Morre Roseli Machado, campeã da corrida São Silvestre e ex-atleta olímpica após perder a luta contra a covid-19

Um caso tocou o povo nesta quinta-feira (8). Isso porque uma grande atleta nos deixou após lutar pela vida.

A atleta Roseli Machado, que competiu nas olimpíadas e foi campeã na famosa Corrida São Silvestre nos deixou. Aos 52 anos, a ex-corredora lutou por 2 semanas, hospitalizada em decorrência da covid-19. No auge da carreira, em 1996, além de ser campeã na corrida São Silvestre, ela correu na prova dos 5.000m nas Olimpíadas de Atlanta. Wlamir Motta Campos, presidente do Conselho de Administração da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) desabafou sobre a perda:

“A Roseli teve uma história no atletismo brasileiro, venceu a São Silvestre, integrou a seleção brasileira, treinou nos Estados Unidos. Nós tínhamos uma grande amizade, fomos atletas pelo mesmo clube, treinamos juntos quando eu era juvenil, defendemos Londrina no começo das nossas carreiras. Estou muito sentido.” Mas não é só isso.

Roseli começou a correr aos 14 anos e seguiu competindo até os 29. Ela ainda poderia competir por mais uns anos, mas teve um problema numa cirurgia e acabou interrompendo sua carreira antes dos 30.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Rússia pode conceder perdão a Robson Oliveira, motorista brasileiro de jogador que está preso já há 2 anos

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (31). O brasileiro Robson Oliveira, 48 anos, condenado na Rússia por tráfico internacional de drogas e contrabando, em fevereiro de 2018, por ter entrado no país com duas caixas de remédios, deve ter seu pedido de indulto analisado em breve pelo presidente Vladimir Putin. Última barreira para que a liberdade de Robson aconteça. 

A comissão regional administrativa russa composta por políticos e representantes da sociedade civil, e pelo prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin, avaliou o pedido antes de chegar nas mãos do presidente Putin que pode conceder o benefício político. Caso haja decisão favorável, Robson não terá qualquer pendência junto a justiça russa ou brasileira e poderá voltar ao Brasil. O ex-motorista que foi condenado a três anos de prisão por tentativa de tráfico internacional de drogas e contrabando, completou no último dia 18 dois anos de prisão. 

O governo brasileiro formalizou o pedido de indulto a Robson após finalizada a fase de recursos à sentença e em meio a muitas matérias jornalísticas feitas a respeito do caso e apelo feito por alguns jogadores como Felipe Melo. A expectativa do governo federal é no sentido da concessão do indulto apesar do impasse gerado pela troca no ministério das Relações Exteriores recentemente. 

A diplomacia brasileira tentou a princípio a transferência de Robson para o cumprimento de pena no Brasil de acordo com tratado assinado anteriormente entre os dois países. O indulto foi considerado também em razão da sentença de Robson ter uma pena considerada pequena em relação a outros casos semelhantes no país.  

De acordo com depoimentos, Robson recebeu uma mala fechada que foi entregue no embarque no Rio de Janeiro. Na mala estavam duas caixas dos remédios ( Mytedom 10mg ou cloridrato de metadona) comprados pela família do jogador de futebol Fernando, volante, ex-seleção brasileira. Robson afirma que não sabia dos medicamentos no interior da bagagem. 

Fernando e sua mulher, Raphaela Rivoredo, confirmaram que Robson não tinha conhecimento sobre os medicamentos, mas não havia falado esta informação às autoridades russas. Disseram em depoimento que não sabiam da existência dos medicamentos e afirmaram que era da responsabilidade do sogro, (pai de Raphaela), Willam Pereira de Faria que em nenhum momento prestou depoimento às autoridades. 

Da Redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Internacional.

Reviravolta: causa da morte do ex-jogador Maradona ganha novos detalhes

Nesta sexta-feira (27) novas informações sobre a morte do jogador Maradona repercutiram. Conhecido por ser um dos maiores de toda a história, Maradona gerou comoção ao partir repentinamente aos 60 anos. Mas afinal, o que aconteceu com ele?

Nos primeiros momentos em que a morte de Maradona foi noticiada, algumas pessoas custaram a acreditar. Contudo, não demorou para que os grandes veículos de imprensa confirmassem que ele realmente havia falecido. Então, agora surgiu uma reviravolta na causa da morte. Primeiramente, no dia em que Maradona morreu, chegou a notícia de que o ex-jogador sofreu uma parada cardiorrespiratória e que estaria debilitado por conta de uma cirurgia recente. Maradona tinha operado a cabeça e estaria frágil também por conta dos problemas com álcool e remédios. Mas, agora revelou-se que não é tão simples assim.

De acordo com o portal Clarín, quando as pessoas da casa foram acordar Maradona, pouco antes do meio dia, o craque já estava sem vida. A família também havia percebido há alguns dias que ele estava ansioso e nervoso, o que não era tão comum. Então, ainda segundo o portal, o laudo técnico revelou que Maradona teve uma “insuficiência cardíaca aguda, em paciente com cardiomiopatia dilatada” e isso gerou um edema agudo de pulmão. Ou seja, um problema cardíaco acabou gerando um quadro pulmonar grave e súbito, que levou o ex-jogador.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Ex-jogador Romário faz homenagem a Maradona e desabafa: “Meu amigo se foi, ele nunca foi um adversário”

O desabafo do ex-jogador Romário repercutiu nessa quarta-feira (25). Romário fez uma homenagem ao também ex-jogador e amigo Diego Maradona, que morreu na manhã de hoje. Ele desabafou:

“Meu amigo se foi. Maradona, a lenda! O argentino que conquistou o mundo com a bola nos pés, mas também por sua alegria e personalidade única. Já disse algumas vezes, dos jogadores que vi em campo, ele foi o melhor. Sua passagem pelo mundo levou muita felicidade ao seu país e encantou a todos nós.” Mas não é só isso.

Além disso, Romário falou sobre os momentos que viveram juntos. Durante muito tempo também aconteceram disputas entre os dois jogadores, fomentadas principalmente pelas torcidas do Brasil e da Argentina. Contudo, Romário contou que eles nunca foram rivais de verdade e que eram amigos: “Nunca vou esquecer das risadas que demos juntos. Certamente, ele nunca foi um adversário. Me chamava de Chapolin e me tratava como irmão. Um menino, que se foi cedo demais. Meu abraço aos argentinos, à família. Que tristeza, vai com Deus, hermano!”

Maradona morreu na manhã dessa quarta-feira(25) após sofrer uma parada cardiorrespiratória em casa. O craque havia passado por uma cirurgia na cabeça há poucas semanas e também já tinha recebido alta, mas seu estado de saúde inspirava cuidados.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.