Investimentos para reforçar a educação são destinados ao Baixo Sul da Bahia

Oferecer ensino em tempo integral, reduzir a taxa de evasão escolar, aumentar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Esses são os principais objetivos esperados a partir do investimento de R$ 148 milhões que o Governo do Estado está fazendo no baixo-sul da Bahia, através da Secretaria de Educação do Estado (SEC). Dentre as implantações estão quatro novas unidades com obras em andamento ou para iniciar em Aratuípe, Jaguaripe, Nilo Peçanha e Taperoá.

Em Gandu, o Centro Territorial da Educação Profissional (Cetep) do Baixo Sul segue em andamento na implantação da cobertura da quadra de esportes. Em Valença e Ituberá, o Colégio Estadual Idelzito Eloy de Abreu e o Colégio Estadual Gentil Paraíso Martins, nas respectivas cidades, estão em obras para a modernização das unidades. Já em Presidente Tancredo Neves, o Colégio Estadual Maria Xavier De Andrade Reis está em obra para a ampliação da unidade.

Segundo o secretário da Educação, Danilo de Melo, atualmente nove obras estão em andamento no baixo-sul. “A expectativa, em primeiro lugar, é reduzir a evasão escolar, porque com todos esses equipamentos novos, os estudantes se colocam mais à disposição para continuar os estudos. E como são introduzidas várias linguagens, é normal que o estudante aprenda mais. O resultado de tudo isso é também a redução da reprovação escolar, pois muitas das atividades que são passadas para casa e geralmente não são feitas vão passar a ser feitas com suporte da equipe técnica ou até mesmo com a mediação dos próprios colegas. É um processo mais amplo de aprendizagem”.

Para o secretário, os investimentos trarão uma melhora no Ideb. “Porque isso repercute nas questões da evasão e da reprovação, e também na melhoria da aprendizagem, especialmente nas disciplinas de português e matemática, avaliadas na prova que se faz anualmente para avaliar o Ideb. Há obras de ampliação e modernização em Aratuípe, em Gandu, temos a construção de uma nova sede escolar em Jaguaripe. Em Ituberá nós temos uma obra avançada. Em Tancredo Neves nós temos também uma obra de 16 salas. E em Valença nós temos uma obra já próxima a ser entregue, a modernização da Escola Estadual Gentil Paraíso, que terá vestiário, academia, quadra poliesportiva coberta, campo de futebol society. Dentre outros, esses são exemplos de investimentos que estamos fazendo na região”.

Ensino em tempo integral

Danilo de Melo informa que grande parte das obras qualifica as escolas para oferecerem o ensino em tempo integral. “Pela orientação do governador Rui Costa, todas as novas escolas, melhorias e ampliações devem abrir espaço para manter os estudantes que querem ficar no tempo parcial, de um turno, e também aqueles que queiram uma educação extensiva, em tempo integral, inclusive com Educação Profissional. Essas novas unidades vão incorporar outras mais antigas, cujos prédios não ofereciam condições propícias ou eram alugados”.

Estão sendo feitos levantamentos pela Coordenação de Infraestrutura Escolar para que outras obras de ampliação e modernização sejam iniciadas na região, conforme o secretário. “Então, a partir de julho nós iniciaremos mais uma leva de obras”, adiantou.

Danilo de Melo destaca que outra estratégia do Governo do Estado é fazer, todos os anos e já a partir deste, uma avaliação do ensino fundamental e do ensino médio, com o objetivo de verificar o nível de aprendizagem dos estudantes, facilitando a criação de programas e ações para alcançar aqueles que apresentarem déficit. “Nós temos observado o aumento do número de matrículas de estudantes oriundos de escolas particulares que acabam migrando para a nossa rede, em busca de uma melhor estrutura, com professores mais qualificados do que na rede particular. As primeiras entregas devem começar a partir de julho, e teremos entregas continuadas, todos os meses”.

Marco na educação

Marcello Chaves é diretor do Colégio Estadual Dr. Aristides Maltez, em Jaguaripe, onde está sendo construída uma nova unidade escolar. “É uma escola de grande porte, que tem dez salas, entre salas de aula e multifuncionais, quadra coberta, campo de futebol society, sala de grêmio, refeitório e auditório amplos. Então realmente tem tudo para ser um marco na história da Educação na cidade. É um investimento de grande porte e que com certeza vai mudar muito a vida dos nossos estudantes e da própria cidade”, perseverou.

