Lula manda direta sobre declarações de Bolsonaro: ‘Ninguém quer receber a faixa presidencial de você’

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta quarta-feira (21). Em resposta as declarações recentes feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou o chefe do executivo e alfinetou: “Pare de ser estúpido. Ninguém quer receber a faixa (presidencial) de você. Pode deixar que o povo vai empossar o presidente eleito em 2022. E não será você”, disse o ex-presidente durante uma entrevista a uma rádio.

A fala do ex-presidente veio em um momento que o presidente Bolsonaro tem criticado de forma contundente a urna eletrônica e o processo eleitoral. Bolsonaro disse que entregaria a faixa presidencial para qualquer um, caso perdesse em ‘‘eleições limpas’’, que segundo o presidente só é possível por meio de escolhas registradas em papel.

Bolsonaro havia divulgado um evento no Palácio do Planalto com “hackers do bem”, na manhã dessa terça-feira (20), para apresentar supostas evidências da vitória de Aécio Neves (PSDB) diante de Dilma Rousseff (PT).

Segundo o TSE, todas as fases atuais do processo eleitoral já são auditáveis e todo o trâmite é acompanhado por integrantes dos partidos políticos em tempo real. A Corte aponta que o retorno do voto impresso colocaria em risco o sigilo do voto e possibilitaria a prática da compra de eleitores.

Lula aproveitou a entrevista para fazer críticas ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que sugeriu alteração do sistema político brasileiro para o semipresidencialismo, a partir de 2026.”É outro golpe para tentar evitar que nós possamos ganhar as eleições”, disse Lula se equivocando e fazendo referência à próxima eleição.

No sistema político como o semipresidencialismo, a exemplo da França e Portugal, o presidente é escolhido pelo voto popular enquanto a chefia de governo fica a cargo do primeiro-ministro que é escolhido pelos parlamentares.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

‘Ninguém comia picanha antes dele, era mistura’, diz advogada Deolane Bezerra ao apoiar Lula

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais neste domingo (18). Em entrevista concedida ao ‘011 Podcast’, Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, recordou o passado sem recursos financeiros e disse que votará no ex-presidente Lula nas próximas eleições. Deolane falou do passado difícil e atribuiu ao ex-presidente Lula a melhora em sua qualidade de vida.

Ninguém comia picanha, filho. Veio comer picanha depois que o Lula brotou. Então é isso, Lula 2022. Eu não sou esquerda nem direita, sou Lula mesmo. Ele pode estar em qualquer lado. Eu sou canhota, torta, mas eu sou Lula. Até porque eu vou no meu Nordeste, eu vejo o que era antes, o que é hoje”, disse durante a conversa. Mas não é só isso…

Gente, não tem mais mortalidade infantil depois que ele surgiu. E a prova tá aí. O nosso Supremo absolveu o homem. Papai Lula, ó meu Deus, eu amo ele demais”, concluiu a viúva.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

‘Já tá certo quem vai ser presidente ano que vem. A gente vai deixar entregar?” diz Bolsonaro ao comentar pesquisa eleitoral

Uma notícia tem gerado certa polêmica nas redes sociais nesta sexta-feira (9). O presidente Jair Bolsonaro falou nesta sexta-feira sobre a conclusão das pesquisas eleitorais que indicam vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nas eleições presidenciais em 2022. Na ocasião o presidente questionou: ‘‘ A gente vai deixar entregar?’’

Já tá certo quem vai ser presidente o ano que vem. A gente vai deixar entregar?”, indagou Bolsonaro em conversa com seguidores na saída do Palácio da Alvorada. “A cada dia que passa, vocês estão se conscientizando. Não se justifica. Então, nós temos que conscientizar quem tá do nosso lado. Se as eleições fossem honestas, por causa da tecnologia, por que o mundo não adota? Tá na cara que aqui é voltar a quadrilha de sempre para o poder.”

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), nessa segunda-feira (5), mostra Lula com 41,3% das intenções de voto enquanto o presidente Bolsonaro aparece com 26,6%.

Empatados na terceira posição está o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o ex-juiz Sergio Moro (sem partido), com 5,9% das intenções de voto.

João Doria, governador de São Paulo, apareceu com 2,1% das intenções enquanto o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta teve 1,8% das intenções de voto. Na pesquisa os indecisos somam 7,8% e os votos brancos ou nulos 8,6%.

De acordo com a pesquisa apresentada pela CNT, em um confronto no segundo turno o ex-presidente Lula se elegeria com 52,6% das intenções de voto enquanto Bolsonaro teria 33,3% das intenções.

 

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Disputa entre Ciro x Lula aumenta tensão entre PT e PDT e após afastamento das bases

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (5). As divergências políticas em âmbito nacional envolvendo o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o ex-presidente Lula (PT), prováveis nomes a concorrerem à presidência da República em 2022, têm gerado um clima de tensão que só aumenta entre pedetistas e petistas no Ceará. Os conflitos têm colocado uma ‘‘pá de cal’’ na boa relação entre os dois partidos, desgastada ao longo dos anos, e colocado em xeque os projetos no estado.

De acordo com líderes dos dois partidos no Ceará, o governador Camilo Santana (PT), será o nome a promover a trégua entre PT e PDT, com o objetivo de conservar a parceria político-administrativa para a sucessão ao governo do estado.

A boa relação entre PT e PDT diminuiu em 2018 com divergências políticas surgidas nas eleições presidenciais. Ciro Gomes, de um lado, era candidato a presidência da República pelo PDT e esperava ser apoiado pelo PT, o que segundo ele não aconteceu. O PT tinha como candidato Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo.

Ainda no primeiro turno o ex-ministro Ciro Gomes fez diversos ataques ao PT, como por exemplo o longo período no poder atrelado aos casos de corrupção denunciados pela Operação Lava-jato. No segundo turno das eleições de 2018, que tinha Jair Bolsonaro e Fernando Haddad como opções, o pedetista não fez campanha para o PT, mas optou por viajar para a Europa e se distanciar do pleito. Mas não é só isso…

As tentativas de trégua ocorridas até hoje entre Ciro Gomes e Lula foram patrocinadas sobretudo pelo governador Camilo Santana, que é a maior liderança petista no Ceará. Houve uma reunião entre eles em 2020, em São Paulo, na sede do Instituto Lula, gerando especulações de uma possível trégua entre PT e PDT, com objetivos eleitorais para 2022. Apesar da aparente trégua entre Lula e Ciro Gomes, a tensão tem aumentado atualmente com o pedetista fazendo críticas ao PT e ao ex-presidente Lula.

“Sairá da cabeça da nação brasileira essa espada que obriga a esquecer todas as contradições do Lula e do PT só para se livrar do mal maior, mais emergente, mais doído, que é a tragédia do genocida e corrupto Bolsonaro”, contou Ciro Gomes ao site Uol, nessa sexta-feira (2).

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.