Empresário joga acidentalmente pasta com R$ 40 mil no lixo e garis o ajudam a reencontrar o objeto na caçamba do caminhão: “Me deixou muito orgulhoso.”

Uma notícia causou comoção nas redes nesta manhã de segunda-feira (3). Um empresário se confundiu e jogou fora uma pasta em que ele guardou uma quantia de R$ 25 mil em dinheiro e R$ 15 mil em cheque no lixo. Ao perceber, o homem foi atrás do caminhão de lixo, que parou e revirou a caçamba até encontrarem o envelope. O caso ocorreu Alexânia, no Entorno do Distrito Federal.

O gari Deyvid Souza da Silva falou com a equipe de reportagem do site G1 e contou a história: “O rapaz nos parou e falou que tinha perdido uma quantia em dinheiro. Ele veio seguindo a gente. Descarregamos o caminhão, vasculhamos e começamos a procurar o dinheiro. Por sorte, achamos e devolvemos. Ele ficou muito satisfeito e deu até uma gratificação para nós”.

O dono do dinheiro é um empresário dono de uma loja de materiais de construção e afirmou que confundiu os envelopes e acabou jogando o faturamento da empresa em uma lixeira do escritório.

Nesse contexto, um dos funcionários da loja recolheu o lixo e não notou a presencao do envelope. Assim, a pasta com cerca de R$ 40 mil acabou no lixo.

Ao perceber o que aconteceu, o empresário pegou seu carro e correu atrás do caminhão de lixo. Ele conseguiu encontra-lo próximo do aterro sanitário onde o lixo seria descarregado e prensado juntamente com o resto dos dejetos.

Assim, após explicar a situação, ele e os garis começaram a revirar o lixo em busca da pasta, até que encontraram o objeto.

“Só esse feito de ajudar não só ele, mas a família, que precisa e depende desse dinheiro, me deixou muito orgulhoso. A gente está vivendo um período muito perturbador por causa da pandemia, tudo está difícil”, afirmou Deyvid.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Morre o conhecido ex-vereador Pedro Delegado, aos 63 anos

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quinta-feira (22).O empresário e ex-vereador de Conceição do Jacuípe, Pedro Santos de Andrade, conhecido como Pedro Delegado, morreu na tarde desta quarta-feira (21). 

’’Pedro Delegado’’estava com 63 anos e tinha sido internado em hospital de Salvador há três semanas. O empresário e ex-vereador de Conceição do Jacuípe chegou a ser presidente da Câmara municipal em 2019/2020, além de ter sido anteriormente delegado do município, secretário municipal e importante empresário na cidade.

Não foi divulgada pela família a causa da morte do ex-vereador. As informações sobre o sepultamento do ex-vereador Pedro Delegado não foram divulgadas pela família.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Após ter sido preso por suspeita de comprar bebê por R$ 4 mil, empresário nega acusação e desabafa: ‘Queremos nosso filho de volta’

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de segunda-feira (19). Um caso que chocou o país continua a ter desdobramentos. O empresário de 33 anos que foi preso após ter sido acusado de comprar uma criança por R$ 4 mil, negou em entrevista a acusação e afirmou que teme não conseguir recuperar a criança.

De acordo com o empresário, ele sempre sonhou em ser pai. Nesse contexto, o Homem, que está em um relacionamento estável homoafetivo a quase 10 anos, afirmou que sentia que era o momento e buscou nas redes sociais formas de fazer a adoção. Assim, ele conheceu a mãe da criança, que afirmou ao casal que abandonaria o bebê no hospital. Porém, dias depois, ela mudou de ideia e afirmou que doaria o bebê ao casal.

De acordo com o empresário, eles ajudaram a mãe da criança com os custos da gestação e chegaram até a comprar o enxoval da criança. Porém, ele contou que em dado momento a mulher o ameaçou para fazer o registro direto do bebê, afirmando que abandoaria a criança em um abrigo caso não fizesse.

“Em momento algum imaginei que ir ao cartório registrar era ilegal. Eu agi com medo”, contou.

Porém, para surpresa do casal, dias depois a mulher abriu uma queixa afirmando que o marido teria batido nela e vendido a criança ao casal por R$ 4 mil. Dessa forma, pouco tempo depois o empresário foi preso.

“Fiquei seis dias na prisão. Foram os piores dias da milha vida, nunca imaginei. Sou totalmente correto. Fui jogado e menosprezado na cadeia. Sentia medo de apanhar, de ser abusado, agredido”, contou.

“A gente vai tentar recuperar, quereremos nosso filho de volta, pelos meios legais. O quarto dele continua aqui. Não sei se conseguiremos recuperar, tenho muito medo de negarem, por causa da repercussão. Por conta de mentiras, posso perdê-lo para sempre”, afirmou emocionado.

O advogado de defesa do empresário, Ulisses Ferreira, comentou sobre o caso ao G1.

“Entrei com pedido de revogação da prisão preventiva pedindo a liberdade provisória, e o juiz concedeu. Meu cliente está respondendo o processo em liberdade”, esclareceu.

“Em momento algum meu cliente ofereceu dinheiro ou quis comprar a criança, ele foi vítima de um golpe e foi extorquido. Ela o chantageou emocionalmente, agiu de má fé, induziu meu cliente ao erro, e usou a criança. Meu cliente foi vítima, não cometeu crime algum”, finalizou.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Empresário é encontrado sem vida depois de combinar compra pela internet, vítima foi sequestrada pelo vendedor

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta sexta-feira (9).Felipe Nascimento Coutinho,24 anos, dono de lanchonete na Boca do Rio, foi encontrado sem vida nessa quinta-feira (8), no bairro São João do Cabrito, em Salvador. Segundo informações de familiares, o empresário havia saído na quinta-feira à tarde para se encontrar com um vendedor. A transação feita pela internet tinha como objeto uma moto. Mas não é só isso.

De acordo com a esposa do empresário, algum tempo depois ela recebeu uma foto de Felipe com um revólver apontado para a cabeça e o regate exigido que a família teria que pagar em transferência no valor de R$ 20 mil para que a vítima fosse libertada. Segundo entrevista concedida à Record TV Itapoan, a esposa de Felipe disse que a família chegou a transferir R$ 2.500 para os criminosos, somado a outros valores.

O jovem empresário foi encontrado sem vida por volta das 19h na Rua 1º de Novembro, na região do Boiadeiro e deixa esposa e uma bebê. Ainda de acordo com informações transmitidas pela Record, a transferência feita pelo Pix foi enviada para uma mulher moradora do Nordeste de Amaralina. A polícia esteve na casa da mulher suspeita em busca de informações e provas que possam ajudar na identificação dos assassinos.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Regional.