Depois de grupo de jovens humilharem irmãos que vendiam comida nas ruas, pais perdem a guarda das crianças

O casal que mora em Praia Grande, perdeu a guarda de quatro dos cinco filhos, após imagens das crianças circularem na internet. As crianças andavam até 30 km para vender os produtos em Santos, litoral de São Paulo, e ajudar na renda da família. A mãe ainda relembra o momento em que o Conselho Tutelar de Praia Grande tirou os 4 filhos do convívio da família. Ela afirma que não sabia o que estava acontecendo e que a filha ficou apavorada porque estava dormindo e não queria que a levassem de sua casa.


Os irmãos andavam vários quilômetros para vender os doces e as empanadas feitas pela família. O caso viralizou na internet após um episódio de humilhação durante as vendas, quando um grupo de jovens encontrou os irmãos de 14 e 16 anos e jogaram todas as empanadas no chão. A Justiça determinou que quatro dos cinco irmãos, de 4, 8, 14 e 16 anos, fossem encaminhados para um abrigo municipal em novembro, sob responsabilidade do Conselho Tutelar.


A decisão da Justiça foi tomada após pedido feito pelo Conselho Tutelar. Segundo o documento, a perda da guarda foi por conta de trabalho infantil e porque as crianças viviam em condições insalubres. A defesa ainda disse que o casal, que é de origem argentina, desconhecia a legislação brasileira que condena a atividade exercida por crianças e adolescentes.

O Conselho Tutelar emitiu um comunicado afirmando que a família foi notificada em 2019, por conta de trabalho infantil e porque as crianças viviam em condições insalubres, sem itens básicos, e após nova visita a casa, um conselheiro avaliou que a situação não sofreu mudança e decidiu solicitar o afastamento dos menores, que estão agora em um abrigo.

O advogado de defesa da família, João Paulo Sales, diz que há inconsistências nas denúncias enviadas ao Ministério Público pelo Conselho Tutelar. “O Conselho Tutelar diz que a casa não tinha fogão, não tinha geladeira. Nós anexamos no processo vídeos que mostram que a casa tinha tudo isso”, afirma.
“Me parece que nesse caso deram uma aumentada na situação, não sei com qual interesse, mas isso acabou prejudicando não apenas os pais, mas especialmente as crianças”, contou o advogado. Segundo ele, no momento em que houve a operação para buscar os quatro filhos, o Conselho Tutelar ficou sabendo da existência do caçula do casal, de um ano.

“Pediram providências no processo em relação a essa criança, porém o Ministério Público disse que é melhor aguardar a avaliação psicossocial para verificar qual medida seria tomada. A pergunta que fica é: por que não tomaram essa providência com os outros filhos? Existem medidas menos invasivas do que tirá-los da família”, concluiu o advogado.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Social.

Bebê de seis meses é atendida em UPA com mais de trinta lesões pelo corpo e médica aciona a PM

Uma notícia tem circulado pelas redes sociais nesta quarta-feira (12). Na noite dessa segunda-feira (10), por volta de 22h30, uma médica acionou a Polícia Militar e o Conselho Tutelar após fazer o atendimento de uma bebê de seis meses que tinha pelo menos 30 lesões pelo corpo. O caso aconteceu em Anápolis que fica 55 km distante de Goiânia.

De acordo com informações, o pai da bebê foi encaminhado à delegacia e contou a polícia que não sabia o motivo pelo qual a bebê apresentava os hematomas e foi liberado na sequência. A bebê está internada em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em hospital de Goiânia e seu estado de saúde é considerado grave. Mas não é só isso…

A criança deu entrada inicialmente em Unidade de Pronto Atendimento Pediátrico em Anápolis e a mãe da bebê disse aos policiais e ao Conselho Tutelar que o pai da criança a segurava no colo quando percebeu que ela precisava de atendimento por não estar bem.

A mãe disse que o bebê estava ‘molinho’ no colo do pai e acionou o Corpo de Bombeiros, que levou a criança ao hospital. A mãe foi junto acompanhando”, contou Miqueias Duarte, do Conselho Tutelar.

A médica responsável pelo atendimento da bebê, acionou as autoridades públicas por desconfiar que a criança sofria maus-tratos. De acordo com as informações, a bebê foi transferida para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), e segundo a TV Anhanguera, ela está em estado grave respirando com a ajuda de aparelhos.

Segundo o Conselho Tutelar não tem reclamações anteriores referentes a maus-tratos por parte dos pais da bebê, porém é esperado um posicionamento da polícia para uma possível relação dos hematomas com maus-tratos.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Nacional.

Crianças são encontradas em condições sub-humanas e em meio ao lixo no Paraná

Uma notícia chocante tem sido destaque nas mídias sociais, ainda neste sábado (1). Isso, porque três crianças e um recém-nascido estavam sendo mantidos em um ambiente com condições sub-humanas, em meio à sujeira e ao lixo.

Após uma denúncia anônima de maus tratos a animais, uma equipe da Patrulha Animal da Guarda Municipal foi até a casa, que fica localizada na Rua do Rosário, em Ponta Grossa (Campos Gerais do Paraná), na última sexta-feira (30). Porém, no local, os guardas perceberam que os maus tratos eram sofridos pelas crianças residente na casa.

Conforme a equipe, Haviam três crianças de nove, seis e quatro anos, além de um bebê, vivendo em meio à sujeira e ao lixo, condições sub-humanas.

Em seguida, o conselho tutelar foi acionado a ir até a casa. Segundo relatos das conselheiras, a moradora da residência, que é mãe das crianças, já estava sendo assistida, porém mudou de endereço e não tinha comunicado ao conselho, dificultando o trabalho das agentes. As três crianças foram acolhidas e encaminhadas para uma casa de apoio. O bebê foi hospitalizado, mas está sendo acompanhado por elas.

De acordo com a patrulha, no local também foi verificado que uma cadela estava no cio, então foi solicitada a presença da equipe de zoonoses da prefeitura da cidade para realizar a castração.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.