Sem máscara, homem afirma ser juiz e tenta entrar em unidade de saúde para ser vacinado junto com a mulher

Uma notícia está sendo destaque nesta sexta-feira (26). Um homem, sem máscara e bastante exaltado, tentou adentrar uma unidade de saúde com a esposa, ao mesmo tempo que discutia com funcionários. Toda a situação foi gravada e aconteceu no Centro Municipal de Saúde Vila Canoas, em São Conrado, Zona Sul do Rio de Janeiro.

As filmagens são do dia 19 de março e esse dia era destinada ao atendimento de homens de 75 anos. O homem, que é advogado, possui 70 anos e sua mulher, 72. Logo, não eram o dia da vacinação do casal. No vídeo, ele é agressivo e diz que ser um juíz.

“Chama lá [a polícia], chama lá, eu sou juiz. Chama lá, eu sou juiz, seu m…”, disse ao ouvir que alguém chamaria a polícia para controlar a situação.

Mas os insultos não pararam aí, ao ser contestado, ele dizia: “Aqui está aberto para cuidar da gente, não para não cuidar da gente, tá entendendo, seu m…? Pode botar na internet”.

A esposa do advogado ainda dizia que deveria receber o imunizante pois não se adaptava ao uso de máscaras. Os funcionários e a equipe do posto de saúde tentou orientar o casal sobre a necessidade de estar usando máscara e sobre o calendário vigente na cidade, mas todos continuaram sendo ofendidos.

O portal do G1 entrou em contato o homem hoje. O nome o advogado é Fernando Roberto Rodrigues e ele não possui nenhum vínculo com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e ele memso confirmou isso. A esposa foi identificada como Ruth Sabba. Fernando nega que tenha dito ser juiz.

“Não teve nada disso. O que aconteceu foi que cheguei no posto, onde 10 pessoas estavam à toa, jogando no celular, sem querer nos atender. Eles diziam que era a hora do almoço e empurravam as pessoas para fora. Nós estamos no meio de uma pandemia. Todo mundo quer se vacinar. Não sou juiz e não dei carteirada. Sou é advogado há 40 anos”

Sobre a vacina, ele disse: “Eu não sou o vilão. Quero todo mundo seja vacinado. Minha mulher é deficiente auditiva e não nos vacinaram por causa de máscara?”

Em nota, a equipe médica da unidade afirmou que “Após diversas tentativas da equipe de convencer o casal ao uso de máscaras, o senhor se negou e se dirigiu aos funcionários da unidade de saúde com insultos. A polícia foi chamada até o local e colheu o depoimento da agente comunitária de saúde. Foi feito boletim de ocorrência e o caso está sendo investigado”.

O caso foi instaurado como um termo circunstanciado para apurar a ação pelo 15ª DP.

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.