“Animadora de militante esquerdista”, diz Mario Frias sobre Ivete Sangalo depois dela provocar Bolsonaro

A declaração feita pelo secretário especial de Cultura do Governo Federal, Mario Frias, tem dado o que falar. O secretário repudiou a atitude da cantora Ivete Sangalo, que se juntou a uma parte de seus fãs e críticos do governo Bolsonaro, em um protesto feito durante um show da artista.

Mario Frias, ex-ator de Malhação e atual secretário do governo, usou o Twitter na última sexta-feira (31/12) para criticar a cantora baiana e os governos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT). 

A rainha Ivete passou todos os anos de roubo generalizado petista, como meio de impor uma ideologia abominável, no mais absoluto silêncio. Hoje, presta-se ao ridículo papel de ser animadora de militante esquerdista, pois é escrava dos caprichos da elite artística arrogante”, escreveu Mario Frias, que saiu em defesa de Bolsonaro.

Em um show da artista que aconteceu em Natal, Rio Grande do Norte, na última quarta-feira (29/12), o público gritou “ei, Bolsonaro, vai tomar no c*!”. A cantora então provocou. “não ouvi… ‘tá’ baixinho”. Após esse momento Ivete falou: “[Ele] vai acabar escutando, de tão alto que foi”.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

Após fala de Bolsonaro em live, Anvisa diz que repudia “com veemência qualquer ameaça”

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), se posicionou na tarde desta sexta-feira (17), e emitiu uma nota em que afirma repudiar e repelir “com veemência” qualquer ameaça “explícita ou velada que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatórias” do órgão.

O nota emitida é uma resposta a uma declaração feita por Bolsonaro (PL), nessa quinta (16), durante uma live transmitida por meio das redes sociais. Na transmissão, o presidente da República pediu o nome das pessoas da Anvisa que aprovaram a vacinação para crianças de 5 a 11 anos.

“A Anvisa não está subordinada a mim – deixar bem claro isso. Não interfiro lá. Eu pedi, extraoficialmente, o nome das pessoas que aprovaram a vacina para crianças a partir de 5 anos. Nós queremos divulgar o nome dessas pessoas para que todo mundo tome conhecimento de quem são essas pessoas e, obviamente, formem o seu juízo. […] Você tem o direito de saber o nome das pessoas que aprovaram a vacinação a partir de 5 anos para o seu filho”, afirmou Bolsonaro.

O chefe do Executivo Federal tem uma filha de 11 anos com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e afirmou que analisará a orientação do órgão e tomará sua decisão com relação a Laura.

A Anvisa autorizou nessa quinta-feira (16) o uso da vacina Pfizer em crianças de 5 a 11 anos, entretanto ainda não há expectativa para o início da vacinação desse público alvo no país. O Ministério da Saúde tem a responsabilidade de adquirir doses do imunizante para essa população e incluí-las no Programa Nacional de Imunização contra a Covid-19.

Nesta semana, a Pfizer emitiu um comunicado à imprensa em que afirma que o contrato mais recente firmado com o governo federal, para compra de 100 milhões de doses em 2022, permite a modificação das vacinas para diferentes faixas etárias.

Sendo assim, caso o Ministério da Saúde decida incluir as crianças no PNI em 2022, a empresa poderá fornecer doses específicas para esse grupo, seguindo o acordo firmado com o governo federal. Vale ressaltar que nenhuma vacina com dosagem especial foi enviada ao Brasil até este momento.

“O terceiro contrato assinado com o governo brasileiro, no dia 29 de novembro de 2021, para o fornecimento de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 para o ano de 2022 também inclui a possibilidade de fornecimento de versões modificadas do imunizante para variantes, que poderão ser eventualmente desenvolvidas caso necessário, e versões para diferentes faixas etárias, conforme solicitação por parte do Ministério da Saúde”, comunicou o laboratório.

Nota

Em relação às declarações do Sr. Presidente da República durante “Live” em mídia social no dia 16 de dezembro de 2021 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária comunica:
A Anvisa, órgão do Estado Brasileiro, vem a público informar que seu ambiente de trabalho é isento de pressões internas e avesso a pressões externas.
O serviço público aqui realizado, no que se refere à análise vacinal, é pautado na ciência e oferece ao Ministério da Saúde, o Gestor do Plano Nacional de Imunização – PNI, opções seguras, eficazes e de qualidade.
Em outubro do corrente ano, após sofrer ameaças de morte e de toda a sorte de atos criminosos, por parte de agentes antivacina, no escopo da vacinação para crianças, esta Agência Nacional se encontra no foco e no alvo do ativismo político violento.
A Anvisa é líder de transparência em atos administrativos e todas as suas resoluções estão direta ou indiretamente atreladas ao nome de todos os nossos servidores, de um modo ou de outro
A Anvisa está sempre pronta a atender demandas por informações, mas repudia e repele com veemência qualquer ameaça, explicita ou velada que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatórias e o sustento de nossas vidas e famílias: o nosso trabalho, que é proteger a saúde do cidadão.

