Delegada e escrivão da Polícia Civil são presos pelo Gaeco acusados de extorquir agente da PRF

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (23). Foram presos nessa quinta-feira (22), uma delegada e um escrivão da Polícia Civil suspeitos de praticarem o crime de concussão, que se caracteriza pela exigência de vantagem indevida por agente público. A servidora Maria Solidade de Souza, foi alvo de investigação e teve o mandado de prisão preventiva decretado por tentar extorquir um agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Na operação também foi apreendido uma certa quantidade de dinheiro em espécie que não teve a soma total informada. Além do dois mandados de prisão, também foram expedidos três mandados de busca e apreensão.

Esta operação denominada ‘’Cara de Pau’’, foi deflagrada pelo Núcleo de controle da atividade policial ( NCAP), em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público da Paraíba. A delegada Maria Solidade foi alvo de investigação em 2016, suspeita de desvio de valores oriundos dos pagamentos de fianças.

Veja a nota emitida pelas autoridades.

‘’O Núcleo de controle da atividade policial ( NCAP), em conjunção de esforços com Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO -, do Ministério Público da Paraíba, desencadeou no dia de hoje a operação Cara de Pau, com a finalidade de cumprir dois mandados de prisão e três de busca e apreensão, em face de uma delegada de polícia civil do Estado da Paraíba e seu escrivão, pela prática de concussão’’.

Da redação do Acontece na Bahia


Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.