Empresário troca tiros com invasor em sua fazenda na região onde o suspeito de ter tirado a vida de três pessoas está sendo procurado

O barulho de tiros disparados durante a madrugada dessa quarta-feira (1º), causou pânico aos moradores da região da fazenda Curralinho das Lajes, na zona rural de Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. Envolvido no tiroteio estava o empresário Caio César Marques Coelho, de 32 anos, que teria, segundo ele, trocado tiros com um homem estranho em sua chácara.

Curiosamente, o município de Abadiânia é o suposto local onde o criminoso Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, está foragido. Wanderson é suspeito de ser o responsável por  três mortes bárbaras que aconteceram em Corumbá de Goiás, no último domingo (28/11). As vítimas são a sua companheira grávida de 4 meses e sua enteada de 2 anos de idade. Também foi assassinado um vizinho de 73 anos.

O empresário disse que chegou de caminhonete em sua chácara por volta de uma hora da manhã. No local chovia muito e não havia energia elétrica. Caio estava sozinho. No momento em que estacionou a sua caminhonete e desceu do veículo disse que ouviu barulho de vidro se quebrando.

Achei estranho. Liguei a lanterna do celular, saquei minha arma de defesa pessoal e fui verificar o que era”, disse Caio.
Quando Caio focou a lanterna em direção a uma das extremidades do alpendre que cerca a casa da chácara, percebeu a presença de um homem armado. O homem suspeito era de porte mediano, tinha uma camiseta clara e era magro, informou o empresário. Ao ser percebido, o suspeito teria dado dois tiros na direção do empresário.

“Eu dei doze disparos que era o que eu tinha no carregador na hora. Descarreguei minha arma”, disse o empresário, que estava armado com uma pistola 9mm.

Na chácara é possível ver várias marcas de tiros. Um deles acertou a caminhonete de Caio acima do pneu. Os disparos feitos pelo empresário atingiram a mureta da casa e também perfuraram móveis de madeira.

“Quando acabou a munição, eu larguei minha pistola no chão e vazei. Ele sumiu. Eu corri para um lado e ele correu para o outro. Graças a Deus eu não estava com meus filhos e minha esposa”, disse Caio.

Após a troca de tiros, o empresário disse que correu a pé na direção da estrada e tentou entrar em contato com a polícia, porém estava sem sinal de celular. Desesperado, Caio conseguiu enviar uma mensagem de áudio para o número de WhatsApp de um amigo pedindo ajuda.

Descarreguei minha pistola aqui cara. Só que não sei se acertei. Acabou a munição. Estou tentando falar com o 190 aqui é não estou conseguindo. Me ajuda aqui. Você está na cidade, perto da polícia. Manda vir aqui na minha chácara, estou sozinho aqui”, disse o empresário na mensagem de áudio.

Foram deslocadas para o local, ainda na madrugada, viaturas da Polícia Militar e equipes de policiais para realizar buscas na chácara e na mata ao redor. A polícia encontrou uma garrafa quebrada e um armário com panelas revirado.

No local havia algumas pegadas de lama no chão. Policiais Civis estiveram no local e a Polícia Científica foi acionada para recolher impressões digitais e material para exame de DNA.


Caio afirma com certeza que o homem com quem trocou tiros era o bandido Wanderson. O barulho dos disparos acordou o caseiro da chácara, que assustado deixou o imóvel. Caio, por sua vez, trancou a chácara e decidiu voltar para sua casa em Anápolis.

Wanderson Protácio praticou os crimes, pelos quais é suspeito, no fim da tarde de domingo (28/11). A Polícia Civil informou que ele é suspeito de ter matado a facadas a própria esposa, Raniere Aranha Figueiró, de 19 anos, e a filha dela, Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos.

Logo em seguida, Wanderson invadiu a casa de um vizinho, roubou o revólver dele e matou a tiros o produtor rural Roberto Clemente de Matos, de 73 anos. Segundo informações, o suspeito teria cometido o crime para roubar uma caminhonete. Nesta ação, Wanderson teria tentado estuprar a esposa da vítima, de 45 anos, porém não conseguiu e atirou na mulher. A vítima conseguiu resistir ao ferimento.

O suspeito abandonou a caminhonete roubada em uma rodovia da região. A polícia conseguiu prender um receptador de Alexânia para quem Wanderson Mota vendeu o celular que pertencia a sua esposa.


