Após gritos e insultos no Congresso Nacional, Bolsonaro rebate e dispara: ‘’Nos encontramos em 2022’’

Uma situação chamou a atenção do povo nesta quinta-feira (4). Há 1 dia, na abertura dos trabalhos legislativos do Congresso Nacional o presidente Bolsonaro (sem partido) foi vaiado por parlamentares. Após o Hino Nacional  e antes da fala do presidente houve manifestações em prol do seu afastamento e em relação à atitudes diante da pandemia .Bolsonaro alfinetou dizendo: “Nos encontramos em 2022″. 

“Apesar das divergências sempre respeito a qualquer autoridade presente”. O novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) pedia respeito em meio às manifestações . Palavras como ‘’fascista e genocida ‘’ foram ouvidas, antes do discurso do presidente Bolsonaro, em contraponto a  aliados que gritavam “mito”. Mas não é só isso.

Bolsonaro ressaltou o empenho do governo em relação à pandemia , à proteção de vidas e empregos, à importância da Anvisa para certificação da vacina e citou o investimento de  R$ 20 bi para aquisição das imunizações. 

 Da Redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional, Politica.

Novos presidentes da Câmara e do Senado têm o retorno do auxílio emergencial como prioridade

Uma pauta importante veio  à tona  novamente nesta  quarta-feira (3).Os atuais presidentes da Câmara dos Deputados ,Arthur Lira (PP- AL) , e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), se pronunciaram sobre a prorrogação do auxílio emergencial. Então, numa carta assinada pelos dois parlamentares, estavam as prioridades de início dos mandatos. 

Parte do documento  ressalta  que o “congresso nacional trabalhará conjuntamente e de forma a colaborar para a solução dos dramas enfrentados  pelos brasileiros durante a fase  da pandemia,  respeitando o limite de gastos  e dentro das possibilidades  fiscais  de forma a avaliar  a segurança para as pessoas  por meio do auxílio emergencial”. Mas não é só isso.  

Além disso, no documento destacava-se também  que vão usar de meios legais para agilizar a chegada de vacinas contra  a covid-19  no Brasil,  em paralelo à questão  do auxílio emergencial. A prioridade é assegurar que a aquisição das vacinas possa ter todos os recursos necessários para o Poder Executivo garantir que todas as pessoas  possam ser vacinadas o quanto antes, diz a carta. 

Em abril de 2020 o auxílio emergencial começou a ser pago no valor de r$ 600,00.Com o fim do auxílio emergencial cerca de 3,4 milhões  de brasileiros ficaram abaixo da linha  da pobreza.O Ministério  da Cidadania diz que 69 milhões de brasileiros se beneficiaram do auxílio. Também 15 milhões de brasileiros saíram da linha de pobreza até agosto de 2020. A pobreza reduziu 23% por meio do auxílio emergencial. 

Da redação do Acontece na Bahia  

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional, Politica, Social.