Segundo o diretor, a antiga unidade já oferece o curso técnico de nível médio em Agroecologia, que é em tempo integral. “Nós estamos com cerca de 510 estudantes, na sede e no anexo. Esse número de vagas deve ser ampliado, nós estamos conversando com a prefeitura para que seja disponibilizado transporte para que os estudantes de regiões distantes da sede ou até de outros municípios possam estudar nessa nova unidade”. Marcello ressalta que o impacto será imediato.

“Atualmente nós temos dois prédios do município, compartilhados, então são condições que não são ideais. As salas são pequenas, sem espaço para o administrativo, tudo junto, então as condições de trabalho são ruins. Com esses investimentos, vai melhorar tanto para a gestão quanto para a aprendizagem. Porque os estudantes não tinham laboratórios, sala de informática, biblioteca, refeitório e passarão a ter isso tudo. Isso vai se refletir na redução da evasão”.

Da SECOM BA

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Matrículas para o Universidade para Todos são prorrogadas até sexta (27)

As matrículas dos contemplados para os cursos do programa Universidade Para Todos foram prorrogadas até sexta-feira (27). A iniciativa é desenvolvida pela Secretaria da Educação do Estado (SEC) e realizada em parceria com as quatro universidades estaduais (Uneb, Uesf, Uesc e Uesb) e a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Ao total, são 15 mil vagas destinadas ao fortalecimento das aprendizagens e à preparação dos estudantes para o acesso ao Ensino Superior. Para saber como realizar a matrícula na instituição de ensino escolhida no momento da inscrição, acesse o endereço https://bit.ly/3PxndYh.

As vagas foram destinadas aos estudantes que estiverem regularmente matriculados no 3º ano do Ensino Médio Regular nas redes estadual ou municipais (ou suas modalidades correspondentes) ou no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio das redes estadual ou municipais (ou suas modalidades correspondentes), além de egressos do Ensino Médio das redes estadual ou municipais do Estado da Bahia. Também foram aceitos os alunos que concluíram os estudos através do Tempo de Aprender II, da Educação de Jovens e Adultos (EJA) até 2008 (concluído); do exame supletivo ou Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Confira as orientações para a matrícula.

Sobre o UPT – Como uma das ações do governo estadual para o fortalecimento das aprendizagens e a preparação para os processos seletivos de ingresso ao Ensino Superior, o Programa Universidade para Todos foi instituído enquanto política pública pelo Decreto nº 20.004/2020. Conforme dados oficiais, até o ano vigente, o UPT já proporcionou o ingresso no Ensino Superior de 30.388 mil estudantes concluintes e egressos da rede pública e o exercício à docência a cerca de 29 mil estudantes universitários, que atuam no programa como professor/monitor. Ao longo desses anos, o UPT se consolidou nos 27 Territórios de Identidade do Estado da Bahia, possibilitando aos estudantes da rede pública de ensino o acesso em diversos cursos, majoritariamente em universidades públicas.

Fonte: Ascom/SEC

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Governador Rui Costa confirma volta 100% presencial das aulas na rede estadual da Bahia para o dia 18 de outubro

A partir do dia 18 de outubro, as escolas da rede estadual de ensino da Bahia passarão para a terceira fase do ano letivo continuum 2020/21, com as aulas 100% presenciais. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa, nesta sexta-feira (8), durante agenda no município de Floresta Azul, no sul baiano.

“As escolas estão no modelo híbrido, mas na segunda-feira, dia 18, voltaremos com as aulas 100% presenciais. Até lá, temos mais uma semana para finalizar a preparação e organização para esse retorno”, explicou Rui.

O ano letivo continuum 2020/21 na rede estadual de ensino começou no dia 15 de março e migrou para o híbrido, com aulas semipresenciais, no dia 26 de julho para o Ensino Médio e no dia 9 de agosto para o Ensino Fundamental. Como preparação para as aulas semipresenciais, as escolas da rede estadual passaram por adequações dos protocolos de biossegurança, com investimentos da ordem de R$ 305 milhões, disponibilizados para reforma, manutenção e adequações.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou que novos recursos foram destinados para as escolas, no mês de agosto, visando as aulas 100% presenciais. “Foram destinados R$ 250 milhões, do Tesouro Estadual, para as escolas pelo Programa Retorno Escolar Seguro [PRES]. Os recursos transferidos à conta da Caixa Escolar visam a cobertura de despesas de custeio e capital até o final do ano letivo, voltados à manutenção física e pedagógica das unidades escolares, conforme o protocolo de biossegurança”, afirmou.

