Durante transmissão de aula online e na véspera de seu aniversário, criança tem casa invadida pelas chuvas e grava vídeo chorando para mostrar ao professor;

Um acontecimento triste vem repercutindo nas redes sociais neste domingo (28). Devido às fortes chuvas que caíram em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da Capital, a casa da pequena Sofia Ventura,11 anos, foi inundada justamente no momento em que ela assistia a uma aula online na sexta-feira (26/2). Assustada e chorando, a menina chegou a gravar um vídeo no exato momento da enchente para poder mostrar ao professor e se justificar: ’’Tudo isto aconteceu um dia antes do meu aniversário’’, desabafou.   

As chuvas que caíram na tarde de quinta-feira (25/2) foram tão intensas que alagaram vários pontos da cidade inclusive no Setor Parque Flamboyant, local onde reside a família de Sofia que precisou quebrar parte do muro da casa para poder dá vasão a água. 

“A chuva está tão forte que teve que quebrar um pedaço da parede. Eu tenho 10 anos e tenho perigo de pegar gripe, verme. Estou aqui tentando ajudar a minha família”, comentou na gravação.

Além do muro, ficaram também destruídos móveis, eletrodomésticos e o portão da casa razão pela qual ficaram impossibilitados de deixar o local. 

“Ela estava estudando, tendo aula online e ela teve que parar o momento da aula para mostrar ao professor o que estava acontecendo, a casa sendo inundada. Eu pedi para ela gravar aquele momento. Em um certo momento, eu pedi para ela parar e a gente tentar sair de casa, mas aí já não dava mais”, desabafou Michelle Ventura, mãe de Sofia. 

Depois do incidente a família contabiliza o prejuízo e comenta que em dois anos aquela foi a décima vez que a casa foi inundada. Sofia e um irmão foram passar a noite na casa de um amigo da família. 

 

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Social.

Em situação caótica no estado, Governador do Acre afirma estar vivendo “3ª Guerra Mundial” com enchente, covid e dengue

Uma notícia estampou as manchetes e chamou a atenção dos internautas nesta manhã de segunda-feira (22). O governador do Acre, Gladson Cameli (PP) comentou a situação do estado e comparou com o estado de guerra. O comentário do governador se deve ao combate simultâneo contra enchentes, a pandemia de covid-19 e um surto de dengue.

“A questão das cheias — uma das piores nos últimos anos —, dengue, covid-19, e imigrantes na fronteira do Brasil… Temos ainda o Peru e a Bolívia, a questão dos haitianos [cerca de 200 famílias querem passar, mas os países não abrem fronteiras]. E isso me causa uma preocupação. É uma situação delicadíssima porque eu preciso proteger a população. E, com tudo o que está acontecendo, eu vou te dizer que vivemos uma terceira guerra mundial”, afirmou o governador em entrevista.

O estado ainda passa por um momento complicadíssimo em relação ao combate do coronavírus. O número de internações vem em crescimento constante nos últimos dias. Atualmente 92% dos hospitais do Acre dependem do SUS (Sistema Único de Saúde).

“O que estamos vivenciando aqui é, realmente, uma situação de calamidade humanitária. São vários problemas em uma hora só.”, conta o governador.

As enchentes no estado já atingiram cerca de 120 mil pessoas no estado. As estimativas são que mais de 32 mil famílias tenham sido atingidas. Dentre essas, 4.400 estão desalojadas e 2.027, desabrigadas. Os dados foram divulgados pelo Corpo de Bombeiros.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.