Vizinho confessa que tirou a vida da menina Heloá para a Justiça e diz: “Eu fiz o uso, entrei lá e fiz isso”

Uma notícia tem sido destaque nesta quarta-feira (5/5). Isso porque o suspeito da morte da jovem Heloá Pereira, de 11 anos, confessou o crime. Durante o interrogatório, o homem, que era vizinho da menina, contou detalhes para a justiça de como matou a criança. Em seu depoimento ele confessou que matou a menina porque a estuprou.

Segundo o portal G1, a polícia do município de piedade (SP), além de ouvir Elivelton Santos Furtado, também escutou os seus familiares, mas a defesa não quis comentar o caso.

“[O] pai dela [Heloá] saiu para trabalhar. Eu fiz o uso de droga e entrei lá [na casa da vítima] e fiz isso. Usei crack, cocaína e bebida alcoólica antes. Sabia que [o pai da Heloá] ia receber dinheiro. Matei porque estuprei e acabei cometendo essa loucura. Se pudesse voltar atrás eu jamais teria feito isso. Todo dia me arrependo”, contou Elivelton à juíza.

De acordo com o portal, Elivelton Santos Furtado, pode pegar 39 anos de prisão.Até o momento ele teve a prisão preventiva convertida para preventiva e já foi denunciado pelo Ministério Público. O julgamento segue em segredo de justiça e ele deve ser encaminhado ao júri popular.

Confissão do crime

Ainda de acordo com o portal, depois de ter sido preso em fevereiro de 2020, um vídeo foi divulgado, mostrando parte do depoimento e da confissão

“Deitei ela [Heloá] na cama e segurei o pescoço dela com a mão e ela desmaiou uma vez. Nesse momento, eu baixei a calça dela quando ela acordou de uma vez e tinha uma faca lá, e fiz o que fiz. Coloquei ela no lençol e levei ela no buraco” Confessou.

O crime

O crime aconteceu depois que o pai de Heloá, Robson Pereira, saiu de sua residência para trabalhar e deixou sua filha dormindo no quarto. Mas, Robson resolveu retornar e buscar sua Heloá para levar para casa da avó paterna. Quando chegou em casa, sua filha já não estava dentro da sua casa. Heloá foi dada como desaparecida no dia 19 novembro de 2019.

No dia 21 de dezembro de 2020, o corpo da criança foi encontrado por cães farejadores, coberto por toras de madeira, cobertos por cobertor e um lençol, dentro de uma fossa desativada, nos fundos da casa dela.

O vizinho, Elivelton, foi detido no dia 14 de fevereiro de 2020, dois meses depois do desaparecimento da Heloá.

Da Redação do Acontece na Bahia.

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.