‘‘O senhor é o primeiro a ter que se dar ao respeito’’, dispara Xanddy, do Harmonia do Samba, após interromper show por conta de gestos obscenos de secretário na BA

Um desentendimento durante um show da banda Harmonia do Samba na cidade de Itacaré, no sul da Bahia, acabou repercutindo e viralizou nas redes sociais. O cantor Xanddy, vocalista da banda, interrompeu a apresentação e pediu respeito a um homem, que segundo o artista, estava fazendo gestos inapropriados em sua direção. Testemunhas registraram o momento e compartilharam filmagens nas redes sociais.

O imprevisto aconteceu nesse sábado (18), no momento em que Xanddy cantava a música “Churrasco”. Pelas filmagens é possível ver que o cantor foi para o fundo do palco e conversou com um homem, que, de acordo com Xanddy, seria o secretário de comunicação da cidade, Ed Camargo.

Deixa eu entender o que está acontecendo aqui. Só um minutinho, gente”, disse o cantor no fundo do palco.

Secretário, por que o senhor estava lá de baixo fazendo gestos para mim. Isso é postura? Isso é postura? Se o senhor é secretário de comunicação, o senhor é o primeiro a ter que se dar ao respeito, rapaz”, disparou o cantor.

Ainda não há informações sobre o motivo que levou ao desentendimento. O secretário Ed Camargo foi questionado para se posicionar sobre o ocorrido e ainda não se manifestou.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque, Regional.

Rapaz discute durante partida de futebol, é atingido por uma “voadora” e acaba não resistindo após cair desacordado

Um desentendimento em uma partida de futebol resultou na morte de um homem de 42 anos, identificado como Geovani Biancho, morador de Barão, RS. Geovani veio a óbito após ser agredido durante uma partida de futebol na localidade de Torino, interior de Carlos Barbosa. O caso ocorreu na tarde desse sábado (11) e a polícia está investigando as circunstâncias.

A Brigada Militar informou que, por volta das 17h, houve um desentendimento em uma partida de futebol e Geovani Biancho foi alvo de um golpe conhecido como “voadora”, que é quando uma pessoa toma impulso antes de dar um chute na vítima. O impacto foi tão forte que Geovani caiu desacordado.

Ainda no local, Geovani foi atendido por integrantes dos Bombeiros Voluntários que estavam de folga, assistindo à partida, e encaminhado em seguida para o Hospital São Roque. Biancho não resistiu e morreu por volta da meia noite, antes de chegar a ser transferido para o Hospital Tacchini, de Bento Gonçalves. A causa do óbito de Geovani ainda não foi informada.

Segundo informações da BM, o homem que agrediu Geovani não estava no local. A Polícia Civil conseguiu identificar e interrogar o suspeito na manhã desse domingo (12). De acordo com Marcelo Ferrugem, titular da Delegacia de Polícia de Carlos Barbosa, o homem de 21 anos admitiu a agressão, mas afirmou que não imaginava que poderia resultar em morte.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

‘Falaram que eu tinha morrido’, diz indígena enterrado vivo que escapou de cova rasa em MS

Um caso típico de filme de terror aconteceu em Iguatemi, no Mato Grosso do Sul, e envolveu um indígena de 31 anos, que foi enterrado vivo na última quinta-feira (2). O homem bravamente conseguiu escapar da morte depois que três agressores o deixaram em uma cova. Os suspeitos julgaram que o indígena já estava sem vida e por isso o enterraram.

Um desentendimento entre o indígena e três homens resultou no crime. Suspeitos e vítima trabalhavam em um sítio localizado na zona rural de Iguatemi quando houve a discussão entre eles.

‘‘Era noite, eu não lembro de nada, mas quando eu fui ver o cara me deu um chute e me derrubou. Daí eles estavam em três, bateram em mim, depois me levaram lá, enterraram ainda lá né, falaram que eu já tinha morrido e voltaram para o sítio correndo, à noite’’, afirmou o indígena.

A vítima disse que, apesar de ferido por facadas, conseguiu sair da cova por conta própria. O homem disse que dois suspeitos o seguraram e o terceiro agressor usou uma faca para cortar o seu pescoço.

‘‘Eu mesmo que saí de lá (da cova rasa), porque eles foram tudo embora, então consegui sair de lá e entrei no mato para dormir’’, contou.

O indígena disse ainda que se escondeu naquela noite e na manhã seguinte, retornou ao sítio onde trabalhava. O homem falou o que aconteceu ao proprietário rural que de imediato solicitou uma ambulância.

‘‘Encontrei eles na estrada quando eu estava indo de ambulância. Estavam indo os três a pé’’, afirmou.

A vítima foi encaminhada para o Hospital São Judas, em Iguatemi e já recebeu alta médica. A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul está investigando o caso.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.