Enfermeiro que defendia o tratamento precoce e se posicionava contrário a vacina acaba morrendo de covid-19

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (20). Faleceu neste domingo (18) o enfermeiro Anthony Ferrari, por conta de complicações decorrentes da covid -19.Bem conhecido nas redes sociais, o enfermeiro orientava o tratamento precoce para a doença e divulgava informações falsas a respeito da vacina. A Secretaria de Comunicação de Duque de Caxias, Rio de Janeiro, confirmou a morte do enfermeiro que faleceu no Hospital São José que está preparado para atender pacientes com a covid -19, segundo informações da Folha de S. Paulo.

Anthony já era muito conhecido por publicar vídeos que geravam polêmica nos quais o enfermeiro se apresentava como médico ativo em Cabo Frio, região dos Lagos e diminuía a pandemia da covid -19.

Defensor do uso de ivermectina para combater a covid -19, Anthony chegou a informar que o medicamento salva vidas, com estudos já comprobatórios. Informou ainda que a Etiópia e a Austrália, fazem uso do medicamento e que essa seria a possível causa de poucos casos confirmados da doença, comentou. Contudo, é importante ressaltar que esse medicamentos não são recomendados no tratamento da doença e podem até gerar quadros de hepatite medicamentosa quando ingeridos indevidamente.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Jovem enfermeiro é encontrado sem vida em banheiro dentro de Unidade de Saúde

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (9). A morte do enfermeiro Juliano Nascimento Lima,27 anos, tem sido um mistério por parte dos colegas de trabalho e da família do rapaz. O enfermeiro foi encontrado morto dentro de um banheiro em unidade de saúde de Anápolis, a 55km de Goiânia. Em um primeiro momento se trabalha com a hipótese de que o enfermeiro faleceu por conta de excesso de medicamento. 

Juliano foi encontrado sem vida nas primeiras horas da tarte de domingo (7) na Unidade de Saúde Leblon, local onde trabalhava. No local, pacientes com sintomas leves da covid 19 recebem atendimento. 

De acordo com informações da Polícia Civil, o enfermeiro foi achado sem vida depois que colegas de trabalho sentiram sua falta e resolveram procurá-lo. Os colegas de trabalho de Juliano disseram aos policiais que todos os procedimentos no sentido de reanimar o enfermeiro foram feitos, mas sem sucesso. O Rapaz prestava serviços na área de saúde por intermediação de empresa terceirizada. 

A polícia trabalha com a hipótese de uso de remédios como a causa da morte do jovem em razão de ampola aberta ao lado do corpo do enfermeiro, fato que será posteriormente confirmado por laudo cadavérico. Mas não é só isso… 

As informações passadas pela polícia apontam o enfermeiro como o responsável por tentativa de furto de medicamentos controlados em uma unidade de saúde da cidade além de precisar de atendimento médico por conta de crises compulsivas em outro momento. investigações serão conduzidas pela Polícia Civil de Goiás por meio da Delegacia de Homicídios. 

 

Da redação do Acontece na Bahia 

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Regional, Social.

Enfermeiro infectado por nova variante do coronavírus desabafa: ’’Passei por noites horripilantes’’

Uma notícia tem chamado a atenção neste sábado (20/2). 

Sendo considerado o primeiro caso registrado oficialmente de contaminação da nova variante do coronavírus, o enfermeiro Altair Nonato da Silva, relata dias de horror. O caso se deu em Peruípe,na Baixada Santista (SP). 

As informações dadas pelo portal G1 confirmam que Altair foi infectado pela mesma variante do coronavírus que surgiu no Reino Unido, na última terça-feira (16/2). Em entrevista o enfermeiro disse que o poder de contágio desta variante é maior e que sete dos seus familiares contraíram o vírus.

Após ser diagnosticado com a covid 19, vieram os sintomas: febre, tosse, dor no corpo e diarreia; Apesar de estar sendo monitorado precisou de internação no Hospital Regional Jorge Rossmann em Itanhaém, São Paulo. 

“Todos esses dias, eu tendo calafrios, sudorese noturna. Foram noites horripilantes. Falei para a minha esposa: Eu vou ter que internar, porque senão eu vou morrer em casa aqui, do seu lado “, diz Altair.

O enfermeiro também precisou de oxigênio por ter tido a sua capacidade respiratória comprometida. 

 

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Social.

Após viralizar na internet, Paciente com Síndrome de Down que recebia oxigênio nos braços do enfermeiro consegue transferência

Uma notícia tomou as manchetes dos jornais nesta manhã de quarta-feira (27). Uma foto de um enfermeiro que abraçou e deu oxigênio a um paciente com síndrome de Down comoveu internautas de todo país. O profissional tentava tranquilizar o paciente que havia sido diagnosticado com Covid-19 e estava com medo de utilizar o equipamento para respirar.

O caso aconteceu na sexta-feira (23), em um hospital na cidade de Caapiranga, a 134 Km de Manaus. De acordo com a irmã do paciente, identificado como Emerson Junior Loureiro, de 30 anos, estava em tratamento para Covid no Local.

Ainda segundo ela, Emerson estava com medo de utilizar a máscara de oxigênio. “Meu irmão não queria deixar colocar a máscara para receber oxigênio pois se sente incomodado. Eu tinha acabado de sair de perto dele e o enfermeiro me disse: ‘deixa que eu faço, deixa que eu cuido’. Foi quando ele abraçou o meu irmão e, só por meio desse gesto, que ele se sentiu seguro. Foi muito bom”, contou ao jornal G1.

O enfermeiro Raimundo Nogueira falou com a equipe reportagem sobre o belo gesto e contou que usou o abraço para ganhar a confiança do paciente.

“Como ele não entende, pois é um paciente especial e eu cheguei próximo dele, dei um abraço, e eu consegui ofertar oxigênio. Assim, ele percebeu que aquele oxigênio fazia parte do tratamento sim, pois até melhorou a respiração dele”, disse.

Assim, após a comoção gerada pela foto, o homem conseguiu a transferência para uma um leito de UTI em Manaus.

Apesar da boa notícia, a cidade ainda vive colapso do sistema de saúde e há escassez de insumos e leitos de UTI para atender os pacientes. A cidade vive um novo surto de Covid e o estoque de oxigênio ainda é pequeno.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.