Babá de Henry Borel se assusta com a imprensa na chegada à delegacia e vai embora; depoimento deverá ser remarcado

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (10). Thayná Oliveira Ferreira, babá do menino Henry Borel, de 4 anos, se assustou com os jornalistas e a quantidade de pessoas no local quando chegou até a delegacia para prestar depoimento nessa sexta-feira (9). A mulher foi embora e terá pela frente uma nota data para se explicar perante as autoridades.

A ex-mulher do Dr. Jairinho, Ana Carolina Ferreira Neto, com quem teve dois filhos, prestou depoimento nessa sexta-feira (9). Ana abriu um boletim de ocorrência em 2014 onde denunciou agressões como chutes, socos e estrangulamentos de Jairinho contra ela. A ex-mulher do vereador afirmou ainda que este inquérito havia sido arquivado.

Daniel Borel, pai de Henry Borel, comentou que sempre questionava Monique sobre reclamações feitas por Henry como abraços apertados que recebia do padrasto e tinha como resposta se tratar de invenção de menino.

Segundo informações da Polícia Civil, Henry Borel passou por sessões de tortura antes de ser morto. De acordo com investigações, o padrasto Dr.Jairinho, usou chutes e golpes na cabeça da criança e a mãe sabia da situação que vinha acontecendo desde fevereiro. O menino chegou sem vida a um hospital da Zona Norte do Rio na madrugada de 8 de março.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

“Orgulho da educação que recebi dos meus pais” diz homem que achou R$ 1,6 mil presos em caixa eletrônico e devolveu

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (16). Carlos Eduardo da Silva, chefe de gabinete em Petrolina, tinha ido fazer um saque por volta das 19h40 no caixa eletrônico do Terminal Rodoviário de Petrolina (PE), quando achou R$ 1.600,00 enganchados na ‘boca do caixa’ e resolveu entregar na delegacia de Polícia Civil.  

Carlos chegou a procurar o dono do dinheiro, mas não obteve sucesso e na sequência foi até a delegacia registrar boletim de ocorrência e devolver o dinheiro.  

“É um prazer enorme que eu carrego comigo é minha honestidade. A gente trabalha de forma correta e de forma sincera. Eu fico muito grato pelas pessoas que ligaram para mim. Eu já recebi mais de 10 ligações. Eu fico grato em   fazer o bem a essa pessoa que é o dono”, afirmou, orgulhoso pela educação que recebeu dos pais. 

O vigilante Josenei Santos Oliveira Júnior, dono do dinheiro, foi quem esteve no caixa pouco tempo antes de Carlos ter achado o dinheiro. Informou que a transação demorou de ser finalizada e então resolveu ir a outro caixa para continuar o processo e percebeu que o saldo já estava negativo. O vigilante resolveu pesquisar no aplicativo bancário para entender a situação, mas saiu sem o valor. 

Em razão da repercussão do caso e de uma divulgação no Programa Edenevaldo Alves na Petrolina FM, o vigilante Josenei  ficou sabendo do ocorrido e foi até a delegacia com os documentos necessários para comprovar que ele é o dono do dinheiro. Depois de alguns protocolos a serem seguidos o vigilante terá o seu dinheiro de volta. 

 

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Regional, Social.

Presidente Médici: Delegacia regional pega fogo em plena véspera de natal e funcionários são obrigados a deixar o prédio

Um caso preocupou a população nesta quinta-feira (24). Isso porque um importante prédio público pegou fogo num dos feriados mais importantes do ano. Mas afinal, o que aconteceu?

De acordo com informações preliminares, o episódio aconteceu na manhã de hoje. A delegacia regional do município de Presidente Médici, em Rondônia, amanheceu sob intensas chamas. Conhecida por ajudar na região , a delegacia é de importância intermunicipal. Na hora do incêndio, os servidores não teriam encontrado os extintores e precisaram evacuar o prédio. O fogo atingiu bastante a estrutura do local, destruindo quase todo o prédio. Entretanto, felizmente ninguém se feriu. Passando pelo local, uma mulher registrou o momento e lamentou:

“Passando na hora e a delegacia de Medici pegando fogo, ‘ó’! Olha a situação! Senhor!” Mas não é só isso.

A principal linha de investigação supõe que o incêndio tenha começado por conta um problema elétrico. O mais provável é que algum curto circuito tenha ocorrido. Além disso, um cabo de rede que sai de um poste estava caído bem na frente do prédio, o que corrobora essa hipótese. Contudo, uma equipe especializada investigará o local para apurar o que realmente aconteceu ali.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.