Ciro Gomes tem como objetivo tirar o PT da disputa do 2° turno contra Bolsonaro em 2022 e pretende aliança com centro

Uma notícia tem repercutido neste domingo (28/2). Isso porque há uma possível união do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) com o centro-esquerda visando o pleito de 2022. Ciro Gomes tem conversado com siglas como o DEM e PSD com o intuito de ser ele o nome a derrotar Jair Bolsonaro (sem partido) nas próximas eleições, segundo entrevista concedida à Folha.  

Na ocasião Ciro Gomes confirmou o seu rompimento com o PT. 

“Nesse quadro de hiperfragmentação, quem for contra o Bolsonaro no segundo turno tem tendência de ganhar a eleição. O menos capaz disso é o PT. Por isso, a minha tarefa é necessariamente derrotar o PT no primeiro turno” destaca.

Ciro Gomes que em 2018 ficou em terceiro lugar na corrida presidencial com 13 milhões de votos já concorreu à Presidência da República três vezes. O ex-ministro confirmou o seu afastamento do PT em 2018 quando se absteve de apoiar Fernando Haddad (PT). 

Informou ainda que o seu distanciamento com o PT se deve sobretudo ao que ele chamou de ‘’lulopetismo’’ que julga ser uma adversidade instransponível. “Converso muito com os petistas. Lá dentro, tem um grupo que acha que o Lula, com sua loucura e caudilhismo, está passando de qualquer limite. Faz as coisas sem consultar ninguém, joga só, é o Pelé”, analisa o ex-ministro. Mas não é só isso. 

“Nós [PT e eu] somos coisas diferentes. Fomos aliados em alguns momentos e adversários em outros. Eu agora tenho uma adversidade intransponível com o lulopetismo, que é diferente dos outros ‘PTs’ que eu conheço”, declara. 

Até o momento as legendas não oficializaram com nenhum candidato para 2022 e outros nomes também são analisados para a corrida presidencial que se segue. 

 

Da redação do Acontece na Bahia  

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica, Social.