Para fugir de ser violada sexualmente, mulher pula de prédio e perde movimento das pernas; médicos não sabem se ela voltará a andar

Uma triste notícia circulou nas redes nesta manhã de sábado (6) e chamou a atenção dos internautas. A cabeleireira Juliane Lacerda Lima, de 36 anos, se viu em uma situação extremamente complicada no último dia 29. A mulher teve que pular do primeiro andar de um prédio para fugir de um estupro e acabou perdendo o movimento das pernas.

Câmeras de segurança do prédio que a mulher estava, na cidade de Goiânia, gravou o momento que ela caiu no chão, após pular da sacada do prédio.

Após a queda, a mulher continuou sentada, uma vez que ela não conseguia mexer ou sentir as pernas ao tocar no chão.

A mulher passou foi socorrida por populares e encaminhada para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde ficou internada. Assim, Juliane passou por uma cirurgia na coluna e continua sem sentir as pernas. A equipe de saúde ainda não sabe se a mulher voltará a caminhar.

No entanto, a mulher afirma não ter se arrependida mesmo diante da possibilidade de perder o movimento dos membros inferiores. De acordo com a mulher, era a única alternativa que ela tinha e que, se precisasse, faria de novo.

A mulher estava trabalhando no salão na manhã do dia 19, no Setor Parque Oeste Industrial, em Goiânia, quando um homem encapuzado chegou no local e anunciou o assalto.

Veja o vídeo:

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Após denúncia de abuso sexual, O vocalista do grupo molejo, Anderson Leonardo, foi intimado pela polícia do Rio para prestar depoimento; vítima levou roupa íntima e sabonete como provas do crime

Uma notícia circulou nas redes nesta manhã de sexta-feira (5) e chamou a atenção dos internautas. Após ser denunciado por estupro, o cantor Anderson Leonardo, vocalista do Grupo Molejo, recebeu intimação para prestar depoimento sobre o caso.

A denúncia foi feita pelo MC Maylon na 33ª Delegacia de Polícia (Realengo) na cidade do Rio de Janeiro. O depoimento deve ser colhido nesta sexta-feira (5).

O artista MC Maylon chegou na delegacia acompanhado de sua mae, Jupira, e foi ouvido por cerca de 4 horas pelos policiais. O rapaz realizou também o exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML).

O rapaz contou a história em que ele foi estuprado após se coagido por Anderson a ir para um motel. Segundo Maylon, o cantor do Molejo afirmou que eles iriam para um jantar. Além disso, após terem chegado ao motel, ele teria sido agredido e abusado sexualmente.

Leia mais em:

“Estou passando por tratamento psicológico, minha família é a base de tudo. Eu não esperaria isso de um cara que eu chamava de pai, eu tatuei ele no meu braço, e ele ter feito isso comigo”, contou Maylon.

De acordo com o delegado que toma conta do caso, o rapaz apresentou as roupas intimas utilizadas na noite do crime e o sabonete usado no local. A cueca levada pelo MC estaria suja de sangue. Assim, os materiais foram encaminhados para o laboratório onde será feito a perícia.

Anderson afirmou em nota que nega todas as acusações e que foi pego de surpresa com a intimação. “O Cantor [Anderson Leonardo] foi surpreendido, assim como todos, com o que foi veiculado na imprensa na data de hoje, não tendo qualquer conhecimento acerca do publicado em redes sociais ou mesmo em sede policial, vez que não foi intimado para prestar quaisquer informações, pelo que, não teve nem mesmo ciência do que consta do registro de ocorrência”

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Cantor do Grupo Molejo é acusado de violência sexual contra jovem de 21 anos: “Calma, é uma reunião”

Uma notícia circulou nas redes nesta manhã de quinta-feira (4) e chamou a atenção dos internautas. O vocalista do Grupo Molejo, Anderson de Oliveira, está sendo acusado de estupro por um jovem de 21 anos. De acordo com o rapaz, Anderson era considerado seu padrinho artístico e utilizou dessa posição para abusar sexualmente dele. Assim, ele denunciou Anderson na 33ª Delegacia de Polícia do Rio, em Sulacap, na quarta-feira (3) e registrou um Boletim de Ocorrência contra o cantor.

Em entrevista ao site R7, a vítima contou detalhes do crime. De acordo com ele, o caso teria ocorrido no dia 11 de dezembro de 2020, quando ele saiu de casa para encontrar com o vocalista em um clube para conversar sobre sua carreira artística. Ao chegar no Clube Colombinos, no bairro da Taquara, Anderson teria pedido para o rapaz entrar no seu carro para comer algo em outro lugar.

“Vamos pra algum lugar comer alguma coisa e a gente faz a reunião, filho”, afirmou Anderson, segundo a vítima. Entretanto, ao invés de irem para um restaurante, o músico supostamente teria dirigido pela zona Oeste do Rio até chegar em um motel.

De acordo com o boletim, Anderson teria dito “Calma, é uma reunião sigilosa que pode mudar a sua carreira”. Além disso, o músico teria tomado o celular do rapaz e obrigado ele a se despir. “Calma, que é uma reunião”, disse o músico.

Além disso, de acordo com o relato, Anderson ainda teria agredido o rapaz com tapas no rosto e xingamentos. Além de ter o violentado sexualmente. O boletim afirma que o jovem tem provas para comprovar a relação como as roupas íntimas utilizadas no dia do abuso.

A equipe de reportagem do site R7 tentou procurar a assessoria de Anderson, que não respondeu nem se pronunciou sobre o assunto até o momento.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Após ser abusada pelo padrasto, garota de 10 anos engravida de gêmeos

Uma triste notícia circulou na rede nesta manhã de quinta-feira (21). A Polícia Civil investiga um caso de estupro contra uma criança de 10 anos. O principal suspeito do crime é o padrasto da criança, de 21 anos. O fato ocorreu no bairro Carapina, em Governador Valadares (MG).

Tudo se iniciou quando a mãe da menina denunciou o padrasto após a menstruação da garota atrasar. Assim, a mulher buscou ajuda e fez um teste de gravidez, que deu positivo. Dessa forma, a mulher buscou a polícia e fez a denúncia.

De acordo com a delegada do caso, Adeliana Xavier, a vítima explicou que o último abuso ocorreu no dia 7 de janeiro. “A mãe explicou que a menstruação da filha já estava atrasada há uns três meses e ela resolveu fazer um exame de gestação, foi quando ela descobriu que a menina estava grávida. Conversando com a filha, a filha teria dito que o autor seria o padrasto. A mãe foi tirar satisfação com o companheiro e ele o agrediu”, contou a delegada.

“Segundo as informações prestadas pela própria menina, ele começou a molestá-la quando ela tinha 6 anos, mas não era frequente. Durante esse período de 6 aos 10 anos de idade, ele a molestou entre quatro e cinco vezes”, disse.

A polícia busca mais informações para apurar os fatos e localizar o agressor. O homem está atualmente foragido.

“Como que uma pessoa tem a coragem de pegar uma menina que está com o corpo em formação ainda. Como que ele tem coragem de pegar uma menina, uma criança, e estuprar, sabendo que aquilo é errado? Eu, como delegada de polícia, eu tenho que me virar do avesso para tentar tirar esse sujeito de circulação”, desabafou a delegada.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.