PF diz que deputado Daniel Silveira tentou pular muro de residência para escapar de nova prisão

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (25). De acordo com a Polícia Federal (PF), o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), tentou pular o muro de sua casa para escapar da polícia em razão de ter em seu desfavor um novo mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nessa quarta-feira (23). Os agentes federais confirmaram a versão que Daniel Silveira voltou para a residência quando encontrou um agente.

De acordo com informações, o deputado violou 36 vezes as regras de uso da tornozeleira eletrônica descumprindo determinação da justiça. Daniel Silveira foi preso em fevereiro deste ano em cumprimento a mandado de prisão expedido pelo ministro Alexandre de Morais por publicar vídeos defendendo o retorno do AI-5 e fazer ataques a ministros do STF. Mas não é só isso…

O parlamentar defende que é um preso político segundo nota divulgada por seus advogados.“Seu caso já passou da hora de ser tratado nos organismos internacionais de defesa aos direitos humanos. Ele é um preso político e assim deve ser tratado”, alega o advogado André Rios que defende o parlamentar.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade

Por unanimidade o STF aceita denuncia contra o deputado Daniel Silveira

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (29).  O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem, por unanimidade, aceitar a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o Deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), assim, tornando o deputado réu no âmbito do inquérito que investiga atos antidemocráticos.

Por 10 votos a 1, foi decidido também não analisar nesta quarta-feira (28) o pedido do deputado de revogação da prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica. Ainda não há data para julgamento de recurso da defesa com esse pedido.

Daniel Silveira foi detido, em fevereiro, por ter publicado um vídeo no qual defende o AI-5, instrumento de repressão mais duro da ditadura militar, e a destituição de ministros do STF. As duas reivindicações são tidas como inconstitucionais.

Com o recebimento da denúncia, Daniel Silveira se torna réu e passa a responder a processo criminal perante o Supremo, em razão do foro privilegiado.

Ele poderá apresentar defesa e, depois de colhidas provas e ouvidas testemunhas, ocorre o julgamento para determinar se é culpado ou inocente.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

publicidade

Após polêmica e prisão, Mulher de Daniel Silveira é exonerada de cargo no governo federal e perde salário de R$ 5,6 mil

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de sexta-feira (5). , Paola da Silva Daniel, esposa do deputado federal Daniel Silveira (PSL), recebeu exoneração do cargo que ocupava no Ministério do Meio Ambiente.

Fontes indicam que a mulher perdeu o cargo por causa das polêmicas envolvidas pelo deputado. Daniel continua preso no Rio de Janeiro por ameaçar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e por fazer apologia a ditadura militar.

Assim, Paola perde o cargo que ocupava desde 16 de outubro do ano passado na diretoria de gestão do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico, no Rio. Ela recebia o salário no valor de 5,6 mil reais para coordenar a gestão de pessoas do instituto.

Entretanto, De acordo com o site BNews, a justificativa oficial dada pelo Jardim Botânico foi de que há um processo administrativo aberto contra Paola.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

publicidade

Com grande maioria dos votos, Câmara de Deputados decide manter a prisão do parlamentar Daniel Silveira

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de sábado (20). A camarâ de Deputados decidiu em sua maioria, em uma sessão realizada na noite desta última sexta-feira (19),manter a prisão em flagrante do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que foi determinada esta semana pelos ministros do Supremo Tribunal Federal.

O homem foi preso na última na noite de terça-feira (16) pela polícia Federal após fazer apologia ao AI-5, ofender e espalhar fake news sobre o Supremo. O deputado postou um video em que defendia a volta do AI-5 e o fechamento do Supremo, medidas autoritárias e antidemocráticas.

Assim, o parlamentar recebeu 364 votos a favor da manutenção da prisão, 130 contra e 3 abstenções.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

publicidade