Devendo milhões em pensão, Goleiro Bruno não ajuda o filho porque recorre na Justiça para a realização de exame de DNA

Além de ter deixado uma marca profunda e difícil na vida do filho, o ex-goleiro Bruno continua se negando a pagar pensão por todos esses anos. Então muitas pessoas se perguntaram por que ele não é preso e a resposta para isso veio à tona.

De acordo com a dona Sônia, a mãe de Eliza Samudio, “o [goleiro] Bruno nunca pagou 1 centavo de pensão”. Ainda segundo ela, o valor que deveria ter sido pago a Bruninho mensalmente, somado até os dias de hoje, seria de aproximadamente R$ 3 milhões. Contudo, mesmo assim o goleiro parece estar com a consciência tranquila, pois acabou de comprar um carro avaliado em R$80 mil e vive com a esposa e com a filha que tiveram juntos. Mas afinal, já que tantos pais acabam presos por não pagarem pensão no Brasil, por quê nada acontece com Bruno?

O principal problema é que Bruno recorre na Justiça alegando que o filho não é dele e que não pagará se não for feito um exame de DNA. Em 2020, o goleiro escreveu nas redes: “Primeiro temos de saber do resultado do DNA” .Contudo, em 2010 ele mesmo se recusou a fazer o exame, o que, para lei, é uma espécie de confissão de paternidade. Todavia, mesmo diante disso, o exame continua sendo, aparentemente, o principal entrave nessa questão. Mas não termina aí.

Atualmente Bruninho e avó estavam enfrentando problemas financeiros, inclusive para comprar o material escolar do menino. Eles acabam recorrendo a vaquinhas quando a situação fica mais apertada. Além disso, dona Sônia também conta que Bruninho tem o objetivo de mudar de nome quando chegar à maioridade. Ele quer assinar com o nome de Gabriel Samudio e excluir o sobrenome do pai de sua identidade.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade

Com o pai devendo alto valor em pensões, Bruninho, filho de Eliza Samudio, conquista uma bolsa integral em escola que sonhava: “Um dia eu vou conseguir estudar numa escola boa”

Sem o apoio do pai, que está devendo um alto valor em pensões, Bruninho teve uma nova conquista em sua vida. Além disso, num momento raro, ele citou o nome da mãe dele e falou sobre ela.

Bruninho, o filho de Eliza Samudio e do ex-goleiro do Flamento Bruno Fernandes, ganhou uma bolsa de estudos integral numa escola particular em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Recentemente o menino estaria enfrentando algumas dificuldades visto que o pai é acusado de dever um valor próximo de R$ 3 milhões em pensões para o filho, e, mesmo assim, teve coragem de posar ao lado do carro novo, avaliado em quase R$100 mil, nas redes sociais. Contudo, felizmente o menino recebeu apoio com a nova bolsa de estudos e poderá ter mais oportunidades na vida. Em live com a psicóloga Renata Gouvêa, Bruninho falou sobre o sonho de jogar futebol, mas também afirmou que irá se dedicar aos estudos:

“Minha escola é muito boa, graças a Deus e à dedicação minha, porque muita gente desiste no meio do caminho e eu nunca desisti. Um dia eu falei com a minha mãe (avó Sônia): ‘um dia eu vou conseguir estudar numa escola boa’. E consegui uma bolsa de 100%, isso foi alguma coisa que eu consegui por mim mesmo. É ótima a minha escola[…]Minha avó sempre disse pra eu estudar, apesar de gostar de futebol. Ela fala para eu estudar, porque, se caso não der certo, eu terei um plano B. Senão, vou ser meio que um nada na vida, né.” Além disso, num momento raro, ele citou o nome da mãe.

Eliza foi morta quando o menino tinha somente 4 meses, então ele soube do caso quando ficou mais velho e cresceu com a avó, que também chama de mãe. Bruninho afirmou: “Minha mãe tá no céu, mas graças a ela que eu estou aqui, e ela nunca sai do meu coração.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade

Mãe de Eliza Samudio se pronuncia e toma providências contra tatuador que se ironizou o caso se vestindo de goleiro Bruno

Depois do ocorrido, a mãe de Eliza Samudio, Sônia Moura, se pronunciou e disse que já está tomando as providências. Ela também falou sobre a conversa que teve com Bruninho, neto dela, acerca da situação

11 anos depois do desaparecimento e morte de Eliza Samudio, a família ainda precisa lidar com situações que trazem essa dor de volta. Dessa vez, um tatuador se fantasiou de goleiro Bruno e carregou um saco de lixo com um papel escrito “Eliza” colado nele (Leia sobre o caso). A “fantasia” foi usada durante uma festa de halloween em Manaus. Em conversa com o portal Globo, Sônia Moura, a mãe de Eliza, se pronunciou:

“Olha, triste, muito triste! Muito indignada pelo comportamento desse ser humano. A pessoa foi infeliz. Não sei o que está acontecendo hoje com o ser humano, é terrível.” Mas não termina aí.

Além disso, Sônia também afirmou que conversou com Bruninho, o neto dela, sobre o ocorrido e que preparou ele: “Eu consegui fazer com que ele [Bruninho] não visse. Conversei e falei a respeito do que estava ocorrendo, até para preparar ele. Na escola pode haver comentários. Ele ficou assustado comigo, pensando que eu não estava bem”

Ainda segundo o portal, Sônia também já está procurando a Justiça contra o tatuador: Nós vamos processar, não sei como pessoas fazem coisas como essa, mexem com uma dor profunda”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade

Tatuador é demitido e pode ser preso após ironizar caso Eliza Samudio e goleiro Bruno

Ao ir para uma festa, um tatuador decidiu chamar a atenção com sua fantasia, mas isso não lhe rendeu bons frutos. O rapaz pode acabar preso e já foi até demitido depois da “brincadeira”.

Durante uma dessas festas na casa noturna Porão do Alemão, em Manaus, um tatuador roubou a cena. Ele foi vestido com uma camisa preta e vermelha, listrada, similar às camisas do Flamengo, com o nome “Bruno” colado nas costas. Carregando nas mãos, ele levou um saco de lixo com o nome “Eliza” colado. Para os presentes, não restou dúvidas que tratava-se de uma alusão ao caso Eliza Samudio, no qual o ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes foi condenado a 22 anos e três meses por homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado, entre outros delitos no mesmo caso. Diante do ocorrido, Débora Mafra, da delegacia especializada em Crimes contra a Mulher, em Manaus afirmou:

“Este caso é totalmente repugnante. Este homem fez apologia do crime, que está tipificado no nosso Código Penal. Essa apologia do crime é grave, pois esse homem está pisoteando a dor de uma família. O que aconteceu à época foi algo hediondo. Por isso, essa fantasia é uma agressão à sociedade, à vítima e às mulheres[…]O que ele fez pode resultar em danos morais à família.”

O tatuador foi identificado como Rodrigo e já está sofrendo as consequências de seus atos. Ele acabou demitido do estúdio onde trabalhava. Além disso, precisou excluir todas as redes sociais por conta da avalanche de críticas. O acusado também pode responder por danos morais e por apologia de fato criminoso ou de autor de crime, o que pode levá-lo à prisão.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade