Mais de um mês presa, Flordelis surge abatida na prisão e tem a visita do seu companheiro negada pela Seap

Uma notícia tem sido manchete nos principais meios de comunicação neste domingo (19). A ex-deputada federal Flordelis dos Santos Souza, 60 anos, presa no Instituto Penal Talavera Bruce, no Complexo de Gericinó, em Bangu, teve a visita do seu companheiro, o produtor de artistas gospel Allan Soares, de 25 anos, negada pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

“Muito injusto não deixá-lo entrar, pois ele tem união estável com ela. Em outros presídios, companheiros entram livremente”, questiona a advogada Janira Rocha, que esteve com Flordelis na sexta-feira (17). O produtor musical esteve no aniversário de 60 anos de Flordelis, em fevereiro, e na ocasião foi apresentado à família.

A ex-deputada está presa desde o dia 13 de agosto e é acusada pelo Ministério Público como a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em 2019. Flordelis diz que é inocente, mas por determinação da 3ª Vara Criminal de Niterói será submetida a júri popular.

“Triste, agoniada com a prisão, ansiosa com os julgamentos de seus recursos, normal. Mais magra, abatida, dormindo mal e com dificuldades de comer, normal”, disse a advogada Janira sobre o estado atual da ex-parlamentar. A advogada de Flordelis, no entanto, afirma que sua cliente não está desamparada.“Os filhos vão lá duas vezes por semana levar a custódia, mas estão proibidos de visitar”, contou. Custódia é o ato de parentes levarem produtos a pedido do preso, como itens de higiene pessoal, por exemplo. A ex-deputada costuma pedir biscoitos doces, seus prediletos.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Mulher que foi envenenada pelo marido com substância comprada pela internet morre em MG

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (8).Gisele Lidiane da Silva Rocha Queiroga, 37anos, que havia sido envenenada pelo marido no mês passado, morreu nessa sexta-feira (7), em Belo Horizonte, onde fazia tratamento para desintoxicação de dietilenoglicol. O corpo de Gisele foi liberado às 11h, de acordo com o serviço funerário. Mas não é só isso…

As investigações apontaram que o companheiro de Gisele havia comprado a substância pela internet e pago R$ 35 por ela. Kleber Pires de Queiroga, de 42 anos, colocou a substância num copo de cerveja e aguardou o momento ideal para oferecer a esposa. Gisele tomou a substância em 11 de abril e dois dias depois procurou atendimento no hospital Mateus Leme, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Após a mulher ter uma piora em seu estado de saúde ela foi transferida no mesmo dia para o Hospital Municipal de Contagem. Na sequência ela foi transferida para Belo Horizonte onde precisou ser internada em UTI, mas não resistiu às complicações e veio a óbito. O marido procurou a polícia e foi preso após confessar o crime.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.