Marido de Ivete Sangalo pede desculpas após acusar cozinheira de transmitir a Covid-19 à sua família

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (11). O marido de Ivete Sangalo, o nutricionista Daniel Cady, veio a publico pedir desculpas à cozinheira da família, após acusá-la de levar o vírus para dentro da sua casa, durante uma live com Regina Casé.

“Pedido de desculpas

Meu pedido de desculpas vai para a minha cozinheira (não vou citar nome para não expor ainda mais) para a Regina Casé por ter sido envolvida nisso tudo e para todas as pessoas que de alguma forma se sentiram ofendidas. Que Deus abençoe todos nós e que nos proteja de todo mal”, escreveu Daniel na legenda de seu vídeo.

Porém, mesmo com os pedidos de desculpas, Daniel disse que o “grande erro” foi afirmar, uma vez que ele não tinha ter certeza se foi realmente a cozinheira que os contaminou. “Eu falei que a Covid-19 veio através da cozinheira. O meu grande erro foi ter falado isso. De forma alguma eu quis culpar ela. Eu não posso afirmar que foi ela, então, eu deveria ter falado que eu achava que veio dela”, falou.

O nutricionista ainda disse que os vizinhos da cozinheira começaram a ataca-la após a sua declaração. “As pessoas estão cancelando ela. Eu jamais imaginava que isso ia acontecer. Eu estava contando como foi a experiência de ter tido Covid e algumas pessoas perguntaram como foi que a gente pegou. A minha falha começou aí”, finalizou

RELEMBRE O CASO

Em uma live com a Regina Casé, o nutricionista afirmou que a família inteira havia contraído a Covid-19 e responsabilizou a cozinheira pela contaminação.

“O Covid-19 chegou por uma funcionária, a cozinheira, esse lance da funcionária ficar aqui e ir para outro lugar, folgar”, completou.

No momento, Regina Casé mostrou uma cara de profundo desconforto com a fala – vale lembrar que a atriz viveu a empregada doméstica Lurdes, em Amor de Mãe.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Estudante bate em carro que estava estacionado, deixa bilhete com desculpas e consegue conversar com dono do veículo; “Não ia deixar ele no prejuízo”

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (21). A estudante Raíssa Carolina da Silva bateu sem querer em um carro no estacionamento de um supermercado em Aparecida de Goiânia. Sabendo que não poderia sair sem tentar resolver, ela ficou esperando o dono do veículo aparecer, mas como ele demorou e ela precisava ir, ela deixou um bilhete pedindo desculpas e colou no para-brisas do carro.

“Bati no seu carro. Fiquei aguardando, porém não chegou ninguém. Desculpas”, dizia o bilhete, seguido pelo número de telefone dela.

Raíssa conseguiu conversar com o dono do veículo, Otávio Reis, que entendeu a situação. Ela também se prontificou a pagar o conserto do carro. A conta dos dois consertos ficou em torno de R$900.

Otávio, inclusive, teve um outro prejuízo em fevereiro, quando um homem bateu em seu carro estacionado e fugiu, deixando para ele pagar sozinho os R$1000.

“Ela [Raíssa] não. Veio até mim, deixou um bilhete, e me passou na hora o dinheiro do conserto”.

Ao portal G1, Raíssa mostrou estar em paz com a atitude tomada e evidenciou que a honestidade precisa sempre prevalecer. “Mesmo que não tivesse o dinheiro para pagar ia dar um jeito, mas não ia deixar ele no prejuízo”, disse.

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Após fala polêmica, Maju Coutinho pede desculpas ao vivo

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (18). A jornalista Maju Coutinho veio a público pedir desculpas sobre suas falas no jornal da última terça-feira (16). Na edição de terça, ao falar sobre as medidas de prevenção a Covid-19, como o lockdown, Maju disse: “Os especialistas são unânimes em dizer que essas são medidas indispensáveis agora para conter a circulação do vírus. O choro é livre, não dá para a gente reclamar, é isso que tem”.

O termo, “o choro é livre” foi bastante criticado na internet. Com isso, Maju veio a público pedir desculpas. Leia abaixo as falas da jornalista.

“Ontem, para reforçar a necessidade do isolamento social, eu usei no improviso uma expressão infeliz que precisa de um complemento para deixar bem claro o que queria dizer. Eu reitero hoje aqui esse desejo, me desculpo pela expressão que usei anteontem e vamos nessa, bola pra frente. Eu quis dizer que por mais que sejam amargas as medidas de isolamento, são necessárias para evitar o colapso do sistema de saúde, mas eu também entendo perfeitamente a dor dos pequenos e médios empresários que têm que manter os negócios fechados”.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.