Em 2019, na cidade de Goianápolis (GO),Wanderson esfaqueou várias vezes uma jovem de 18 anos no dia do aniversário dela. A agressão só parou porque a faca usada pelo criminoso quebrou. Por este crime de tentativa de feminicídio, o jovem chegou a ser preso, mas foi solto em seguida.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Pouco antes de morrer, empresário brinca e depois grava áudio: “Nossa, acho eu fui atingido, mano!”

Ainda na madrugada desta segunda-feira (30) um empresário acabou perdendo a vida. Contudo, ele conseguiu gravar um áudio antes de partir.

Aos 38 anos, o empresário Renato Bortolucci, morreu nas horas em que um grupo de criminosos assaltou um banco em Araçatuba. Renato era dono de um posto de combustíveis na cidade e estava próximo do perímetro onde tudo ocorreu. De acordo com um registro divulgado pelo portal Globo, ele estava abrigado atrás de um carro enquanto a ação do grupo ocorria. De bem longe, o empresário brincou com a situação:

“Peraí, é o Renatinho! Vou trocar uma ideia com vocês aí”, iniciou. Quando começou a ouvir os tiros, Renato disse:” Não deu muito certo não. O cara não gostou, não. Falei que ia trocar uma ideia com ele. Também quero uma fatia, filho.” Contudo, depois desse vídeo ele acabou atingido.

Não se sabe exatamente como o empresário acabou baleado depois disso, contudo, ele gravou um áudio antes de morrer. No registro, Renato disse:

“Nossa, acho eu fui atingido ó, mano. Nossa Senhora! Meu Deus! Ai!”

Horas depois, ele já foi encontrado sem vida dentro do carro dele, que havia sido parado no centro da cidade poucos minutos antes. Ainda não se sabe o que o empresário fazia ali naquele momento, mas suspeita-se que ele tenha se aproximado do local para ver o que estava acontecendo.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Aos 77 anos, morre Carlos Alberto de Oliveira, nordestino que fundou o grupo Caoa

Neste sábado (14), um dos maiores empresários do Brasil nos deixou. Aos 77 anos, morreu Carlos Alberto de Oliveira Andrade, o fundador do grupo Caoa.

Carlos era nordestino, nascido em Campina Grande, na Paraíba. Ele é responsável por um dos maiores grupos do país: o Caoa. Grupo Caoa é o distribuidor das marcas Subaru, Hyundai e Chery no Brasil e possui duas fábricas próprias no país. Além disso, Carlos também fez medicina e se especializou como  cirurgião abdominal. Em nota, o grupo relatou o que aconteceu com ele:

“É com profundo pesar que informamos o falecimento do nosso fundador e Presidente do Conselho, Dr. Carlos Alberto de Oliveira Andrade, na manhã de hoje.

Dr. Carlos estava com a saúde debilitada por conta de um tratamento de saúde e faleceu durante o sono ao lado de sua esposa e filhos.

A empresa, de acordo com o plano de sucessão e governança, continua a ser gerida por seus atuais executivos, que lamentam o falecimento de seu fundador e se solidarizam com a família neste momento.

Dr. Carlos foi médico e um empreendedor magistral, tendo atraído importantes marcas para o portfólio da CAOA, como a Ford, a Hyundai, a CAOA CHERY e a Subaru, tendo se tornado um ícone para a indústria automobilística brasileira.

O velório será hoje no cemitério do Morumbi a partir das 14:30, seguido do sepultamento às 17:30.”

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Empresário é morto pelo próprio filho dentro de condomínio de luxo

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta quarta-feira (4). Na tarde dessa terça-feira (3), em Valinhos, SP, um homem foi morto a tiros pelo próprio filho. Segundo a Polícia Militar, uma guarnição foi acionada por volta de 14h05 para atender uma ocorrência em que um adolescente de 14 anos havia efetuado disparo de arma de fogo após o empresário agredir a esposa.

Segundo a polícia, o crime aconteceu em um condomínio de alto luxo no bairro Joapiranga. O corpo do homem ficou caído na garagem do imóvel e após a chegada do resgate ficou constatado o óbito no local. De acordo com informações da EPTV, o empresário era muito conhecido por ser um colecionador de carros de luxo. Tinha atuação no mercado de comércio exterior e de som automotivo. Mas não é só isso…

A Polícia Militar apreendeu algumas armas no imóvel e a perícia foi acionada para analisar o local do crime. O caso foi registrado na Delegacia de Valinhos. O corpo do empresário foi retirado do local por volta das 19h e ainda não se tem informações sobre o velório e sepultamento do empresário.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.