Terapeuta baiano tem fotos roubadas por suspeitos para ser usada em golpe de estelionato amoroso : “Elas vão entrando no golpe cada vez mais e quando percebem já estão sendo extorquidas”

Uma notícia tem sido destaque nesta semana, isso porque, golpistas roubaram fotos da conta do instagram  do terapeuta baiano Kau Mascarenhas, para usar para conquistar mulheres nas redes sociais, com a finalidade de chantageá-las com fotos íntimas. Entenda o caso.

Na ocasião, uma das vítimas desse estelionato amoroso, foi a Verônica, uma equatoriana que estava supostamente se relacionando com o brasileiro sem conhecê-lo além da foto do perfil. O que ela não sabia era que está conversando com um perfil falso em uma plataforma virtual de relacionamentos amorosos.

“Depois que fizemos contato pelo aplicativo Tinder, ele me pediu meu telefone, e começamos a conversar pelo Whatsapp. Ele me mandava vídeos, utilizando vídeos de outro perfil”, contou a vítima do estelionato.

Segundo o portal G1, os suspeitos que deram o golpe em Verônica, utilizavam as fotos do perfil do terapeuta Kau Mascarenhas. Quando descobriu o que estava acontecendo, ele imediatamente começou a avisar a todos sobre o golpe do falso amor nas redes sociais.

“Elas vão entrando no golpe cada vez mais e quando percebem já estão sendo extorquidas e até mesmo chantageadas. Uma forma de chantagem das mais cruéis, quando elas cedem fotos delas íntimas e os bandidos, de posse dessas fotos, eles fazem chantagem, pedem dinheiro, para não colocar as fotos na rede”, disse Mascarenhas.

A primeira decisão do terapeuta foi criar um grupo para dar apoio às mulheres que sofreram esse estelionato amoroso.

“Elas pensam que encontraram o príncipe encantado em um aplicativo de relacionamento, em uma rede social, e depois de um certo momento, vão se deparar com a triste realidade que é aquilo era tudo mentira, que a pessoa deu apenas ideias falsas e que nem a foto da pessoa era verdadeira”.

“Então isso gera muita tristeza e o mais forte para mim é que eles estão usando as minhas fotos para fazer isso” informou o terapeuta.

A vítima soube que estava sofrendo um golpe, quando resolveu fazer uma pesquisa na internet, com as fotos que estavam no perfil de quem ela conversava.

“Entrei no Google, na parte de imagens e subi a foto que ele havia me enviado, e aí me apareceu, justamente, toda informação da foto, que justamente correspondia a outra pessoa, que é Kau”, explicou a vítima.

De acordo com a psicóloga Verena Cohim, o principal motivo que leva uma pessoa a cair nesse tipo de é a vulnerabilidade emocional.

“A pessoa foi enganada, a pessoa foi iludida, a pessoa vai passar além de tudo por uma frustração amorosa, porque existia um envolvimento de sentimentos da vítima com aquela situação, além de uma frustração financeira, uma perda financeira” informou a psicóloga.

Já o delegado Delmart, Bittencourt, que trabalha no Departamento de Inteligência Policial do Laboratório de Investigação Cibernética, em Salvador, disse como se proteger desse tipo de crime.

“Ter cuidado em estar se relacionando com pessoas que não se conhece, quando esse relacionamento começa dentro da internet. Peça para falar ao vivo com essa pessoa, mande vídeo, áudio, porque eles nunca vão falar ao vivo com você, porque a fotografia é sempre de um terceiro e não dele”, alertou o advogado.

 

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.