Antonio Barra Torres, Diretor-Presidente
Meiruze Sousa Freitas, Diretora
Cristiane Rose Jourdan Gomes, Diretora
Romison Rodrigues Mota, Diretor
Alex Machado Campos, Diretor

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Atriz Marina Ruy Barbosa aparece super bronzeada e fãs criticam transformação

As recentes publicações feitas pela atriz Marina Ruy Barbosa não agradou os seus seguidores que não pouparam críticas. A atriz divulgou uma marca de bronzeado, mas acabou recebendo críticas nas redes sociais.

Uma internauta não gostou da transformação e sugeriu que Marina estaria fazendo blackface, que é uma prática racista. Entretanto, a atriz negou: “Blackface pois ei passei um produto que deixa a pele dourada e com iluminador?”, comentou.
“Da cabeça aos pés (literalmente). Apaixonada pelo efeito da minha nova linha”, comentou a atriz na legenda.
Nessa última quarta-feira (08), a atriz Marina Ruy Barbosa respondeu alguns questionamentos de seus seguidores.”Se não fosse atriz, o que teria sido?”, perguntou um internauta.

Marina Ruy Barbosa contou que teve vontade de fazer uma faculdade quando terminou a escola. “Eu prestei vestibular para comunicação. Minha vontade era fazer cinema, aos 17/18 eu pensava em dirigir também (conciliando com a carreira de atriz, claro). Mas acabei não seguindo. Hoje sou mega realizada com minha carreira de atriz e empresária. Não me vejo em outro lugar. Mas eu amo estudar, aprender”, disse.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

“Atitude escandalosa”: Após caso agressão à imprensa na Bahia, Bolsonaro recebe duras críticas

A Globo usou o ‘Fantástico’, nesse domingo (12), para protestar contra a agressão a jornalistas durante visita de Jair Bolsonaro à área atingida por enchentes na Bahia. As âncoras do programa, Poliana Abritta e Maria Júlia Coutinho, relataram o episódio durante seis minutos e cobraram, em nome da emissora, o posicionamento de algumas instituições.

Uma equipe da TV Bahia, afiliada da Globo, foi agredida por seguranças e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro”, relatou Maju. Já Poliana contou que repórteres da TV Aratu, afiliada do SBT, também sofreram agressões. Uma jornalista chegou a ser agarrada pelo pescoço por um segurança da comitiva do presidente.

O presidente Bolsonaro estava na caçamba de uma caminhonete, e presenciou à confusão. Bolsonaro chegou a pegar no braço de um segurança exaltado na tentativa de acalmá-lo e evitar o pior. “Se bater de novo (o microfone nas costas), vou enfiar a mão na tua cara”, ameaçou o segurança com o dedo apontado aos jornalistas.

Um político exaltado da cidade de Itamaraju puxou os braços de repórteres na tentativa de pegar os microfones. Durante a confusão um dos aparelhos foi danificado e a pochete de uma repórter acabou arrancada da cintura dela. Um integrante da segurança pediu desculpas às equipes de TV, após a confusão.

A jornalista Maju lembrou que o Supremo Tribunal Federal foi acionado em novembro pela Rede Sustentabilidade a fim de proibir Bolsonaro de “atacar ou incentivar ataques verbais ou físicos à imprensa e aos profissionais da área”. Pede-se ao STF que determine multa de R$ 100 mil por cada manifestação agressiva que o presidente venha a ter.

Relatada pelo ministro Dias Toffoli, a ação aguarda para ser julgada pelo plenário da corte. Não há previsão de data. A Advocacia Geral da União, que defende Bolsonaro, se colocou contra a ação. O governo afirma que o presidente não incentiva a violência a jornalistas e não pode ser responsabilizado pela hostilidade contra a imprensa.

As agressões deste domingo mostram que já passou da hora de a Procuradoria Geral da República dar o seu parecer na ação que corre no Supremo”, leu a jornalista Maju. “A imprensa cumpre um direito inscrito na Constituição e deve ter a sua segurança garantida.”

A Globo foi enfática em apontar a culpa de Bolsonaro. “Se os seguranças agem por conta própria, a Presidência deve ser responsabilizada por omissão. Se agem seguindo ordens superiores, a Presidência deve ser responsabilizada por atentar contra a liberdade de imprensa e fomentar a violência contra jornalistas”, afirmou Maju.

‘‘É escandalosa a atitude da Presidência de deixar jornalistas à própria sorte em meio a apoiadores fanáticos, que são insuflados quase diariamente pelo próprio presidente em sua retórica contra o trabalho da imprensa”, afirmou Poliana Abritta. “Frente aos evidentes e graves riscos enfrentados por repórteres de todos os veículos, é urgente que o Judiciário se pronuncie.”


Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.