A Secretaria da Educação do Estado também investiu R$ 6,1 milhões na aquisição de fardamento escolar e distribuiu 2 milhões de máscaras, via doação da Secretaria do Planejamento (Seplan), para a distribuição nas escolas.

De acordo com a secretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, dentre os parâmetros essenciais para o retorno das atividades letivas no modelo presencial, analisa-se o avanço da vacinação e as taxas de mortalidade, incidência e ocupação de leitos de UTI exclusivos para o tratamento da Covid-19. “Neste cenário, a Bahia já vacinou mais de 10 milhões de pessoas com a primeira dose ou dose única, perfazendo mais de 80% da população com 12 anos ou mais, que está estimada em 12,7 milhões. Também temos a segunda menor taxa de mortalidade do Brasil e a sexta menor incidência, com taxas de ocupação de leitos de UTI abaixo de 30% de modo sustentado”, avaliou Paim.

Nova rotina

Toda a comunidade escolar também se adaptou à nova rotina de atividades letivas, que ocorrem de segunda a sábado. Ao entrar na escola, com uso obrigatório de máscaras, os estudantes têm suas temperaturas aferidas por um funcionário da unidade. Eles também são direcionados para fazer a higienização das mãos, em pias disponíveis nos colégios, ou por meio dos dispensers de álcool em gel 70%, instalados em locais estratégicos e de fácil acesso.

O ano letivo continuum 2020/21 na rede estadual de ensino segue até o dia 28 de dezembro.

Ascom/Secretaria da Educação do Estado

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Aulas presenciais da rede estadual na Bahia voltam no dia 26 de julho

As aulas da rede estadual de ensino irão retornar, de forma semipresencial, no dia 26 de julho, em toda a Bahia. O ano letivo 2020/21, que já estava em andamento através do ensino 100% remoto, irá adotar um modelo híbrido em que as turmas serão divididas e os estudantes terão aulas em dias intercalados, com um grupo indo às escolas nas segundas, quartas e sextas, e o outro, nas terças, quintas e sábados. Nesta quarta-feira (14), o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, conversou com a imprensa em uma coletiva virtual e tirou dúvidas sobre a retomada das atividades escolares.

“Nós seguiremos todos os protocolos de segurança, evitando aglomerações, com ocupação de 50% nas salas de aula, nos ônibus e em qualquer ambiente em que haja necessidade de juntar estudantes, servidores e professores. Nos casos em que a escola tiver uma sala menor, que não tenha condição de comportar metade da turma sem respeitar o distanciamento adequado, nós reduziremos ainda mais essas turmas. Toda as medidas para evitar contágio serão tomadas, desde a chegada e a permanência na escola, durante a alimentação e até a mesmo na saída dos estudantes”, explicou o secretário.

O secretário afirmou que com o retorno às aulas presenciais, as escolas fornecerão merenda escolar reforçada aos alunos. “Na próxima semana, faremos um curso para merendeiras e cozinheiras, sobre o cuidado com o uso de máscara. Nós vamos fortalecer a quantidade e a qualidade da alimentação, para garantir que os estudantes possam ter uma refeição no momento da chegada, um almoço ou lanche na saída. É claro, para os estudantes que já têm em casa uma boa alimentação, não é necessário, mas os estudantes que precisarem e quiserem terão acesso a esse lanche reforçado”.

Bolsa Presença

Durante a conversa, o secretário confirmou a manutenção do Bolsa Presença, benefício que garante mensalmente um crédito de R$ 150 para os estudantes com famílias inscritas no CadÚnico e em condição de vulnerabilidade socioeconômica. “O programa prevê seis parcelas de R$ 150, todos os meses, todo dia 10, e o governador Rui Costa já disse que caso seja necessário, nós podemos prorrogar esse benefício por mais seis meses. A lei que foi aprovada na Assembleia Legislativa (Alba), nos dá essa garantia. Se no decorrer deste ano ainda, não tivermos condições de voltarmos as atividades totalmente presenciais, poderemos prorrogar”, afirmou o secretário.

Concurso

O secretário Jerônimo Rodrigues declarou ainda que o Governo do Estado irá zerar o chamamento do concurso de 2017. “Iremos convocar todos os professores e coordenadores pedagógicos que estavam no final da lista para zerar o concurso. Nós também chamaremos professores no regime REDA para suprir as vagas necessárias nas escolas, na educação especial, na educação profissional, educação indígena”.

Repórter: Tácio Santos

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.