sido assassinado também, pois de acordo com ele, os suspeitos apontaram a arma para ele também.“Poderiam ter sido dois homicídios […] Precisamos de um policiamento maior e de melhor qualidade aqui no bairro”, concluiu.

Nas duas ultimas semanas o ex-boxeador Acelino “Popó” Freitas, perdeu dois sobrinho assassinados em assaltos. Em uma entrevista para o G1, Popó comentou ocorrido e falou sobre a violência na região.

“Infelizmente, ali tem acontecido muito isso. É complicado você estar em um lugar que não segurança. Quando vou ali, eu fico com medo de estar na ladeira [do Jacaré, onde houve a morte de Niljalma] e mexer no celular. Várias pessoas foram assaltadas e o governo não está nem aí”.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque, Nacional.