Em entrevista, ex-presidente Lula afirma que Bolsonaro perderá as eleições de 2022 para um candidato progressista e que torce para ser alguém do PT

Uma notícia vem sendo destaque neste domingo (07). O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou em uma entrevista ao jornal espanhol El Pais, que  tem convicção da derrota de Bolsonaro para um candidato progressista nas eleições de 2022, e ainda que o PT seria capaz de vencer, apesar da grande rejeição que o partido vem tendo nos últimos anos.

O ex-presidente diz:
“O Bolsonaro vai perder as eleições, e a vitória será de alguém progressista, espero que seja o PT”
“Estou absolutamente certo de que podemos ganhar as eleições novamente. O que parece impossível hoje será possível amanhã. Este país é poderoso. Não quero que a sociedade vote em um Trump ou em um troglodita como o Bolsonaro nunca mais”

Ainda na entrevista, Lula informou que se colocaria à disposição de concorrer ao cargo de presidente caso outras lideranças de esquerda apoiem. Além disso, ele deixou claro que a sua idade, 75 , não é um empecilho:

“Não preciso necessariamente ser candidato a presidente, porque já fui. Mas estou com ótima saúde, e Joe Biden é mais velho do que eu e governa os Estados Unidos. Em 2022, terei apenas 77 anos, um garoto. Se quando chegar o momento os partidos de esquerda entenderem que posso representá-los, não tenho problema”

Porém, o ex-presidente ainda está inelegível por conta das condenações da Lava Jato, mesmo tentando reverter a situação no STF. Assim, ele chegou a citar sobre Fernando Haddad:
“O PT, porém, tem outras opções, como Fernando Haddad e alguns governadores. A única possibilidade de ser eu, porque não vou disputar com ninguém, é que as pessoas entendam que sou o melhor candidato. Do contrário, ficarei contente em sair às ruas para fazer campanha por um aliado nosso”

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Luciano Huck conversa com pelo menos seis partidos para sua candidatura em 2022

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de terça-feira (16). O apresentador da Globo, Luciano Huck, mantém até o momento sua pretensão de ser candidato à presidência do Brasil em 2022. Assim, no último domingo (7), o apresentador conversou com o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Os dois conversaram sobre os possíveis rumos na tentativa de se alinharem. Maia está de saída do Democratas após a briga pública entre ele e o atual presidente do partido ACM Neto (DEM-BA). Assim, os dois conversaram sobre os possíveis destinos.

O apresentador tem relações explicitas desde 2018 com pelo menos três partidos, PSDB, DEM e Cidadania (na época chamado de PPS). No entanto, nos últimos meses Huck teria conversado com outros partidos como PSB, Podemos e PSD, abrindo o leque de possibilidades para sua suposta candidatura em 2022.

A conversa com Rodrigo Maia confirma as suposições do afastamento de Luciano do Democratas, haja vista que ele não poderia hospedar um projeto antibolsonarista no partido, uma vez que eles declaram apoio ao presidente com o alinhamento de ACM Neto ao atual presidente da câmara Arthur Lira. Supostamente ACM teria ligado para o apresentador negando as informações apresentadas por Maia.

Assim, o futuro do apresentador é incerto, uma vez que ele tem diversas possibilidades e não há certeza anda que ele irá se candidatar em 2022.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Vereador eleito recebe posse diretamente de presídio após ser acusado de ter participado de assalto

Na manhã deste sábado (2) uma notícia circulou nas redes e causou revolta de diversos internautas. O Vereador eleito Fábio Junior Alves de Andrade (PP) foi empossado no cargo nessa última sexta-feira (1) em uma videoconferência diretamente do presídio.

O homem que é conhecido como “Fábio do Nego Chico” está preso desde 18 de dezembro de 2020 acusado de participar de um assalto no município de Sousa, também na Paraíba. Além disso, o parlamentar também teria ajudado na fuga de três criminosos que estavam disfarçados de policiais.

Fábio está cumprindo prisão temporária de 30 dias. Assim, o vereador eleito foi acompanhado por policiais durante toda posse por videoconferência.

De acordo com a defesa de Fábio, não há provas do envolvimento do vereador com os assaltos.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.