Estudante de medicina chora ao encontrar corpo de amigo na aula de anatomia

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (3). A reação do estudante de medicina Enya Egbe, 26 anos, que saiu da sala onde tinha aula de anatomia, aos prantos, é bastante comovente. O estudante não se controlou ao ver o corpo do amigo, o qual teria que analisar, bem a sua frente.

Enya estava na Universidade de Calabar, na Nigéria, com outros alunos em volta de três mesas com um corpo em cada uma delas. Quando Enya se aproximou não conteve o susto e gritou. Tinha acabado de ver o corpo de seu amigo Divine.”Costumávamos ir a clubes juntos”, ele me contou.

“Tinha dois buracos de bala no lado direito do peito dele”. Enya foi achado por Oyifo Ana, no lado de fora, aos prantos.”A maioria dos cadáveres que usamos na escola tinham marcas de balas. Eu me senti muito mal quando percebi que algumas daquelas pessoas poderiam não ser criminosos de verdade”, contou Ana.

Egbe conseguiu contatar a família de Divine que estava a sua procura. Segundo informações, Divine teria desaparecido junto com três amigos após terem sido presos por agentes de segurança quando voltavam de uma festa. A família pôde recuperar o corpo do jovem.

O trauma foi tão grande que Egbe abandonou os estudos por algumas semanas. Dizia que imaginava Divine em pé ao lado da porta da sala de anatomia. Concluiu os estudos um ano após os seus colegas e atualmente trabalha em um laboratório. Alguns oficiais envolvidos na morte de Divine foram demitidos com o empenho da família que lutou contra injustiças naquele país.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.